Professor da UERN em Assú relata experiência de ter atuado como voluntário nos Jogos Olímpicos

Docente da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), na alçada do Campus Avançado Prefeito Walter de Sá Leitão, em Assú, Akailson Lennon Soares integrou o time de voluntários que atuaram durante todo o período da realização dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. 

Akailson trabalhou no Centro de Mídia, setor reservado aos jornalistas de todas as partes do mundo que cobriram o evento esportivo. O professor que também havia sido voluntário na Copa do Mundo de 2014 voltará a capital fluminense para cumprir o mesmo papel durante os jogos paraolímpicos que vivenciará nesta quarta-feira, dia 07 de setembro a partir das 18h a sua cerimônia oficial de abertura no estádio Maracanã.

Nada que eu diga, me fará transmitir a sensação, a felicidade de ter estado no Rio de Janeiro, no Maracanã assistindo a vitória do Brasil no futebol, e no Maracanãzinho auxiliando nos jogos de vôlei”, comentou.

Único nordestino presente no setor reservado a imprensa mundial, Akailson disse que ficou surpreso quando viu na cerimônia de encerramento dos jogos a homenagem que foi prestada ao Nordeste brasileiro.

A coreografa que preparou a apresentação de encerramento da olimpíada conversava muito comigo e eu não imaginava que ela fosse fazer a homenagem ao Nordeste como fez. Eu emocionado olhando para ela que me dizia tudo o que você me disse do Nordeste eu acreditei”.

Akailson Lennon agora terá pela frente uma verdadeira maratona de idas e vindas uma vez que estará nos jogos paraolímpicos e desempenhando suas funções no campus local da UERN. Ele destaca que sua participação nos jogos do Rio de Janeiro contribui de forma positiva para o seu crescimento.

Eu sou professor de língua estrangeira e esse contato direto com nativos de outros países nos engrandece e nos dá a certeza de que precisamos crescer como pessoas e investir no nosso conhecimento. Essa minha experiência nas olimpíadas e nas paraolimpíadas mostra que eu sempre estive no caminho certo”, enfatizou.

O professor aproveita o espaço para deixar um recado.
É um conselho que eu dou a todo jovem que possa participar de algo como voluntário. Não vá pensando em ganhar nada material. Para ajudar também não precisa ser voluntário em uma Copa do Mundo ou nas Olimpíadas. Podemos ser voluntários em várias situações e quando fazemos algo por uma pessoa estamos fazendo por nós mesmos”, finalizou.
Fonte: radioprincesadovale.com
%d blogueiros gostam disto: