RN tem 82 casos confirmados de coronavírus

Atualizada] PR/RN estabelece medidas de prevenção contra o ...

Com 5 novos casos confirmados nesta terça-feira (31) pela Secretaria Estadual de Saúde, o Rio Grande do Norte passa a ter 82 pessoas com o novo coronavírus – Covid-19. De acordo com o boletim da Sesap, o estado tem 1.836 casos suspeitos e 405 já foram descartados para a doença.

As cidades com casos confirmados são Natal (42), Mossoró (17), Parnamirim (10), Assú (1), Apodi (1), Caicó (1), Carnaubais (1), Luís Gomes (1), Macaíba (1), Monte Alegre (1), Passa e Fica (1), São Gonçalo do Amarante (2), São José de Mipibu (1), Tibau (1).

Segundo a pasta, há ainda dois casos confirmados de pessoas que moram nas cidades de Recife e Fortaleza, que foram atendidas no RN.

A primeira morte por Covid-19 no estado aconteceu na noite de sábado (28): trata-se de um professor de química, de 61 anos. Até esta segunda-feira (30), 77 pacientes tinham testado positivo para a doença.

Em Angicos: Moradores relatam tiroteio na noite de segunda (30), Policia Militar comparece ao local e nada encontra

Tiroteio deixa três feridos na noite do domingo em João Pessoa ...
IMAGEM ILUSTRATIVA

Moradores das ruas que ficam no entorno do antigo CSU em Angicos, na Rua Vereador José Alves no Bairro Alto da Esperança utilizando as redes sociais relataram na noite desta segunda-feira, dia 30 de março está havendo disparos de arma de fogo naquelas imediações, sendo por volta das 22 horas.

Ao tomar conhecimento do acontecido rapidamente a nossa equipe de reportagem entrou em contato com a guarnição da serviço na 2ª Companhia de Policia Militar de Angicos que rapidamente ao tomarem conhecimento das denuncias se deslocaram até o local indicado e nada encontraram no que tange ao provável tiroteio que estaria acontecendo nas imediações do antigo CSU.

De acordo com o relato que o comandante da guarnição de serviço na noite desta segunda-feira (30) nos fez, eles (policiais), fizeram uma varredura em toda área perguntaram a outros moradores da região e nada lhes foi dito quanto a ouvirem estampidos de tiros naquela região.

Tivemos acesso aos áudios dos moradores relatando terem ouvido estampido de tiros de arma de fogo nas proximidades do antigo CSU em Angicos. OUÇAM!

FONTE: VOZES CAPTADAS EM GRUPOS DE WHATSAPP .

Reservas hídricas do Rio Grande do Norte chegam a 30% da capacidade total

O Rio Grande do Norte chegou a 30,56% de sua capacidade hídrica total, segundo o Instituto de Gestão das Águas (Igarn). De acordo com o relatório do órgão divulgado nesta segunda-feira (30), o volume de água somado dos 47 reservatórios do estado potiguar atingiu 1.337.632.792 m³.

A capacidade total de armazenamento é de 4.376.444.842 m³ nos açudes monitorados pelo Igarn. Segundo o Instituto, no dia 30 de março de 2019 os reservatórios armazenavam juntos 1.089.084.362 m³, percentualmente 24,88% do volume máximo.

Na tarde deste domingo (29), o açude Apanha Peixe, com capacidade para 10.000.000 m³, localizado em Caraúbas, sangrou. Este é o sétimo reservatório monitorado pelo Igarn a sangrar nesta quadra invernosa. Os outros que já atingiram 100% das suas capacidades são: açude Dourado, localizado em Currais Novos; o açude do município de Encanto; Riacho da Cruz II, localizado em Riacho da Cruz; açude Pataxó, localizado em Ipanguaçu; açude Beldroega, localizado em Paraú e Santo Antônio de Caraúbas, localizado em Caraúbas.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório estadual, com capacidade para 2.373.066.510 m³, acumula atualmente 703.757.167 m³, o que corresponde a 29,66% do seu volume máximo.

A barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior reservatório do RN, com capacidade para 599.712.000 m³, acumula atualmente 169.879.910 m³, percentualmente 28,33% da sua capacidade total.

O Igarn afirma que outro reservatório que vem apresentando “aumento considerável” de volume é a Barragem de Pau dos Ferros, com capacidade para 54.846.000 m³. Atualmente ela está acumulando 12.823.178 m³, o que corresponde a 23,38% do seu volume máximo. Desde dezembro de 2012 o manancial não atingia esse volume acumulado. No final de março de 2019 a barragem acumulava 1.063.028 m³, percentualmente, 1,94% da sua capacidade total.

A barragem Umari, localizada em Upanema, com capacidade para 292.813.650 m³, acumula atualmente 134.102.955 m³, o que representa 45,8% do seu volume máximo de acumulação. O percentual já supera o acumulado do manancial durante todo o inverno do ano passado. No final de março de 2019, o reservatório estava com 108.649.165 m³, percentualmente 37,11% da sua capacidade.

O reservatório Marechal Dutra, também conhecido como Gargalheiras, localizado em Acari, com capacidade para 44.421.480 m³, acumula atualmente 12.545.674 m³, 28,24% do total. No mesmo período de 2019 o Gargalheiras estava seco.

O açude Santa Cruz do Trairi, localizado em Santa Cruz, acumula 1.416.450 m³: 27,46% da sua capacidade total, que é de 5.158.750 m³. No mesmo período de 2019 o reservatório estava com 3.162 m³, percentualmente, 0,06% do seu volume máximo.

Outros reservatórios que já estão com mais de 60% da sua capacidade são: açude Passagem, localizado em Rodolfo Fernandes, com 89,62%; Mendubim, localizado em Assu, com 77,43%; Santana, localizado em Rafael Fernandes, com 66%; Marcelino Vieira, localizado em Marcelino Vieira, com 63,38% e Rodeador, localizado em Umarizal, com 62,14%.

Em alerta e secos

Dos 47 mananciais monitorados pelo Igarn, cinco permanecem em nível de alerta, com volumes inferiores a 10% da sua capacidade total. Já os que estão secos são dois.

Os mananciais que permanecem em nível de alerta são: o açude de Pilões, com 9,96% da sua capacidade total; Passagem das Traíras, em São José do Seridó, com 1,71% (porém o reservatório passa por obras não sendo possível grande acumulo); o açude Itans, em Caicó, que está com 3,84%; açude Esguicho, em Ouro Branco, com 0,7% e o açude Zangarelhas, em Jardim do Seridó, com 0,44%

Os reservatórios que permanecem secos são: o açude Inharé, localizado em Santa Cruz e o açude Trairi, em Tangará.

G1.RN

Marco Aurélio encaminha à PGR pedido de afastamento de Bolsonaro

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio Mello, encaminhou à Procuradoria Geral da República (PGR), uma notícia-crime apresentada por um deputado do PT contra o presidente Jair Bolsonaro. Na peça, o parlamentar lista ações do presidente que colocariam a sociedade em risco durante a pandemia de covid-19.

O parlamentar pede que Bolsonaro seja denunciado por sua conduta “irresponsável e tenebrosa” que coloca em risco “a saúde pública de todos os brasileiros”. No peça, o deputado Reginaldo Lopes diz que “Bolsonaro não está à altura do cargo. A necessidade de sua saída não é uma necessidade política, é de saúde pública”, afirmou o deputado.

Para que a ação tenha andamento, é necessário que a PGR dê parecer favorável a denúncia, caso contrário, é arquivada. Em seguida, a denúncia segue para a Câmara dos Deputados, que envia para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Em seguida, o presidente tem prazo para se manifestar e em última etapa, a solicitação de afastamento é analisada pelo plenário. 

Caso a PGR aceite a notícia-crime, Câmara será consultada para autorizar ou não o seguimento da Ação Penal e, em caso positivo, Bolsonaro será afastado por 180 dias. Em caso de crime transitado em julgado, o presidente perde o mandato.

Moro autoriza uso da Força Nacional pelo Ministério da Saúde

Uma portaria do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, autorizou nesta segunda-feira (30) o emprego da Força Nacional de Segurança Pública para dar apoio ao Ministério da Saúde nas ações de combate ao novo coronavírus.

A decisão sobre o emprego da Força Nacional foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União, vale até o dia 28 de maio, pode ser prorrogada e ficará a cargo do Ministério da Justiça em acordo com os estados ou municípios.

Autorizações para o uso da Força Nacional já foram concedidas por Moro em ocasiões como durante onda de ataques a ônibus e prédios públicos no Ceará no início do ano passado, no combate às queimadas na Amazônia e em terra indígena do Maranhão após caciques serem assassinados.

A medida desta segunda-feira tem como objetivo, por exemplo:

dar auxílio a profissionais de saúde nos atendimentos relacionados ao novo coronavírus

dar segurança no funcionamento de centros de saúde (hospitais, UPAs, etc)

garantir segurança na distribuição e armazenamento de itens médicos, farmacêuticos, alimentícios e de higiene

garantia da segurança e auxílio no controle sanitário realizado em portos, aeroportos, rodovias e centros urbanos

Medidas coercitivas para combater vírus

A portaria também prevê que a Força Nacional possa atuar na “aplicação das medidas coercitivas [com efeito de reprimir]” previstas na legislação de combate ao coronavírus que trata de quarentena, isolamento social e da possibilidade de tornar obrigatória a realização de exames médicos e testes laboratoriais.

O texto faz referência à lei nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020 e à portaria interministerial nº 5, de 17 de março de 2020. A lei se refere às medidas de enfrentamento da emergência de saúde pública por conta do novo vírus. Já a portaria trata especificamente da compulsoriedade (obrigatoriedade) de medidas que o governo pode tomar e prevê punição para os casos de descumprimento.

Atividades de campanha e coordenação com estados

Segundo o texto desta segunda-feira, as ações de apoio da Força Nacional poderão compreender atividades de campanhas de prevenção ou proteção de locais para a realização de testes rápidos por agentes da saúde públicas e patrulhamento e guarda ostensiva para evitar saques e vandalismo.

A portaria diz anda que “o detalhamento das ações deverá ser planejado com o Ministério da Saúde”, mas deverão ser coordenadas com os governos dos estados e do Distrito Federal.

O tamanho do efetivo de policiais que será usado na ação não é informado na portaria.

Senado aprova por unanimidade auxílio emergencial de R$ 600 para informais

O Senado aprovou nesta segunda-feira (30), de forma unânime, a criação de um auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais. O vice-presidente da Casa, senador Antônio Anastasia (PSD-MG), antecipou a conclusão da votação para acelerar o trâmite de envio da mensagem de aprovação à Presidência da República. Como o tema é urgente, o objetivo é que o presidente Jair Bolsonaro sancione o texto o mais rápido possível.

Só após a sanção é que o dinheiro começará a ser liberado às famílias brasileiras. O benefício será repassado por três meses e será pago em dobro para mulheres chefes de família. A criação do benefício havia sido aprovada na semana passada pela Câmara dos Deputados. Hoje, teve apoio dos 79 senadores votantes.

Além do auxílio emergencial, também será paga uma antecipação de R$ 600 a pessoas com deficiência que ainda aguardam na fila de espera do INSS até a concessão do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Inicialmente, o governo havia proposto um benefício de R$ 200 mensais. O relator do projeto na Câmara, deputado Marcelo Aro (PP-MG), decidiu subir o valor a R$ 500, mas na última quinta-feira o presidente Jair Bolsonaro deu aval para subir para R$ 600.

Os valores serão pagos durante três meses, podendo ser prorrogados enquanto durar a calamidade pública devido à pandemia do novo coronavírus. A Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado calcula que 30,5 milhões de trabalhadores serão beneficiados. O gasto foi estimado em R$ 59,8 bilhões nos três meses.

No Senado, o relator, senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) fez apenas ajustes de redação. Em uma das mudanças, ele deixou claro que o trabalhador intermitente que estiver com o contrato inativo (ou seja, não está trabalhando nem recebendo salário no momento) também terá direito ao auxílio. São garçons, atendentes, entre outros trabalhadores que atuam sob demanda, mas estão com dificuldades de encontrar trabalho neste momento.

O trabalho intermitente é uma modalidade de contrato criada na última reforma trabalhista. Um empregado pode ter vários contratos intermitentes e atuar conforme a demanda do estabelecimento. Quando não há necessidade de trabalho, o contrato fica “inativo”.

Para ter direito ao auxílio emergencial, a renda por pessoa tem de ser de até R$ 552,50

O auxílio emergencial será operacionalizado pelos bancos públicos. Poderão solicitar o benefício maiores de 18 anos que não tenham emprego formal, nem recebam benefício previdenciário (aposentadoria ou pensão), assistencial (como BPC), seguro-desemprego ou sejam contemplados por programa federal de transferência de renda – a única exceção será o Bolsa Família.

Os beneficiários também precisam tem renda mensal per capita de até meio salário mínimo (R$ 552,50) ou a renda familiar mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135); no ano de 2018, não podem ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28 559,70 e precisam ser microempreendedor individual (MEI), contribuinte autônomo da Previdência ou cadastrado no CadÚnico até 20 de março. Também será possível preencher uma autodeclaração a ser disponibilizada pelo governo.

No caso de beneficiários do Bolsa Família, dois membros da mesma família poderão acumular com o auxílio emergencial, que vai substituir o Bolsa temporariamente caso o valor seja mais vantajoso.

R$ 1.045 para quem espera auxílio-doença

O projeto também inclui a proposta do governo de antecipação de um salário mínimo (R$ 1.045) a quem aguarda perícia médica para o recebimento de auxílio-doença, mediante apresentação de um atestado médico. O projeto ainda traz a dispensa às empresas do pagamento dos primeiros 15 dias de afastamento do trabalhador devido ao novo coronavírus. De acordo com o texto, as companhias poderão deixar de recolher o valor devido ao INSS, até o limite do teto do regime geral (R$ 6.101,06).

Acesso ao BPC passa a ser renda de meio salário mínimo em 2021

Apesar de o auxílio ter apoio do governo, o projeto restabelece o acesso ao BPC às famílias com renda de até R$ 261,25 por pessoa (um quarto do salário mínimo) apenas para 2020. A contragosto da equipe econômica, a medida prevê nova elevação desse limite a R$ 522,50 por pessoa (meio salário mínimo) a partir do ano que vem.

O governo é contra essa mudança no critério do BPC, que traria um gasto adicional de ao menos R$ 20,5 bilhões no ano que vem. A despesa permaneceria nos anos seguintes. Um custo desse porte pode inviabilizar o teto de gastos, mecanismo que limita o avanço das despesas à inflação.

O Congresso já havia tentado implementar esse limite mais amplo – que na prática aumenta o número de famílias atendidas pela política – ao derrubar um veto do presidente Jair Bolsonaro. Como a mudança valeria para este ano, o Tribunal de Contas da União (TCU) condicionou a eficácia da medida a compensações, como cortes de outras despesas. Essa ação da corte de contas deflagrou a nova negociação do projeto no Congresso.

Twitter

Por meio de uma postagem no Twitter minutos depois da aprovação da proposta no plenário virtual do Senado, Alcolumbre pediu ao presidente Jair Bolsonaro “a sanção imediata do projeto de lei que garante auxílio de R$ 600 aos trabalhadores autônomos”.

O vice-presidente da Casa, Antonio Anastasia (PSD-MG), inclusive antecipou a conclusão da votação para acelerar o trâmite de envio da mensagem de aprovação à Presidência da República, justamente para agilizar o processo.

“Em nome dos brasileiros que passam dificuldades financeiras neste momento de pandemia da covid-19, solicito ao presidente da República, Jair Bolsonaro, a sanção imediata do projeto de lei,que garante auxílio de R$ 600 aos trabalhadores autônomos, aprovado há pouco pelo Senado Federal”, escreveu Alcolumbre.

Novo decreto sobre suspensão de aulas no RN será publicado, afirma Fátima Bezerra

A governadora Fátima Bezerra afirmou que publicará um novo decreto sobre a suspensão das aulas nas redes pública e privada do Rio Grande do Norte. De acordo com a postagem feita em seu twitter, o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus se reunirá nesta semana para debater o assunto.

As aulas estão suspensas desde o dia 18 de março, quando a governadora publicou o decreto para a paralisação das atividades escolares no Estado. Fátima Bezerra alegou que a medida serviria para proteger a saúde dos estudantes e dos profissionais da educação.

Número de casos confirmados de coronavírus no RN sobe de 68 para 77

Subiu de 68 para 77 o número de casos confirmados do novo coronavírus no Rio Grande do Norte, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), na manhã desta segunda-feira (30). Ao todo, o RN possui 1.494 pessoas suspeitas de estarem infectadas pelo vírus.

As cidades com casos confirmados são Natal (37), Mossoró (16), Parnamirim (10), Assú (1), Apodi (1), Caicó (1), Carnaubais (1), Luís Gomes (1), Macaíba (1), Monte Alegre (1), Passa e Fica (1), São Gonçalo do Amarante (2), São José de Mipibu (1), Tibau (1). Há ainda dois casos confirmados de pessoas que moram, respectivamente, em Recife e de Fortaleza, mas foram atendidas no RN.

Ainda conforme informado pela Sesap, 379 pessoas testaram negativo para a Covid-19. Apenas um óbito foi confirmado, um professor da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (Uern), faleceu em Mossoró e teve o coronavírus como a causa da sua morte.

Secretária de Saúde de Angicos Nataly Felipe deverá deixar cargo a qualquer momento para reassumir mandato na câmara de vereadores

Blog do Carlos Costa: HOSPITAL DE ANGICOS VAI FECHAR? – Nataly ...

Informações que chegam ao nosso blog dão conta de que a Secretária de Saúde de Angicos Nataly Felipe deverá deixar o cargo a qualquer momento tendo em vista a lei da desincompatibilização imposta pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para que detentores de cargos eletivos ou profissionais que desejem ser candidato nas eleições municipais de outubro deste ano possam se afastar para terem o direito a um candidatura.

Para ser mais especifico com a informação que conseguimos colher junto as nossas fontes no máximo até amanhã (31) será publicada no Diário Oficial da FEMURN a exoneração da atual secretária de saúde de Angicos e a provável nomeação de seu substituto.

A Secretária de Saúde de Angicos Nataly Felipe é vereadora eleita e está ocupando o cargo de confiança na gestão do Prefeito Deusdete Gomes desde o inicio da gestão em janeiro de 2017.

Nataly Felipe deverá voltar a ocupar o seu cargo de vereadora que até então estava sendo ocupado pelo 1º Suplente do seu partido (PSDB) Leonel Ribeiro Neto – Neto de Dezim. Com a saída de Nataly do cargo de secretária de saúde de Angicos fica claro o seu interesse em ser candidata novamente ao cargo de vereadora no município buscando o que seria o seu 3º mandato.

Quanto a quem ocupará a vaga de Nataly na pasta de saúde do nosso município a nossa fonte não conseguiu apurar a informação, no entanto, devido ao problema sério que estamos enfrentando no que tange a pandemia do coronavírus logo logo saberemos quem substituirá a vereadora na pasta de saúde na gestão Deusdete Gomes.

Novo tremor é registrado na região de João Câmara na madrugada desta segunda, em área onde se iniciou a grande atividade sísmica em 1986

Nesta segunda-feira(30), às 03:30 UTC (00:30, hora local), ocorreu um novo tremor na região de João Câmara, desta vez de magnitude 1.6. O mapa de localização epicentral está mostrado na Figura 1.

O epicentro está representado pela estrela vermelha. A linha vermelha indica a Falha de Samambaia. O triângulo azul indica a localização da estação de João Câmara (ACJC). Em destaque, os limites dos municípios cortados pela Falha de Samambaia. Foto: (Reprodução).

O epicentro do evento está na região de Lagoa Rachada, no limite dos municípios de João Câmara e Poço Branco, onde se iniciou a grande atividade sísmica em 1986. No entanto, não é possível saber se se trata de um evento isolado ou de um evento que está iniciando um novo período de intensa atividade sísmica. Só o tempo dirá do que se trata, sendo necessário um monitoramento constante da região.

Fonte: LabSis/UFRN, RSBR
Joaquim Ferreira, Eduardo Menezes, Marconi Oliveira

Governo vai estender quarentena no RN até o final de abril

Novo decreto estadual- O que pode? O que não é permitido? - Rádio ...

O Saiba Mais – Agência de Reportagem – destaca que a governadora Fátima Bezerra (PT) vai estender o período de quarentena no Rio Grande do Norte pelo menos até o final de abril.

Segundo a reportagem, a Casa Civil já trabalha o texto do novo decreto para renovar as medidas em vigor que inclui uma série de restrições para estabelecimentos comerciais, transporte público e também proíbe aglomerações em locais públicos.

O decreto atual tem validade até a próxima quinta-feira (2).

PM vai usar alto-falante para orientar população sobre coronavírus

Todas as viaturas da Polícia Militar no Rio Grande do Norte (PMRN) deverão fazer uso do sistema de alto-falante para orientar a população no enfrentamento ao coronavírus, divulgando o seguinte a seguinte mensagem:

“Atenção! Atenção!

A Polícia Militar orienta que evitem aglomeração. O isolamento social é muito importante para o enfrentamento ao novo Coronavírus. Voltem para casa.

Está suspenso o funcionamento de bares, restaurantes e similares. A utilização de áreas de praia estão limitadas.

Contém sempre com a Polícia Militar. Vigilantes Sempre.”

Determinação da intervenção foi do Comando Geral da PMRN.

Abastecimento: Chuvas provocam deslocamento da Adutora Sertão Central Cabugi

As últimas chuvas, no interior do estado, provocaram na madrugada deste domingo (29) o deslocamento da Adutora Sertão Central Cabugi.

O pilarete, que sustenta a tubulação, desabou e ocasionou o deslocamento da estrutura próximo à cidade de Angicos, região Central potiguar.A equipe da Companhia de Águas e Esgotos do RN (Caern) já está mobilizada para realizar o reparo emergencial, transmite informação da assessoria de imprensa da companhia.

A previsão da estatal é que o serviço seja concluído no fim da tarde desta segunda-feira (30), observando se tratar de um serviço de maior complexidade.Devido à manutenção, está suspenso o fornecimento de água para as seguintes cidades: Angicos; Caiçara do Rio do Vento; Fernando Pedrosa; Jardim de Angicos; Lajes; Pedro Avelino; Riachuelo; além da comunidade Cachoeira do Sapo.

O fornecimento de água será retomado assim que o trabalho for concluído, sendo o prazo de normalização de até 72h.

Blog Pauta Aberta

RN tem 68 casos confirmados do coronavírus!

O número de casos confirmados aumentou para 68 neste domingo (29). De acordo com o boletim epidemiológico, são 1.414 suspeitos, 367 casos já descartados e 1 óbito. 

Um caso suspeito, após a realização dos exames, pode ter dois resultados: confirmado ou descartado para o novo coronavírus; deixando de ser enquadrado como suspeito. 

O Governo do RN está realizando todos os esforços necessários para proteger a população. Faça a sua parte e ajude a combater a Covid-19. Fique em casa e não esqueça: lave as mãos frequentemente.

RN registra a primeira morte confirmada por coronavírus; vítima é professor da UERN

O professor do departamento de química da Universidade Estadual do Rio Grande do Norte (UERN), Luiz di Souza, de 61 anos, morreu neste sábado (28) em razão de complicações causada pela infecção do novo coronavírus. Esta é a primeira morte confirmada pela covid-19 no Estado.

A confirmação da morte foi feita pela Secretaria de Estado da Saúde Pública e a Secretaria de Saúde de Mossoró. O professor universitário tinha histórico de diabetes e teve contato com caso suspeito.

O paciente deu entrada em um hospital privado na cidade de Mossoró no dia 21 de março. Na última sexta-feira (27), ele teve a confirmação que estava com a covid-19. Após piora do quadro clínico, o professor universitário morreu na noite deste sábado.

Luiz Di Souza trabalhou por 20 anos como professor da UERN. Em nota, a instituição agradeceu “sua dedicação e o relevante trabalho em todos esses anos” e decretou luto oficial com hasteamento da bandeira a meio mastro. A nota afirma que, “devido aos riscos da doença, não haverá velório”.

Em nota oficial, o Governo do RN e a Prefeitura de Mossoró se solidarizam com a família e desejam força para superar esse difícil momento.

O Rio Grande do Norte ainda investiga os casos de suspeita de morte por coronavírus – são dois casos em Assu e outro em Parnamirim.

SEEC, Undime, CEE, Sinepe e município de Natal querem ampliar período de pausa escolar

Após reunião realizada nesta sexta-feira (27), na capital do estado, por meio de videoconferência, representantes de várias entidades e instituições – Secretaria Estadual de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (SEEC), Conselho Estadual de Educação (CEE), a União de Dirigentes Municipais de Educação do RN (Undime/RN), Secretaria Municipal de Educação de Natal e Sindicato das Escolas Particulares do RN (Sinepe/RN) – solicitam ao Comitê Governamental de Gestão da Emergência em Saúde Pública que analise e delibere sobre a continuidade de suspensão das atividades presenciais em todas as escolas públicas e particulares do Sistema Estadual de Ensino do RN, definida por meio do Decreto nº 29.513, de 13 de março em curso.

Os solicitantes explicam que pedido justifica-se pela finalização do prazo de 15 dias, em 02 de abril próximo, e em razão do momento de crise sanitária, que ainda exige medidas de isolamento social, de prevenção e de proteção da população do RN, em especial dos profissionais da educação, estudantes e suas famílias, que representam milhões de pessoas, cujas medidas de isolamento social são fundamentais para evitar a evolução da pandemia causada pelo COVID-19.

Nesse sentido, os órgãos mencionados encaminham os seguintes pleitos: a prorrogação do prazo de suspensão de atividades seja definida por mais 30 dias; e, a depender das avaliações do Comitê e das orientações da governadora Fátima Bezerra, esse novo prazo possa ser suspenso antes do seu término ou ampliado.

Desse modo, espera-se que essas medidas preventivas e protetivas contribuam para diminuir a proliferação do COVID-19, evitando sofrimentos e adoecimentos aos profissionais da educação, aos estudantes e suas famílias, preservando a saúde e a integridade cidadã da população potiguar”, registra a nota pública que trata do tema, assinada pelo titular da SEEC, Getúlio Marques Ferreira; pela presidente do CEE, Leideana Galvão Bacurau de Farias; pelo presidente da Undime/RN, Alexandre Soares Gomes; pela secretária municipal de Educação de Natal, Cristina Diniz Barreto de Paiva; e, pelo presidente do Sinepe/RN, Alexandre Magno de Siqueira Marinho.

Governo do Estado alerta para sanções em caso de descumprimento de decreto

O governo do Rio Grande do Norte emitiu um alerta sobre o não-cumprimento do decreto estadual 29.541/2020, que define medidas restritivas temporárias para o enfrentamento à covid-19, e destacou que fará cumprir, em parceria com as forças municipais e demais órgãos, as determinações em vigor.

Quem descumprir as regras poderá sofrer sanções, que vão desde multas a detenção.

“Neste momento há carreatas nas ruas da capital que incitam de forma irresponsável o retorno das pessoas às ruas e a abertura do comércio em geral. Nas redes sociais há grupos mobilizando-se para movimentações similares a partir da segunda-feira (30)”, informou o governo por meio da assessoria de comunicação.

“Àqueles que infringirem determinação do poder público destinada a impedir a introdução ou a propagação de doença contagiosa, a multa diária prevista pode ser de até R$ 50 mil”, alertou.

O governo informou também que a Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) orientou as forças das Polícias Militar e Civil para o cumprimento das medidas impostas.

A Sesed trabalha em alinhamento à portaria do Ministério Público, que instaurou procedimento preparatório para apurar as providências tomadas pelo Poder Público para o caso de descumprimento das determinações em vigor, esclareceu o governo.

Juíza manda Bolsonaro suspender campanha ‘O Brasil Não Pode Parar’

A juíza plantonista Laura Bastos Carvalho, da Justiça Federal do Rio de Janeiro, acatou pedido do Ministério Público Federal (MPF) e ordenou a União a suspender a campanha ‘O Brasil Não Pode Parar’, que prega o fim do isolamento social e a reabertura do comércio.

A decisão manda o Planalto a se abster de veicular por rádio, televisão, jornais, revistas, sites ou qualquer outro meio físico ou digital as peças publicitárias da campanha ou qualquer outra mensagem que sugira à população “comportamentos que não estejam estritamente embasados em diretrizes técnicas, emitidas pelo Ministério da Saúde, com fundamento em documentos públicos, de entidades científicas de notório conhecimento no campo da epidemiologia e da saúde pública”.

“O descumprimento da ordem está sujeito à multa de R$ 100.000,00 (cem mil reais) por infração”, determina a magistrada.

A campanha ‘O Brasil Não Pode Parar’ defende a flexibilização do isolamento para um modelo “vertical”, na qual apenas idosos e pessoas do grupo de risco do novo coronavírus ficam em casa.

A iniciativa é parte de estratégia de comunicação do Planalto iniciada com o pronunciamento do presidente da República, Jair Bolsonaro, na última terça, 24, na qual defendeu que o restante da população volte a transitar livremente, reabrindo o comércio

A proposta vai na contra-mão de recomendação de órgãos de saúde, como a Organização Mundial de Saúde (OMS), que recomenda a quarentena e o isolamento social como medidas de prevenção ao novo coronavírus. No Brasil, já foram registrados 3.417 casos confirmados de covid-19 e 97 mortes em apenas um mês da pandemia

Os números, no entanto, podem ser ainda maiores, visto que o universo apresentado pelo Ministério da Saúde engloba somente quem foi testado para a doença – no Brasil, apenas casos graves passam pelo teste para coronavírus.

O Ministério Público Federal apresentou ação civil pública contra a União após as primeiras publicações da campanha ‘O Brasil Não Pode Parar’ serem divulgadas nos perfis oficiais do governo – que afirmou se tratar de conteúdo de “caráter experimental”.

Na ação, os procuradores afirmam que “está demonstrado com solidez que a campanha veicula publicidade enganosa, violadora do caráter meramente informacional imposto pela Constituição Federal, ao difundir, sem evidências científicas sólidas e em desconformidade com o consenso técnico e as recomendações internacionais sobre a matéria, a desnecessidade de medidas de isolamento social abrangente (‘horizontal’) para administração da intensidade do contágio pelo coronavírus”.

“Dessa forma, é imprescindível que a referida campanha seja cessada e uma divulgação de nota oficial esclarecendo que a mesma não está cientificamente apoiada e desaconselhando a população a aderir à sua mensagem”, afirma a Procuradoria.

RN confirma mais 17 casos de coronavírus e número de infectados sobe para 45

O Rio Grande do Norte passa a ter 45 casos de pessoas com o novo coronavírus, de acordo com boletim divulgado pelo Governo Estadual, neste sábado (28). As cidades com casos confirmados são Natal (22), Mossoró (14), Parnamirim (6), Macaíba (1), Monte Alegre (1) e Passa e Fica (1).

O boletim epidemiológico completo, incluindo números atualizados de casos suspeitos, descartados e em investigação, ainda será divulgado no decorrer deste sábado.

Em novo boletim da Sesap Angicos aparece com 8 casos suspeitos e 1 descartado

A Secretária Estadual de Saúde Pública do Rio Grande do Norte – SESAP, divulgou na tarde desta sexta-feira, dia 27 de março mais um boletim epidemiológico onde consta os casos suspeitos e confirmados do novo coronavírus (Covid-19) nas cidades potiguares.

Apesar do aumento do numero de casos confirmados no estado do RN de 19 para 28, o novo boletim no que tange ao município de Angicos mostra que houve uma redução de 9 casos suspeitos trazidos pelo boletim de ontem (26) para 8 casos, sendo que, 1 caso já consta na lista como descartado.

Se faz necessário que a população angicana não relaxe, se mantenha vigilante e que perdure a fase de isolamento social até que nossas autoridades em saúde possam nos dar uma resposta quanto a quebra desta etapa preventiva quanto ao coronavírus.

%d blogueiros gostam disto: