Petrobras encerra atividades em poço de exploração no município de Assú

A Petrobras segue com o processo de redução das atividades de exploração de petróleo em território potiguar. A empresa pública cancelou nesta sexta-feira, 23, o pedido de licença ambiental para instalar o maquinário para o escoamento de gás e óleo de poço instalado no município de Assú.

A decisão administrativa número 120596/2019 do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Rio Grande do Norte (Idema) determina o encerramento das atividades da linha de surgência do poço 7-ET-0921-RN, situado no ativo de produção de Alto do Rodrigues.

A ação corrobora com o processo de desinvestimento da Petrobras na produção no Rio Grande do Norte. Dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP) aponta que o estado registrou no primeiro semestre de 2019 o menor volume de barris de petróleo produzidos desde 2000. A capacidade de produção dos campos terrestres potiguares foi reduzida em 63% ao longo período.

Até o último mês de junho deste, os campos potiguares registram 7,428 milhões de barris de petróleo. Em comparação com o mesmo período de 2018, com um total de 7,76 milhões de unidades produzidas, o que significa uma redução de 4,3%.

Além disso, a Petrobras segue com as ações de venda de áreas de exploração. No último dia 9 de agosto, a empresa pública assinou contrato com a SPE 3R Petroleum para a venda por 191,1 milhões de dólares de toda a sua participação em um conjunto de 7 campos de produção terrestres e marítimos, o Polo Macau, na Bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte, informou a estatal. O Polo Macau engloba os campos de Aratum, Macau, Serra, Salina Cristal, Lagoa Aroeira, Porto Carão e Sanhaçu, que juntos produzem cerca de 5,8 mil barris de óleo equivalente por dia.

%d blogueiros gostam disto: