Reeleito: Com o apoio de Grimaldi Alves Deputado George Soares agradece os 226 votos que obteve em Angicos

d4861047-f896-4f1f-8216-6a2a28227279Com 34.263 votos e ocupando o oitavo lugar entre os 24 eleitos nesse domingo (07), o deputado estadual George Soares (PR) enviou a redação do nosso blog um registro de agradecimento direcionado ao povo angicano pelos 226 votos que obteve na cidade de Angicos na eleição do último domingo, dia 07 de outubro.

Em Angicos o Deputado Estadual reeleito para um mandato de mais 4 anos recebeu o apoio do ex-vereador Grimaldi Alves. 

De acordo com George Soares todos os compromissos que foram assumidos perante os angicanos que confiaram em suas propostas serão cumpridas por intermediação de Grimaldi Alves que também acreditou em nosso projeto politico. 

TSE: Candidatos do 2º turno já podem realizar carreata e distribuir material de propaganda

Desde esta segunda-feira (08), os dois candidatos a presidente da República e os 28 candidatos a governador de estado e do DF que disputarão o 2º turno das eleições no dia 28 de outubro já podem realizar carreata e distribuir material de propaganda política, bem como promover propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre 8h e 22.

A informação tem espaço através do portal eletrônico do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na rede internacional de computadores.

A propaganda eleitoral para o 2º turno está liberada 24 horas após o término da votação no primeiro turno, o que em cada estado e no DF ocorreu às 17h de domingo (07) pelo horário local.

Também a partir desta segunda-feira é permitido aos candidatos promover comício ou utilizar aparelhagem de sonorização fixa, entre as 8h e 24h.

Esse horário poderá ser prorrogado por mais duas horas no comício de encerramento da campanha.

As regras constam de dispositivos do Código Eleitoral (artigo 240, parágrafo único) e da Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições).

Blog Pauta Aberta;

Deputado federal mais votado do RN, Benes Leocádio (PTC), pretende discutir leis penais

O ex-prefeito de Lajes, Benes Leocádio (PTC), foi eleito deputado federal no Rio Grande do Norte com a maior porcentagem de votos do estado (7,82%). Em seu futuro mandato, ele pretende levar a discussão de alteração das leis penais para o plenário, trabalhar para a integração das polícias civil e militar, além de atuar no fortalecimento do espaço federativo.

Entre as suas principais propostas, Benes propõe medidas para enfrentar a situação de insegurança do estado, entre elas, a revisão da idade na maioridade penal. “Nós precisamos de leis que diminuam a sensação de impunidade sofrida pela população brasileira. Isso, claro, aliado a políticas públicas voltadas para a educação e assistência, além de geração de emprego e renda”, explica Benes Leocádio.

Outra medida voltada para a segurança tem relação com a integração das polícias do estado e a reorganização das guardas municipais. “Para isso, vamos defender a redistribuição do fundo nacional de segurança pública, que foi criada em janeiro de 2018, cerca de 4 bilhões de reais que não são distribuídos para estado e município”, completa.

Benes, que também já foi presidente da federação dos municípios do RN (FEMURN), defende também a municipalização. “Precisamos definir competências e responsabilidades de cada ente da federação. Porque hoje acontece uma “prefeiturização”: as responsabilidades do governo federal e estadual são jogadas para os municípios sem a devida transferência orçamentária”, ele diz.

Com 125.841 votos, Benes é um dos 5 novos nomes do RN na Câmara dos Deputados. O candidato eleito atribui essa mudança a atual conjuntura política do país e no reconhecimento de seus 5 mandatos como prefeito do município de Lajes. “Há um sentimento de insatisfação pela situação vivida atualmente pelo povo brasileiro e isso reflete na hora do voto. E nós também temos a identificação e aprovação das pessoas do interior em relação aos mandatos já exercidos”, afirmou o deputado federal eleito.

Portal Agora RN;

Sobrenome idêntico, famílias diferentes: entra Maia e sai Maia no poder do RN

As eleições deste fim de semana trouxeram transformações políticas que começarão a ser sentidas a partir de janeiro do próximo ano em todo o País.  Os resultados já foram confirmados e agora é só uma questão de tempo. No caso do Rio Grande do Norte, uma família Maia deixa o poder – pelo menos nos próximos dois anos – e outra se reafirma no legislativo federal, ocupando vagas idênticas: uma de deputado e outra de senador.

Apesar da comprovação nas urnas da dança das cadeiras, o nome Maia continua vivo, mas sem parentesco. O Maia de José Agripino, senador que foi candidato a deputado federal e derrotado nestas eleições e do seu filho Felipe, que nasceu no Rio de Janeiro não foi candidato, é o que o deixa o poder. José Agripino Maia é de Mossoró e já foi governador duas vezes, está no quarto mandato como senador e tem – em sua família – outros exemplos na política, como seu pai Tarcísio Maia, que foi governador indicado pelos militares nos anos 1970, e seu primo Lavoisier Maia, que também foi governador biônico e deputado por vários mandatos.

José Agripino é primo de César Maia – ex-prefeito do Rio de Janeiro e que foi candidato ao senado da República e também foi derrotado nas urnas. César Maia é pai de Rodrigo Maia, atual presidente da Câmara dos Deputados, que foi reeleito, mas seu partido – o Democratas, vulgo DEM – perdeu força. No entanto, o histórico conservador do partido vai permitir que ele componha o poder em um eventual governo de Jair Bolsonaro, que hoje está na frente na corrida eleitoral. Para quem não lembra, o DEM era o PFL, que foi PDS, que foi Arena e apoiou o golpe militar e, antes de tudo isso, era a remota União Democrática Nacional (UDN).

Os Maias que vão assumir o poder a partir de janeiro são oriundos do Estado da Paraíba, do município de Brejo da Cruz. Os irmãos Zenaide Maia e João Maia foram eleitos senador e deputado federal, respectivamente. Zenaide é deputada federal e seu irmão João irá para um terceiro mandato. De 2014 para cá, ele havia ficado fora da política por ter sido o vice de Henrique Alves, que perdeu a eleição para governador em 2014 para Robinson Faria, que já deu adeus à reeleição.

Zenaide Maia irá para o seu primeiro mandato como senadora. Como deputada federal, ela foi a única da bancada potiguar que votou contra o impeachment da Dilma Rousseff, aproximando-se mais da esquerda política. Ela é esposa de Jaime Calado, médico sanitarista e empresário e que já foi prefeito de São Gonçalo do Amarante por duas vezes. Ela também é mãe de Mada Calado, que foi secretária de assuntos extraordinários no mesmo município e foi candidata a deputada estadual pelo PT, mas não venceu as eleições.

A nova senadora Zenaide Maia também é irmã de Agaciel Maia, deputado distrital em Brasília e que também foi reeleito neste fim de semana. Entretanto, Zenaide Maia e José Agripino Maia não são parentes, embora nos bastidores da política haja sempre uma “má língua” que diz que eles são ligados, mas não são. Concreto mesmo é que nestas eleições uma família Maia se fortalece no poder e outra família Maia se afasta temporariamente da política pelo resultado das urnas. No entanto, nos próximos dois anos, todos os Maias estarão na política outra vez.

Portal Agora RN;

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno

imagem 8imagem 9

Os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) decidirão no segundo turno quem será o presidente do Brasil pelos próximos quatro anos, segundo os dados de apuração do Tribunal Superior Eleitoral(TSE) divulgados na noite deste domingo (7). Eles disputam a Presidência pela primeira vez.

Esta é a oitava eleição presidencial por meio do voto direto desde a redemocratização, no fim da década de 1980. O vencedor governará o Brasil de 1º de janeiro 2019 a 31 de dezembro de 2022.

O resultado do primeiro turno quebrou a polarização entre PT e PSDB na eleição presidencial. Nas últimas seis eleições, os dois primeiros colocados foram dos dois partidos, com duas vitórias do PSDB (1994 e 1998) e quatro do PT (2002, 2006, 2010 e 2014).

Folha.uol

Confira a votação dos candidatos ao senado em Angicos!

Em relação ao senado federal o nosso blog traz para os leitores a votação do principais  candidatos aqui em Angicos.

A nossa lista segue a ordem pela votação que os 4 candidatos obtiveram aqui em Angicos.

Zenaide Maia: 2.847 votos

Capitão Styvenson: 2.587 votos

Garibaldi Filho: 2.569 votos

Geraldo Melo: 1.994 votos

Confira a votação dos candidatos a deputado federal em Angicos!

Também com a colaboração generosa do amigo vereador Jalmir Dantas que é um Expert, quando se fala na mapeamento eleitoral o nosso blog traz para os leitores a votação dos candidatos a deputado federal na cidade de Angicos após as eleições deste domingo, dia 07 de outubro;

Benes Leocádio – 3.135 Votos (45,33%)

Walter Alves – 714 Votos (10,32%)

Rogério Marinho – 701 Votos (10,14%)

Natalia Bonavides – 209 Votos (3,02%)

Jackson Bezerra – 184 Votos (2,66%)

Mineiro – 180 Votos (2,60%)

Fabio Faria – 172 Votos (2,49%)

General Girão – 142 Votos (2,05%)

Abraão Lincoln – 122 Votos (1,76%)

José Agripino – 121 Votos (1,75%)

Karla Veruska 81 Votos (1,17%)

Beto Rosado – 76 Votos (1,10%)

Kamamuru paiva – 65 Votos (0,94%)

João Maia – 54 Votos (0,78%)

Robson carvalho – 52 Votos (0,75%)

Chagas Catarino – 46 Votos (0,67%)

Alayde Passaia – 45 Votos (0,65%)

Carla Dickson – 36 Votos (0,52)

Confira a votação para Deputado Estadual em Angicos!

Graças a colaboração generosa do amigo vereador Jalmir Dantas que é um Expert, quando se fala na mapeamento eleitoral o nosso blog traz para os leitores a votação dos candidatos a deputado estadual na cidade de Angicos após as eleições deste domingo, dia 07 de outubro;

Confiram: 

Nelter Queiroz – 705 votos (10,22%)

Ezequiel Ferreira – 634 votos (9,19%)

Gustavo Fernandes – 593 votos (8,60%)

Adjuto Dias – 547 votos (7,93%)

Gustavo Carvalho – 421 votos (6,10%)

Ivan Júnior – 282 votos (4,09%)

Cristiane Dantas – 228 votos (4,95%)

George Soares – 226 Votos (3,28%)

José Dias – 184 Votos (2,67%)

Professor Narcísio – 179 Votos (2,60)

Kleber Rodrigues – 148 Votos (2,15)

Elaine Neves – 140 Votos (2,03%)

Klaus – 124 Votos (1,80%) 

Alysson Bezerra – 114 Votos (1,65%)

Jorge do Rosário – 110 Votos (1,60%)

Sandro Pimentel  – 101 Votos (1,46%)

Eudiane Macedo – 99 Votos (1,44%)

Confira os 24 deputados estaduais eleitos no Rio Grande do Norte

Os eleitores do Rio Grande do Norte definiram neste domingo (7) os 24 deputados estaduais que irão compor a Assembleia Legislativa pelos próximos quatro anos. Eles tomarão posse das vagas no dia 1º de janeiro de 2019. Com cinco nomes, o PSDB teve o maior número de eleitos. PSD, MDB, PT, PTC,Solidariedade e Avante elegeram dois deputados, cada. Foram apurados 1.966.450 votos. Destes, 1.686.592 foram votos válidos.

Nesta eleição, 15 deputados que cumprem mandatos foram reeleitos para os cargos: Ezequiel (PSDB), Gustavo Carvalho (PSDB), Tomba Farias (PSDB), Vivaldo Costa (PSD), Galeno Torquato (PSD), Albert Dickson Oftamologista (PROS), Raimundo Fernandes (PSDB), George Soares (PR), José Dias (PSDB), Nelter Queiroz (MDB), Hermano Morais (MDB), Getulio Rêgo (DEM), Souza (PHS), Kelps (Solidariedade) e Cristiane Dantas (PPL).

Eles terão a companhia na Assembleia Legislativa de nove novos deputados: Dr. Bernardo (Avante), Isolda Dantas (PT), Kleber Rodrigues (Avante), Coronel Azevedo (PSL), Francisco do PT (PT), Eudiane Macedo (PTC), Allyson Bezerra (Solidariedade), Ubaldo Fernandes (PTC) e Sandro Pimentel (PSOL).

Além disso, nove deputados deixam a Assembleia: Ricardo Motta (PSB), Márcia Maia (PSDB), Carlos Augusto Maia (PCdoB), Larissa Rosado (PSDB), Jacó Jácome (PSD) e Gustavo Fernandes (PSDB) não foram reeleitos, enquanto Mineiro (PT) conquistou uma vaga de deputado federal. Já Dison Lisboa (PSD) teve o registro de candidatura impugnado e José Adécio (DEM) não disputou as eleições.

Confira os 24 deputados estaduais eleitos (reeleitos em negrito):

  • Ezequiel (PSDB) – 58.221
  • Gustavo Carvalho (PSDB) – 47.544
  • Dr. Bernardo (Avante) – 42.049
  • Tomba Farias (PSDB) – 41.249
  • Nelter Queiroz (MDB) – 40.717
  • Hermano Morais (MDB) – 38.053
  • Galeno Torquato (PSD) – 34.532
  • George Soares (PR) – 34.263
  • Raimundo Fernandes (PSDB) – 33.965
  • Cristiane Dantas (PPL) – 33.860
  • Kelps (Solidariedade) – 33.819
  • Getulio Rêgo (DEM) – 33.477
  • Isolda Dantas (PT) – 32.963
  • Kleber Rodrigues (Avante) – 32.755
  • Vivaldo Costa (PSD) – 32.638
  • Albert Dickson Oftamologista (PROS) – 31.698
  • Souza (PHS) – 31.097
  • Coronel Azevedo (PSL) – 27.606
  • José Dias (PSDB) – 27.275
  • Francisco do PT (PT) – 23.448
  • Eudiane Macedo (PTC) – 22.333
  • Allyson Bezerra (Solidariedade) – 20.228
  • Ubaldo Fernandes (PTC) – 20.148
  • Sandro Pimentel (PSOL) – 19.158

Fonte: G1.RN;

Veja quem são os oito eleitos para a Câmara dos Deputados pelo Rio Grande do Norte

Os eleitores do Rio Grande do Norte definiram, neste domingo (7), os oito representantes do estado na Câmara dos Deputados. O PT foi o único partido a eleger dois deputados. Na eleição, apenas três deputados que cumprem mandato foram reeleitos: Rafael Motta (PSB), Walter Alves (MDB) e Fábio Faria (PSD). Foram apurados 1.966.450 votos. Destes, 1.609.833 foram votos válidos.

A Câmara Federal recebe cinco novos deputados potiguares: Benes Leocádio (PTC), Natália Bonavides (PT), Mineiro (PT), General Girão (PSL) e João Maia (PR).

O deputado federal mais votado foi Benes Leocádio (PTC), com 125.841 votos (7,82% dos votos válidos).

Rogério Marinho (PSDB) e Beto Rosado (Progressistas) não se reelegeram.

Dos oito deputados federais eleitos em 2014, três não tentaram a reeleição: Zenaide Maia (PHS) e Jácome (Podemos) se candidataram ao senado; e Felipe Maia (DEM) não se candidatou este ano.

Confira abaixo a lista dos eleitos:

  • Benes Leocádio (PTC) – 125.841 (7,82%)
  • Natália Bonavides (PT) – 112.998 (7.02%)
  • Mineiro (PT) – 98.070 (6,09%)
  • João Maia (PR) – 93.505 (5,81%)
  • Rafael Motta (PSB) – 82.791 (5,14%)
  • General Girão (PSL) – 81.640 (5.07%)
  • Walter Alves (MDB) – 79.333 (4,93%)
  • Fábio Faria (PSD) – 70.350 (4,37%).

O RN teve 1.609.833 votos válidos (81,86%); 109.541 brancos (5,57%); 247.076 votos nulos (12,56%); e 406.098 abstenções (17,12%).

Ficaram como suplentes: Carla Dickson (PROS) e Rogério Marinho (PSDB), pela “Coligação Trabalho e Superação I”; Caramuru Paiva (PT) e Garibalde Leite (PHS), da coligação “Do Lado Certo”; Beto Rosado (Progressistas), pela coligação “100% RN”, e Lawrence Amorim (SD), pela coligação “Renova RN I”.

Capitão Styvenson (Rede) e Dra. Zenaide (PHS) são eleitos senadores pelo RN

O Rio Grande do Norte elegeu o capitão Styvenson Valentim (Rede) e a Dra. Zenaide Maia (PHS) para o Senado Federal. Com 100% das urnas apuradas, Capitão Styvenson teve 25,63% dos votos válidos e Zenaide Maia, 22,69%.

Neste ano o eleitor escolheu dois candidatos ao Senado porque o mandato é de oito anos, mas as eleições ocorrem de quatro em quatro anos. Assim, a cada eleição, a Casa renova, alternadamente, um terço e dois terços de suas 81 cadeiras. Neste ano, 54 vagas estavam em disputa no país.

Styvenson Valentim despontava desde o início das eleições como favorito nas pesquisas. Ele era seguido por Zenaide Maia, que dividia a segunda colocação com Garibaldi Alves Filho (MDB) e Geraldo Melo (PSDB).

Eann Styvenson Valentim Mendes tem 41 anos e é capitão da Polícia Militar do Rio Grande do Norte desde 2003. No ano de 2009, entrou para o Comando de Polícia Rodoviária Estadual (CPRE). Entre os anos de 2012 e 2016, ele ficou conhecido pelo rigor na coordenação da Operação Lei Seca. Mais recentemente, o capitão Styvenson atuou na Zona Oeste de Natal, com a segurança escolar.

“Abri mão de tempo de TV e rádio, abri mão de verba partidária, escolhi não ter estrutura utilizada por políticos… tudo isso para mostrar que política se faz com pessoas que acreditam no trabalho e não no dinheiro. Vou representar a população norte-rio-grandense. eu não represento partido. devo tudo aos norte-rio-grandenses. essas pessoas que acreditam em mim podem esperar: será devolvido toda a representatividade com trabalho. [minhas prioridades serão] educação, segurança pública, honestidade, caráter, limpeza e moralidade.

Quero devolver às pessoas a dignidade que elas perderam”, disse o capitão Styvenson.

Zenaide Maia Calado Pereira dos Santos tem 64 anos e é deputada federal do Rio Grande do Norte.

Ela é médica formada pela Universidade Federal do RN e deu início a vida pública como secretária de saúde de São Gonçalo do Amarante, onde atuou durante dois mandatos. Na Câmara Federal participou das comissões da Mulher, das Pessoas com Deficiência, da Seguridade Social e Família, dentre outras. é a primeira vez que tenta vaga no Senado Federal.

Confira o resultado da votação para senador com 100% das urnas apuradas:

  • Capitão Styvenson (REDE): 25,63% (745.827 votos válidos)
  • Drª Zenaide Maia (PHS): 22,69% (660.315 votos válidos)
  • Geraldo Melo (PSDB): 13,14% (382.249 votos válidos)
  • Garibaldi Filho (MDB): 12,93% (376.199 votos válidos)
  • Jácome (PODE): 10,57% (307.399 votos válidos)
  • Alexandre Motta (PT): 8,33% (242.465 votos válidos)
  • Magnólia (SOLIDARIEDADE): 3,92% (114.055 votos válidos)
  • Telma Gurgel (PSOL): 0,82% (23.846 votos válidos)
  • Dr Joanilson (DC): 0,53% (15.418 votos válidos)
  • Levi Costa (PRTB): 0,51% (14.709 votos válidos)
  • Ana Celia (PSTU): 0,28% (8.233 votos válidos)
  • Professor Lailson (PSOL): 0,26% (7.420 votos válidos)
  • Napoleão (REDE): 0,25% (7.166 votos válidos)
  • João Morais (PSTU): 0,15% (4.291 votos válidos)
  • Jurandir Marinho (PRTB): 0,00% (0 votos válidos)

Votos brancos: 264.393 (6,72%)

Votos nulos: 745.686 (18,96%)

Abstenções: 406.098 (17,12%)

Votos válidos: 2.909.592 (73,98%)

Total: 3.932.900 votos

Fonte: G1.RN

Fátima Bezerra e Carlos Eduardo disputam segundo turno no RN

Os candidatos Fátima Bezerra (PT) e Carlos Eduardo (PDT) seguem para o segundo turno na disputa ao governo do Rio Grande do Norte, de acordo com as apurações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nas urnas do estado.

Confira a apuração dos votos (aqui). Com 100%% das urnas a, Fátima obteve 748.150 votos, que representaram 46,17% dos válidos. Carlos Eduardo obteve 525.933, ou 32,45% do total.

Oito candidatos concorreram ao governo do RN no primeiro turno das eleições 2018. Entre eles, o atual governador do estado, Robinson Faria(PSD), que ficou em terceiro lugar nas votações e não chegou ao segundo turno. Robinson conseguiu 192.037 votos (11,85%).

A candidata pelo PT agradeceu o apoio dos eleitores em todo o estado, bem como as eleições de correligionários. “Vamos chegar ao segundo turno muito mais fortalecidos. A nossa luta representou a renovação para o Rio Grande do Norte, e foi isso que o povo abraçou. Sei que temos o melhor plano para tirar o RN desta grave crise. E tenho a certeza de que vamos pra esse segundo turno com muito mais ânimo e muito mais fortalecidos”, afirmou Fátima Bezerra.

O pedetista afirmou que começou a campanha pouco conhecido pelo interior do estado, mas conquistou apoios. “O resultado nos consagra para o segundo turno e nós sabemos que é uma nova eleição. Dentro dessa perspectiva, nós vamos, com a mesma força, com a mesma determinação, com os nossos companheiros e outros que haveremos de conversar, com mais apoios e agora com mais conhecimento do povo do Rio Grande do Norte”, declarou.

Confira o resultado da votação para governo do Rio Grande do Norte:

  • Fátima Bezerra (PT): 46,17%
  • Carlos Eduardo (PDT): 32,45%
  • Robinson Faria (PSD): 11,85%
  • Brenno Queiroga (SD): 6,56%
  • Professor Carlos Alberto (Psol): 1,93%
  • Freitas Jr (Rede): 0,56%
  • Heró Bezerra (PRTB): 0,27%
  • Dário Barbosa (PSTU): 0,21%
  • Brancos: 4,38%
  • Nulos: 13,21%
  • Abstenções: 17,12%

Fonte: TRE – RN;

Secretaria de Saúde de Angicos dá inicio as ações da campanha Outubro Rosa com ornamentação da sede e dos postos de ESF

4eabb012-d5da-4f9e-81e3-efc7eb1c1ad7A secretaria Municipal de Saúde de Angicos que tem a frente a vereadora licenciada Natali Felipe deu inicio as ações da campanha Outubro Rosa em nosso município.

Esta campanha que acontece em nível nacional busca conscientizar as mulheres quanto ao diagnostico precoce e consequentemente tratamento do câncer de mama e de colo de útero.

Durante todo este mês de outubro a Secretaria Municipal de Saúde de Angicos traçou um cronograma de ações educativas e de condutas de profissionais de saúde para incentivar as nossas mulheres angicanas a se submeterem aos exames que se fazem necessários para detecção e profilaxia de tais doenças.

E para dar o ponta pé inicial na campanha Outubro Rosa em Angicos a Secretaria de Saúde promoveu a ornamentação de sua sede, como também dos 5 postos de Estratégia de Saúde da Família (ESF’s), sendo 4 na zona urbana e 1 na zona rural do município visando através desta decoração que tema a cor rosa como preponderante já chamar atenção das mulheres mostrando que a campanha está em vigor e que estas venham a procurar os profissionais de saúde que estarão disponíveis durante todo este mês para a realização dos exames necessários para a prevenção e detecção precoce do câncer de mama e de colo de útero.

“A Secretaria Municipal de Saúde de Angicos contando com o total respaldo da gestão do Prefeito Deusdete Gomes não medirá esforços a fim de dar totais condições para o desenvolvimento da campanha Outubro Rosa em nossa cidade, tanto no que tange as ações educativas, quanto às ações que são realizadas pelos profissionais de saúde nos postos de ESF”, nos relatou a tutora da pasta de saúde em Angicos Natali Felipe.

3429690c-59e7-4f7e-87b9-820e78647963

5195199b-cbf1-47ad-a376-b01de28fbfb0Assessoria de Comunicação – Prefeitura de Angicos;   

UERN realizará VI Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação

“Ciência para redução das desigualdades”. Este será o tema da VI Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação, que será realizada de 8 a 28 de outubro, no Campus Central e nos Campi avançados da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). A proposta do encontro é discutir o ensino, a ciência, a tecnologia e inovação, a pesquisa e a extensão em nível nacional, regional e local.

Durante o mês serão desenvolvidas atividades voltadas para a ciência, tecnologia e inovação em todos os campi. Nos dias 8 e 9 de outubro haverá atividades no Campus de Natal; nos dias 10 e 11 será no Campus de Assú; dias 22 e 23 no Campus de Caicó; 23 e 24 no Campus de Patu e de 24 a 26 será a vez do Campus Avançado Profª. Maria Elisa de Albuquerque Maia (CAMEAM), em Pau dos Ferros.

No Campus Central, a programação será de 15 a 19 de outubro. A solenidade oficial de abertura do evento será no dia 15 de outubro, às 19h, no auditório da Faculdade de Filosofia e Ciências Sociais (FAFIC). Na ocasião, terá conferência com o tema central do evento “Ciência para redução das desigualdades”, com a Profª. Dra. Ana Cristina Brito Arcoverde, docente da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Durante a programação serão realizados, de forma paralela, outros eventos como o XIV Salão de Iniciação Científica, o VII Encontro de Pós-Graduação, o VII Salão de Iniciação Científica do Ensino Médio, o V Encontro de Gestão, Empreendedorismo e Inovação, o III Colóquio Temático das Unidades Acadêmicas da UERN e IV Salão de Extensão, além do espaço de lançamentos de divulgação científica e cultural.

A Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação focará na divulgação, socialização e integração dos conhecimentos científicos e tecnológicos à sociedade não especializada, de modo a contribuir com o desenvolvimento científico, social e humano do País, em particular do Estado do Rio Grande do Norte. A ideia é buscar a popularização e divulgação da ciência como base para o fortalecimento do desenvolvimento econômico e social.

Ao longo do evento, a UERN será transformada em uma grande área de integração acadêmico-científica para os alunos, professores, técnicos administrativos e os diferentes segmentos da sociedade em torno da discussão da ciência, tecnologia e inovação e, em especial, a “ciência para a redução das desigualdades”. As diferentes unidades acadêmicas e administrativas da UERN se envolveram no planejamento, organização e execução do evento.

MP Eleitoral representa contra 19 deputados estaduais por conduta vedada

O Ministério Público Eleitoral representou contra 19 deputados estaduais do Rio Grande do Norte por condutava vedada. Em abril deste ano, a Assembleia Legislativa do RN (Alern) fez a doação de 50 viaturas policiais ao Governo do Estado, com recursos do próprio Legislativo. No entanto, o ato se transformou em promoção pessoal dos parlamentares, que puderam definir até mesmo para onde os veículos iriam, beneficiando seus redutos eleitorais e desequilibrando – com uso de dinheiro público – a campanha em relação aos adversários.

Constam como representados nas ações os deputados estaduais Ezequiel Ferreira de Souza (presidente da Assembleia), Albert Dickson, Carlos Augusto Maia, Cristiane Dantas, Dison Lisboa, Galeno Torquato, George Soares, Getúlio Rêgo, Gustavo Carvalho, Gustavo Fernandes, Hermano Morais, Jacó Jácome, José Dias, Larissa Rosado, Manoel Souza Neto, Márcia Maia, Nelter Queiroz, Tomba Farias e Vivaldo Costa.

“O que enseja a presente demanda não é a aquisição nem a doação das viaturas em si – formalmente lícitas e certamente bem-vindas ao Estado, mormente num momento de caos na segurança pública e no sistema penitenciário –, mas o uso promocional que se fez disso, quando da entrega de cada uma das viaturas, em prol das candidaturas de quase todos os deputados estaduais da Alern. Esse uso promocional sempre esteve embutido nessa doação”, resume a representação do MP Eleitoral.

Com a prática, no entender do MP os parlamentares “largaram na frente na corrida eleitoral de 2018”, pois os demais concorrentes não puderam dispor de dinheiro público para “presentear” a população. Ao todo, foram gastos aproximadamente R$ 5 milhões.

Interesse público – Ao “carimbar” a destinação das viaturas para seus redutos eleitorais, os deputados – além de fazerem uso promocional da doação – impediram que as autoridades de segurança pudessem utilizá-las conforme a necessidade, levando em conta argumentos técnicos e não políticos, escolhendo por exemplo as áreas de maior incidência de crimes, ou os serviços que mais demandavam tais veículos. Alguns parlamentares, inclusive, afirmaram ter tomado suas decisões com base no pedido de prefeitos.

“Assim, o interesse público, mais uma vez, deu lugar às intenções eleitorais implícitas daqueles que deveriam ser os representantes do povo”, reforça o MP Eleitoral. De acordo com a representação, a atitude dos parlamentares configurou a conduta vedada prevista no art. 73, IV, da Lei nº 9.504/97 (a Lei das Eleições), que proíbe aos agentes públicos fazer uso promocional da distribuição gratuita de “bens e serviços de caráter social custeados ou subvencionados pelo Poder Público”.

Propaganda – O uso “eleitoreiro” das doações se deu, em geral, tanto no momento da entrega, quanto posteriormente, através de fotos, vídeos e mensagens (em redes sociais, páginas pessoais e blogs de internet e até na propaganda de rádio e TV), que atribuíam a cada parlamentar a paternidade da benesse. Em uma das representações, o MP Eleitoral aponta que é “indisfarçável o desejo (do deputado) de gerar na população a crença de que o ato partiu não só da sua iniciativa, como também dos seus esforços e sacrifício, com nítido propósito de explorar eleitoralmente os dividendos que certamente adviriam dessa distribuição gratuita do bem em ano de eleições”.

Histórico – A Lei Estadual 10.150, sancionada pelo governador em 24 de janeiro de 2017, autorizou a Alern a doar até 50 viaturas policiais no valor total de R$ 5,1 milhão. O dinheiro saiu do próprio orçamento da assembleia e era fruto de valores restantes do exercício de 2016. Em 3 de abril deste ano foi realizada a cerimônia de entrega, no Complexo Esportivo de Brasília Teimosa, em Natal.

Cada parlamentar poderia indicar o município para o qual a viatura seria destinada, ou até mesmo o batalhão específico (quando se tratava da região metropolitana da capital). “Noutras palavras, garantiu-se a cada deputado um ‘quinhão’ da doação, para que ‘brilhasse’ individualmente com ela”. O MP Eleitoral requer da Justiça Eleitoral a suspensão das condutas, o pagamento de multa e a cassação do registro dos candidatos.

NOTA DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

“O Poder Legislativo do Rio Grande do Norte recebe com surpresa a representação do Ministério Público Eleitoral em relação aos deputados estaduais na semana que antecede a eleição do próximo domingo, 7 de outubro.

Todo o procedimento de doação das viaturas para o sistema de segurança pública do Rio Grande do Norte foi aprovado com base em parecer jurídico favorável da Procuradoria do Estado e cumprido legalmente todas as etapas estabelecidas e em comunhão com as secretarias de Segurança; Polícia Civil; Polícia Militar; Instituto Técnico e Científico de Polícia (ITEP); Sistema Penitenciário e o Corpo de Bombeiros.

A entrega dos 135 veículos oficiais tantos para a segurança (50 viaturas) quanto para a saúde (85 ambulâncias) foi iniciada ainda em 2017 e concluída no início deste ano, não estabelecendo relação com o período eleitoral, iniciado apenas em agosto.

Os equipamentos foram adquiridos com recursos próprios da Assembleia Legislativa que enxugou a máquina pública e com a economia, adquiriu os veículos que foram entregues ao Poder Executivo para reforço das ações que mais necessitam de apoio (saúde e segurança) aos municípios do interior do Estado.

A atividade principal dos parlamentares em todas as esferas – municipal, estadual e federal – cabe a destinação de emendas impositivas ao Poder Executivo, destinando verba pública aos municípios para pavimentação de ruas; construção de equipamentos esportivos, praças e de atendimento aos pleitos municipais. A destinação de verba para aquisição de equipamentos para saúde e segurança está assegurada pela Constituição Federal como missão dos parlamentares e faz parte da função do deputado.

Portanto, para o Poder Legislativo não há ilegalidade no encaminhamento dos veículos por parte dos parlamentares; nem tampouco uso promocional dessa entrega, visto que atende aos princípios de transparência e prestação de contas na Gestão Pública.

A Assembleia Legislativa ressalta ainda que atendeu a todos os questionamentos jurídicos feitos pelo Ministério Público à época – inclusive entregando cópia do processo administrativo com a licitação e aquisição dos veículos – garantindo transparência e lisura a todo o procedimento.

O Legislativo estadual afirma que continua à disposição dos órgãos de controle; da justiça e da sociedade para quaisquer esclarecimentos e que o ato beneficiou a população em todas as regiões do Rio Grande do Norte”.

Cunha, Geddel, Henrique Alves e mais 16 são denunciados por supostas fraudes na Caixa Econômica

Resultado de imagem para eduardo cunha e henrique alvesO Ministério Público Federal (MPF) apresentou esta quinta-feira (4) à 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília quatro denúncias relacionadas às investigações da Operação Cui Bono, que apura irregularidades em operações da Caixa Econômica Federal em troca de pagamento de propina.

Entre os denunciados estão o ex-ministro Geddel Vieira Lima, os ex-deputados e presidentes da Câmara Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves, o operador Lúcio Funaro e o ex-vice presidente da Caixa Fábio Cleto. (Veja ao final da reportagem o que dizem os alvos da denúncia).

Eles são acusados dos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro. Os procuradores pedem condenação ao pagamento de mais de R$ 3 bilhões por reparação de danos.

Os investigados

O ex-ministro Geddel Vieira Lima está preso desde setembro de 2017 no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Em uma operação da Polícia Federal, foi encontrado um bunker em Salvador atribuído ao ex-ministro. No apartamento, havia R$ 51 milhões guardados em malas.

Eduardo Cunha está preso desde outubro de 2016. Atualmente, está no Complexo Médico Penal, em Pinhais (PR), na região Metropolitana de Curitiba.

O ex-presidente da Câmara já foi condenado a 15 anos de prisão pelo juiz Sérgio Moro, por receber propina em contrato da Petrobras para a exploração de petróleo no Benin, na África. Em novembro do ano passado, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) diminuiu a pena do ex-deputado para 14 anos e 6 meses de prisão.

Em outro processo, Cunha foi condenado a 24 anos e 10 meses de prisão na operação Sépsis, que apurou desvios na Caixa Econômica. Neste mesmo caso foi condenado por lavagem de dinheiro o ex-ministro e presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves.

Alves chegou a ficar preso em meio às investigações da Operação Manus, mas atualmente está em liberdade.

Cui Bono

De acordo com o MPF, foram identificados repasses que somam R$ 89,5 milhões a Eduardo Cunha de 2011 a 2015, além de R$ 17,9 milhões a Geddel Vieira Lima de 2012 a 2015 e R$ 6,7 milhões a Henrique Alves de 2012 a 2014.

As denúncias estão relacionadas a operações de créditos para os grupos Marfrig, Bertin, J&F Grupo BR Vias e Oeste Sul Empreendimentos Imobiliários. Parte das acusações refere-se ainda a duas operações com recursos do FI-FGTS.

Segundo as investigações, a estrutura que dava suporte à prática das irregularidades no banco era sustentada por três frentes: o grupo empresarial, o de empregados públicos que operavam na Caixa e no FGTS e o grupo político e de operadores financeiros.

Também foram denunciados (lista em ordem alfabética):

  • Alexandre Margotto, ex-auxiliar de Funaro;
  • Altair Alves Pinto, apontado como operador de Eduardo Cunha;
  • Eduardo Montagna de Assumpção;
  • Henrique Constatino, sócio da Gol;
  • Hugo Fernandes da Silva Neto, operador ligado a Funaro;
  • José Carlos Grubisich Filho, ex-presidente da Eldorado Celulose.
  • Marcos Antonio Molina dos Santos, executivo do Grupo Marfrig;
  • Natalino Bertin, sócio do grupo Bertin;
  • Reinaldo Bertin, sócio do grupo Bertin;
  • Roberto Derziê, ex-vice-presidente da Caixa;
  • Sidney Norberto Szabo, apontado como operador de Eduardo Cunha;
  • Silmar Bertin, sócio do grupo Bertin;
  • Wellington Ferreira da Costa, ex-assessor de Henrique Alves;

BR Vias e Oeste Sul

Neste caso, as investigações apontam que o sócio da Gol, Henrique Constantino, pagou cerca de R$ 7 milhões em propina a Geddel, Fábio Cleto, Eduardo Cunha, Lúcio Funaro e Alexandre Margotto.

O objetivo, segundo o MPF, seria a obtenção de recursos no valor de R$ 300 milhões, por meio de aquisição de debêntures pelo FI-FGTS.

Os procuradores pedem, em caráter de reparação econômica, moral e social, além de multa, o pagamento do valor mínimo de R$ 111 milhões.

Bertin

O MPF sustenta que Geddel Vieira Lima, Eduardo Cunha, Lúcio Bolonha Funaro, Henrique Eduardo Alves e Fábio Cleto pediram R$ 57,3 milhões em propina, paga pelos sócios do grupo Bertin, Natalino Bertin, Reinaldo Bertin e Silmar Roberto Bertin. O objetivo seria liberação de um financiamento de R$ 2 milhões.

Na denúncia, os procuradores pedem, em caráter de reparação econômica, moral e social, além de multa, o pagamento do valor mínimo de R$ 639 milhões.

J&F

Nesta denúncia, Geddel Vieira Lima, Eduardo Cunha, Fábio Cleto, Henrique Eduardo Alves, Lúcio Funaro, Alexandre Margotto e Roberto Derziê de Sant’anna, são acusados de solicitar R$ 182,8 milhões em propinas.

Desse total, R$ 120,2 milhões teriam sido efetivamente pagos por Joesley Batista, com auxílio do ex-presidente da Eldorado Celulose, José Carlos Grubisich Filho. O objetivo seria a obtenção de recursos do FI-FGTS para empresas do grupo J&F.

O MPF pede o pagamento do valor mínimo de R$ 2,2 bilhões em caráter de reparação econômica, moral e social, além de multa.

Por este caso, os procuradores decidiram suspender o prazo para oferecer a denúncia contra Joesley Batista e Ricardo Saud até que o Supremo Tribunal Federal (STF) analise o pedido de rescisão da delação premiada de executivos do grupo J&F. A relatoria é do ministro Edson Fachin.

Marfrig

Segundo a denúncia, Geddel, Cunha, Henrique Alves, Lúcio Funaro e Fábio Cleto solicitaram R$ 9 milhões para liberar R$ 350 milhões em crédito à Marfrig Alimentos. O valor teria sido pago por Marcos Molina, executivo do grupo.

Neste caso, o MPF pede que seja pago R$ 100 milhões em multa e a título de reparação econômica, moral e social.

O que dizem os investigados

Eduardo Cunha (nota da defesa)

A acusação de hoje contra Eduardo Cunha não passa de um remendo da Operação Sepsis, trazendo apenas fatos requentados, com acusações baseadas em palavras de delatores, desacompanhadas de quaisquer elementos de prova.

Joesley Batista (nota da defesa)

O MPF, corretamente, não ofereceu denúncia contra Joesley Batista em obediência ao acordo de colaboração firmado com a PGR e homologado pelo STF. Enquanto o Supremo não decidir sobre o pedido de recisão requerido pela PGR, este acordo continua válido e vigente. Assim, nenhuma denúncia nesse interregno de tempo poderá ser oferecida contra o colaborador sob pena de o próprio MPF descumprir o acordo. A defesa acredita que o Supremo, seja pela validade ou pela eficácia, manterá o acordo de colaboração vigente.

Marfrig

O assunto em pauta, Operação Cui Bono, em relação ao empresário Marcos Molina dos Santos, foi objeto de acordo com o Ministério Público Federal mediante formalização de um termo de compromisso de reparação de eventuais danos. Não se trata de um acordo de colaboração ou de delação e não há admissão de qualquer culpa por parte do empresário, que mantém suas atividades empresariais inalteradas. O acordo entre Marcos Molina dos Santos e o MPF protege a Marfrig Global Foods e seus executivos de quaisquer responsabilidades financeira ou jurídica.

Henrique Eduardo Alves e Geddel Vieira Lima ainda não se manifestaram sobre a denúncia.

Fonte: G1.RN;

Santana do Matos: Promotoria e Prefeitura assinam acordo para regularizar serviço de mototaxistas

O Ministério Público do RN (MPRN) e a Prefeitura de Santana do Matos, cidade situada na parte Sertão/Central potiguar, assinaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para regularização do serviço de mototaxistas no município.

Atualmente, o serviço vem sendo prestado à população sem as mínimas condições de segurança, observa informação postada através do site do MPRN.

O MPRN, no documento, leva em consideração que não existe em Santana do Matos procedimentos de permissão para o serviço de mototaxista e que cabe à Prefeitura a outorga de permissão.

A Promotoria de Justiça da cidade lembra que é atribuição da prefeitura fiscalizar o serviço, o que não vem sendo feito.

Para o MPRN, essa deficiência na fiscalização de mototáxis traz prejuízo à população e aos consumidores.

O TAC fixa prazo de 60 dias para que o município encaminhe projeto de lei modificando uma lei municipal, de forma que os atuais prestadores possam continuar exercendo a profissão.

Além disso, também estabelece prazo de 120 dias, contados a partir da aprovação do projeto de lei pela Câmara Municipal, para que o município regularize o serviço de mototaxistas, em conformidade com o que dispõe a legislação municipal, outorgando a permissão de serviço de mototáxi a prestadores que cumprirem os requisitos legais.

O descumprimento injustificado do TAC obrigará o prefeito de Santana do Matos ao pagamento de multa pessoal no valor de R$ 100,00 por dia de descumprimento.

Clique AQUI e veja a íntegra do TAC.

Blog Pauta Aberta;

Gestão do Prefeito Deusdete Gomes promove restauração na sede da Prefeitura de Angicos

3e371bd0-e4f3-417c-8053-cf367610c425Mais uma ação que demonstra o zelo da gestão municipal em Angicos pelo patrimônio público foi tomada pelo Prefeito Deusdete Gomes.

Recentemente objetivando dar mais dignidade ao prédio onde funciona a sede da Prefeitura de Angicos foi restaurado por inteiro oferecendo melhores condições aos que trabalham na sede do poder executivo como também aos angicanos que buscam atendimento dos serviços prestados naquele logradouro.

Além da pintura das partes externa e interna da sede com as cores que são encontradas na bandeira do município de acordo com lei municipal, foi feita colocação de forro nas salas, pintura das portas e ainda houve uma remodelação na galeria dos ex-prefeitos de Angicos que fica localizado na nave central da sede do poder executivo municipal angicano.

Vale ainda salientar que estas obras realizadas no prédio sede da prefeitura de Angicos foram feitas com recursos próprios da gestão municipal sendo esta mais uma demonstração latente da economia feita com os recursos públicos que proporcionam este tipo de obra em nosso município.    

bbc74cb1-ce74-43d1-9064-278993df4099

4bfa35e5-91e3-4e3a-9482-7199346851de

24e80b79-8bb7-486c-8395-8cdf04ca077f

a6f1020e-c4e0-4aef-9ccf-08a2545b7e1f

aa9fcaf5-76f9-42be-8401-96f681e3b0e3Assessoria de Comunicação – Prefeitura de Angicos;

%d blogueiros gostam disto: