Por unanimidade, STF aprova afastamento do deputado Eduardo Cunha

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmaram, em sessão realizada na tarde desta quinta-feira (5), decisão de afastar o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da Câmara. 
Pela manhã, o ministro Teori Zavascki já havia determinado a suspensão do mandato de Cunha e seu afastamento da presidência da Casa, acatando pedido liminar do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.
Os ministros Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Dias Toffoli, Luiz Fux, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello, Celso de Mello e Ricardo Lewandowski votaram a favor da decisão que determinou a suspensão do mandato de Cunha. Eles acompanharam a manifestação do relator, Teori Zavascki.
A ação cautelar colocada em votação na sessão do STF foi ajuizada pela Procuradoria Geral da República em dezembro, solicitando o afastamento de Eduardo Cunha da Presidência da Câmara dos Deputados.
De acordo com a Constituição, com ausência do presidente e do vice-presidente do país, o presidente da Câmara é quem ocupa a presidência da República.
%d blogueiros gostam disto: