Principal alvo da operação Citronela morre em presídio do RN.

O principal alvo da operação Citronela, o detento Joel
Rodrigues da Silva, o “Joel do Mosquito”,foi encontrado morto, na
noite deste sábado (10), em uma cela do Pavilhão B do Presídio Provisório
Raimundo Nonato Fernandes, na Zona Norte de Natal. Segundo informações de
Dinorá Simas, diretora do presídio, o detento estava enforcado em um lençol,
pendurado em uma grade. “Quando os agentes penitenciários de plantão
questionaram aos detentos se o morto era Joel, eles zombaram e responderam que
ele estava dormindo. Até os agentes conseguirem identificar o morto”,
disse.
Ainda segundo a diretora
da unidade prisional, os próprios detentos fizeram uma ligação para a família
de Joel, informando sobre a morte. Dinorá também afirmou que não tem
conhecimento se Joel do Mosquito fazia parte de alguma facção criminosa dentro
do presídio. “Quando fizemos a triagem, ele disse que não fazia parte de
nenhuma. Ontem, quando a esposa veio até o presídio, ela também afirmou a mesma
coisa”, disse. 

O detento Joel Rodrigues
tinha sido preso no dia 25 de setembro, durante a Operação Citronela,
deflagrada pelo Ministério Público, em parceria com a Polícia Militar. Joel atuava
há vários anos na comunidade conhecida como “Favela do Mosquito”, no bairro das
Quintas em Natal e possui condenação criminal por tráfico de entorpecentes.
 

Segundo a denúncia do Ministério Público, “Joel do
Mosquito” construiu um grande patrimônio em nome de terceiros, mas que era todo
gerenciado por ele e acumulado a partir de recursos do tráfico de drogas. Na
operação cumpridos 23 mandados de busca e apreensão, dois de prisão, com a
participação de 12 Promotores de Justiça do GAECO – Grupo de Atuação Especial
de Combate ao Crime Organizado, 150 Policiais Militares e 16 Policiais
Rodoviários Federais. 
%d blogueiros gostam disto: