Votos dos 8 deputados federais do RN no processo de impeachment de Dilma foi dentro do esperado

Era pouco mais de 9 horas da noite deste domingo dia 17 quando o
Deputado Eduardo Cunha, Presidente da Câmara dos Deputados chamou os 8
deputados federais do Rio Grande do Norte para proferir os seus votos em
relação ao prosseguimento ou não do processo de impeachment contra  a presidente Dilma para o senado.
Uma a um e ordem alfabética os nossos representantes na câmara
federal foram chamados para votar.

O primeiro a proferir o seu voto foi o deputado
evangélico Antonio Jacome que votou sim pelo processo de impedimento.

Em seguida o deputado Beto Rosado, filho do ex-deputado
Betinho Rosado foi chamado para votar e também deu voto favorável ao processo.


O terceiro deputado a votar foi Fábio Faria, filho do
atual governador do estado Robinson Faria que já havia se pronunciado durante a
semana que votaria favorável ao impeachment o que causou o rompimento do PT
aqui no estado com o governo comandado pelo seu pai. 

O quarto deputado a proferir o seu voto foi Felipe Maia,
filho do senador José Agripino Maia, adversário ferrenho do PT, e, votou sim
pela continuidade do processo.

 
Em seguida o deputado Rafael Mota, filho do deputado
estadual Ricardo Mota  que assumiu recentemente a presidência do PSB em nosso estado também deu voto favorável ao prosseguimento do processo
para o senado.

O sexto deputado potiguar a votar foi Rogério Marinho do
PSDB, também adversário ferrenho do PT que votou sim pela manutenção do
processo.


O sétimo deputado a votar foi Walter Alves, filho do
senador Garibaldi Filho, da mesma forma dos colegas antecessores votou sim pelo
impeachment.
Por fim a deputada federal Zenaide Maia, esposa do ex-deputado
federal João Maia encerrou a votação pelo RN, dando voto não contra o prosseguimento do processo contra a
presidente Dilma.  

Como nós falamos na manchete dessa matéria o placar em
relação aos deputados federais do RN foi dentro do esperado, todos já tinham
manifestado anteriormente as suas posições e assim mantiveram os votos,
inclusive até com algumas brincadeira dos jornalistas potiguares que fazendo
uma analogia ao placar do jogo Brasil e Alemanha na copa do mundo de 2014 o tão
falado 7 a 1, pois de fato foi esse o placar, 7 deputado federais do RN votaram
a favor do prosseguimento do processo de impeachment, enquanto só 1 votou
contra. 



%d blogueiros gostam disto: