RESTAURANTE E PIZZARIA MEGA PIZZA LEGAL – DISQUE E RECEBA SUA PIZZA OU QUENTINHA EM CASA PELO ZAP: 9 9812 – 3848 OU PELO 9 9168 – 6121

b427fe27-cf21-49da-8cdc-e24ad37f2b92Mais sabor, e um ambiente aconchegante, é no restaurante e pizzaria Mega Pizza Legal. Sabores incríveis para você. Venha saborear o melhor cardápio de pizza de Angicos nos tamanhos pequena, media, grande e a nossa exclusividade, a gigantona, todas com borda de queijo cheader, catupiry, chocolate ou mesclada inteiramente grátis. E comprando uma pizza grande ou gigantona nas quartas e quintas feiras acompanha um refrigerante de um litro.

Pode pesquisar, temos a melhor e mais recheada pizza da região. Para o almoço temos todos os dias da semana self-service e quentinhas com um precinho especial para estudantes. Oferecemos um cardápio super variado com 7 tipos de carne diariamente. E lembrando ainda que os serviços disk entrega para quentinhas e pizzas são inteiramente grátis. É só ligar e pedir: pelo whatsapp: 9 9812 – 3848 ou ainda pelo fone: 9 9168 – 6121.

Restaurante e pizzaria mega pizza legal: Estamos na Praça José da Penha em frente à Igreja Matriz bem no centro da cidade.

Retiro de carnaval da comunidade católica angicana tem inscrições abertas!

49897031_750701671965222_4317489468845064192_nFoi aberto na noite desta terça-feira, dia 15 de janeiro o período de inscrições par o RENASCER 2019 que é o retiro de carnaval da comunidade católica angicana que é coordenado pela Paroquia de São José dos Angicos e pelo movimento Renovação Carismática Católica. 

O Retiro de carnaval Renascer Angicos acontecerá de 2 á 5 de março nas dependência do Campus da Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa). 

Neste ano de 2019 o evento religioso chega a sua 5°edição, repleto de muita alegria que vem de Deus, com pregações, momentos de oração, Adoração ao Santíssimo e muito mais.

Os organizadores estão prometendo que essa será uma data emblemática, já que se celebra 5 anos do retiro de carnaval com para os que desejam participar o período carnavalesco em momentos de oração e louvores a Deus.

Neste ano de 2019 mesmo tendo sido remanejado para a paroquia da cidade de Passa e Fica o ex-vigário paroquial de São José dos Angicos, o Padre Gilmar Victor atendendo a um convite do Pároco Padre Jaílton Soares estará presente no Renascer, ele que, sem duvidas tem sido um dos grandes entusiastas do evento nos últimos anos. 

As inscrições para o Renascer 2019 estão abertas via internet e podem ser feitas no link:  www.renascerangicos.wixsite.com/retirorenascer

Maiores informações sobre o evento poderão ser obtidas na página criada pela organização na rede social Facebook no endereço eletrônico: www.facebook.com/retirorenascer.

Nasce a primeira angicana do ano de 2019, no HOSPITAL DE ANGICOS

                                           Foto autorizada pelos pais do recém-nascido.

Blog Tribuna do Cabugi

Na noite desta segunda-feira, 14, por volta das 23 horas, de parto normal, nasceu a primeira angicana do ano de 2019, no Hospital de Angicos. O médico plantonista responsável pelo parto foi Dr. Núbio Pinto.

O Hospital de Angicos é atualmente administrado pela Prefeitura de Angicos através da Secretaria Municipal de Saúde. 

Existem atualmente profissionais de plantão presencial 24 horas por dia, todos os dias da semana. De fato, podemos observar que foi de grande importância para os cidadãos angicanos a municipalização daquela unidade hospitalar.

Com a municipalização, que contou com a luta e o empenho do Prefeito Deusdete Gomes (PSDB), e da secretária de Saúde, Nataly Felipe, os angicanos voltaram a contar com médicos clínicos com escalas que cobrem 24 horas por dia os seguintes setores: sala de emergência, consultório do Pronto Socorro, enfermaria clínica e enfermaria de internação rápida.

Calendário PIS-Pasep 2018-2019: pagamento de abono salarial para nascidos em janeiro e fevereiro começa na quinta

                         PISTabela PIS 2018-2019 — Foto: Reprodução

Tabela Pasep 2018-2019 — Foto: ReproduçãoComeça a ser pago nesta quinta-feira (17) o abono salarial PIS do calendário 2018-2019, ano-base 2017, para os trabalhadores da iniciativa privada nascidos em janeiro e fevereiro. O PIS é pago na Caixa Econômica Federal.

Também será liberado o Pasep, que é pago para servidores públicos por meio do Banco do Brasil, para quem tem final da inscrição 5.

A estimativa da Secretaria do Trabalho, do Ministério da Economia, é que mais de R$ 2,8 bilhões sejam pagos a aproximadamente 3,4 milhões de trabalhadores.

De acordo com o calendário, os nascidos entre janeiro e junho receberão o PIS no 1º trimestre. Em qualquer situação, o recurso ficará à disposição do trabalhador até 28 de junho, prazo final para o recebimento.

O valor do abono varia de R$ 83 a R$ 998, dependendo do tempo em que a pessoa trabalhou formalmente em 2017.

Tem direito ao abono salarial quem recebeu, em média, até dois salários mínimos mensais com carteira assinada e exerceu atividade remunerada durante, pelo menos, 30 dias em 2017. É preciso ainda estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), ano-base 2017.

Trabalhadores da iniciativa privada retiram o dinheiro na Caixa Econômica Federal, e os servidores públicos, no Banco do Brasil. É preciso apresentar um documento de identificação e o número do PIS/Pasep.

No caso do PIS, para quem é correntista da Caixa, o pagamento é feito 2 dias antes do restante dos outros trabalhadores. Já no caso do Pasep, o crédito em conta para correntistas do Banco do Brasil será efetuado a partir do 3º dia útil anterior ao início de cada período de pagamento.

O valor do abono é associado ao número de meses trabalhados no exercício anterior. Portanto, quem trabalhou um mês no ano-base 2017 receberá 1/12 do salário mínimo. Quem trabalhou 2 meses receberá 2/12 e assim por diante. Só receberá o valor total quem trabalhou o ano-base 2017 completo.

Por exemplo, se o período trabalhado foi de 12 meses, vai receber o valor integral do benefício, que é de um salário mínimo (R$ 998). Se trabalhou por apenas um mês, vai receber o equivalente a 1/12 do salário (R$ 83), e assim sucessivamente.

De acordo com a Caixa, quando o saque do PIS não é efetuado, o valor é incorporado ao saldo de quotas. Ao final do exercício financeiro (28 de junho), após a atualização do saldo, os rendimentos são disponibilizados para saque no novo calendário. Os rendimentos variam conforme o saldo existente na conta do PIS vinculada ao trabalhador.

Para sacar o abono do PIS, o trabalhador que possuir Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir aos terminais de autoatendimento da Caixa ou a uma casa lotérica. Se não tiver o Cartão do Cidadão, pode receber o valor em qualquer agência da Caixa, mediante apresentação de documento de identificação.

Informações sobre o PIS também podem ser obtidas pelo telefone 0800-726-02-07 da Caixa. O trabalhador pode fazer uma consulta ainda no site www.caixa.gov.br/PIS, em Consultar Pagamento. Para isso, é preciso ter o número do NIS (PIS/Pasep) em mãos.

Os servidores públicos que têm direito ao Pasep precisam verificar se houve depósito em conta. Caso isso não tenha ocorrido, precisam procurar uma agência do Banco do Brasil e apresentar um documento de identificação. Mais informações sobre o Pasep podem ser obtidas pelo telefone 0800-729 00 01, do Banco do Brasil.

G1.com

Conheça novas regras para posse de arma no país

O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta terça-feira (15) decreto que flexibiliza as regras para a posse de arma de fogo no país, que já entrou em vigor. O decreto mudou algumas regras, como o prazo de renovação passou para dez anos.

Veja abaixo alguns pontos do novo decreto:

O que muda com o decreto?

O decreto trata da posse de armas, ou seja, o cidadão poder ter uma arma em casa. Com o decreto, poderá adquirir uma arma quem morar em cidade ou estado onde a taxa de homicídios seja superior a 10 para cada 100 mil habitantes, morar em áreas rurais, for dono de estabelecimentos comerciais ou industriais, militares, for agente público que exerce funções da área de segurança pública, administração penitenciária, integrantes do sistema socioeducativo lotados nas unidades de internação, da Agência Brasileira de Inteligência e no exercício do poder de polícia administrativa e correcional em caráter permanente ou for colecionador, atirador e caçador, devidamente registrado no Exército. Antes, a necessidade de ter uma arma era avaliada e ficava a cargo de um delegado da Polícia Federal, que poderia aceitar, ou não, o argumento.

O decreto anterior estabelecia que o registro deveria ser renovado a cada três anos, nos casos em que o Exército é responsável pela expedição, e a cada cinco anos, nas situações sob responsabilidade da Polícia Federal. O decreto publicado hoje unifica esses prazos em 10 anos.

Quem poderá ter a posse de arma?

A posse de arma de fogo de uso permitido pode ser concedida a quem atender aos requisitos dos incisos I a VII do caput do Artigo 12 do Decreto nº. 5.123, de 2004:

I – declarar efetiva necessidade;

II – ter, no mínimo, vinte e cinco anos;

III – apresentar original e cópia, ou cópia autenticada, de documento de identificação pessoal;

IV – comprovar, em seu pedido de aquisição do Certificado de Registro de Arma de Fogo e periodicamente, a idoneidade e a inexistência de inquérito policial ou processo criminal, por meio de certidões de antecedentes criminais da Justiça Federal, Estadual, Militar e Eleitoral, que poderão ser fornecidas por meio eletrônico;

V – apresentar documento comprobatório de ocupação lícita e de residência certa;

VI – comprovar, em seu pedido de aquisição do Certificado de Registro de Arma de Fogo e periodicamente, a capacidade técnica para o manuseio de arma de fogo;

VII – comprovar aptidão psicológica para o manuseio de arma de fogo, atestada em laudo conclusivo fornecido por psicólogo do quadro da Polícia Federal ou por estar credenciado.

Se eu conseguir a posse, isso significa que poderei sair na rua com a arma?

Não. A posse dá direito de manter a arma apenas em casa ou no trabalho. Para sair da residência com a arma, é preciso autorização para o porte, que garante ao cidadão circular com a arma fora de casa, trabalho ou estabelecimento comercial, ou seja, poder andar com ela na rua. O porte de arma não é objeto do decreto.

Quantas armas posso ter registradas em meu nome?

Não existe limite legal da quantidade de armas a serem registradas por cidadão. O decreto presidencial, em algumas situações, limita a aquisição de até quatro armas. Nesses casos, se o indivíduo tiver interesse em adquirir mais armas, deverá comprovar a efetiva necessidade. Se a pessoa tiver mais de quatro armas registradas e comprovar a necessidade de mais, poderá conseguir autorização para compra das demais.

Poderei ter em casa fuzis, metralhadoras ou armas automáticas?

Não, o decreto somente facilita a posse de armas de uso permitido e não inclui armas de uso restrito, como armas automáticas ou fuzis.

Perdi o prazo de regularização das armas. Poderei ser anistiado?

O decreto não prevê anistia para quem perdeu o prazo para recadastramento, que terminou em 2009. Essa medida demanda mudança legislativa, o que só pode ser feita por meio de lei. O decreto prevê a renovação automática dos certificados de registro de arma de fogo expedidos pela Polícia Federal antes da data de publicação do ato, e ainda vigentes, pelo prazo de dez anos.

Por quanto tempo valerá a autorização de posse de arma?

O prazo passou de cinco para dez anos com o decreto

Como faço para solicitar o registro e quais os documentos necessários?

Primeiro, o interessado precisa obter uma autorização da Polícia Federal para comprar a arma. Para isso, deve preencher os requisitos previstos no Artigo 12 do Decreto nº. 5.123, de 2004. Depois de comprar a arma, deve-se ir a uma unidade da Polícia Federal para fazer o registro com os seguintes documentos: requerimento preenchido disponível no site da PF, autorização para adquirir arma de fogo, nota fiscal de compra da arma de fogo e comprovante bancário de pagamento de taxa devida por meio da Guia de Recolhimento da União – GRU.

Onde devo guardar a arma?

Em um local seguro, como um cofre ou um local com tranca, de difícil acesso por parte de crianças, adolescentes ou pessoas com deficiência mental.

Se eu não tiver um cofre para guardar a arma, serei punido?

Se, na residência houver criança, adolescente ou pessoa com deficiência, o interessado deve se assegurar que a arma seja armazenada em segurança, pode ser um cofre ou local com tranca. Será exigido do interessado a apresentação de declaração de que mantém a arma em um cofre ou local com tranca. Se a criança, adolescente ou pessoa com deficiência tiver acesso à arma por falta de cuidado do responsável, este incorrerá na prática do crime de omissão de cautela do art. 13 da Lei nº 10.826/2003, com até dois anos de prisão.

Agência Brasil;

‘Armas terminarão nas mãos dos bandidos’, diz procurador do MPF-RN após decreto

Após o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), ter assinado o decreto que facilita o acesso à posse de arma de fogo na manhã desta terça-feira, 15, várias opiniões distintas foram externadas em todo país.

No Rio Grande do Norte, o procurador Fernando Rocha, do Ministério Público Federal, utilizou o Twitter para criticar a medida assinada pelo novo chefe do Executivo federal.

“Em suma, a classe média terá posse de arma facilitada. O pobre somente poderá ter acesso a armas de forma clandestina e todas elas, clandestinas ou não, terminarão na mão da bandidagem”, escreveu Rocha.

Durante a tarde, uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU) publicou o decreto editado por Bolsonaro. Dentre as mudanças, está a ampliação do prazo de validade do registro de armas de 5 para 10 anos.

Portal Agora RN;

Caern em Angicos explica motivos da falta d’água na cidade

Resultado de imagem para caern angicosPor Rogério Magno

A nossa reportagem agindo como deve agir quem faz jornalismo com seriedade esteve na manhã desta terça-feira, dia 15 de janeiro no escritório local da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (CAERN) aonde fomos muito bem recebidos pelo funcionário de carreira Junior Torres. O nosso objetivo era o de saber de forma oficial os motivos da falta d’água que está sendo registrada por toda a cidade de Angicos.

Segundo Júnior nos informou após a manutenção que foi feita pela engenharia da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (SEMARH) na Adutora Sertão Central Cabugi que abastece a nossa cidade e mais 8 cidades e comunidades rurais da região, manutenção essa que durou 5 dias o abastecimento já estava sendo normalizado, quando na tarde de ontem (14) devido as fortes chuvas caídas na região do vale do Assú a bomba que faz a sucção da água da Barragem Armando Ribeiro Gonçalves para o Canal do Pataxó que é aonde se localiza o ponto de captação d’água da adutora sofreu uma grave avaria, causada ou por queda de raios ou pelo excesso de chuva.   

A boa noticia é que desde ontem a tarde a equipe de engenharia da Caern já se encontra no local fazendo a troca da bomba de sucção possibilitando assim que nas próximas horas o abastecimento seja normalizado na Adutora Sertão Central Cabugi.

Junior Torres que é funcionário há mais de 20 anos na Caern, e que, tem conhecimento para falar sobre o caso nos explicou e nós repassamos de forma responsável para a população angicana que, quando há uma falta d’água desta natureza se faz necessário reabastecer a cidade de forma gradativa, pois como só temos duas caixas d’água não tem capacidade técnica de soltar o precioso liquido de uma vez só para todos os bairros, pois se corre o risco de sobrecarregar o sistema de vazão de água aqui na cidade causando um problema ainda maior.

Os funcionários da Caern devem seguir as normas técnicas para liberar água para os bairros e dentro de alguns dias toda a cidade estará novamente reabastecida caso não aconteça nenhuma nova pane como a que foi registrada no dia de ontem (14) por um fenômeno da natureza que não tem como se evitar.  

Secretaria de Segurança do RN anuncia investimentos de quase R$ 80 milhões

Novas viaturas serão compradas com os recursos do Governo Federal — Foto: ALRN/DivulgaçãoNos próximos meses o Rio Grande do Norte receberá uma série de investimentos na Segurança Pública, através de um convênio firmado com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). A informação é da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed). De acordo com a pasta, será um total de R$ 79.973.763,73 milhões destinados para diversos setores e órgãos que fazem parte da segurança pública.

“O dinheiro já está empenhado e será depositado assim que fomos assinando os contratos. Os processos de licitação também já foram iniciados”, afirma o secretário de Segurança Pública, coronel Francisco Canindé de Araújo Silva.

Para modernização dos sistemas utilizados no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), setor responsável pelo recebimento e monitoramento de ocorrências, foi destinado R$ 1.928.105,28 milhão. Já para Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) e o Centro de Inteligência da Sesed, o aporte foi, respectivamente, de R$ 5.092.927,38 milhões e R$ 2.877.717,48 milhões. O Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) vai comprar um novo helicóptero e mais duas viaturas, somando R$ 21.777.286,93 milhões.

O restante dos recursos foi assim destinado:

Polícia Militar

  • Valor: R$ 29.977.330,89 milhões
  • Investimentos: 2 mil coletes balísticos; 179 viaturas; 1.306 armas; 80 escudos balísticos, entre outros equipamentos. 

Polícia Civil

  • Valor: R$ 12.209.780,77 milhões
  • Investimentos: 90 armas; 87 viaturas; 10 escudos balísticos; mais investimentos em tecnologia

Corpo de Bombeiros Militar

  • Valor: R$ 6.110.615,00 milhões
  • Investimentos: 16 viaturas

Ainda abaixo da média, RN tem ano mais chuvoso desde o início da seca

Ao longo de 2018, o Rio Grande do Norte registrou média de 766,3 milímetros de chuvas – o que é 7% abaixo do volume esperado para o período de um ano no estado – 847,4 milímetros. Ainda assim, a situação foi bem melhor que os últimos sete anos, segundo dados divulgados nesta segunda-feira (14) pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn).

O estado enfrenta uma estiagem ao longo dos últimos sete anos, com chuvas abaixo da média. Atualmente, o 152 municípios potiguares vivem sob decreto de situação de emergência provocada pela seca, válido até março. Cinco cidades estão com sistema de abastecimento de água em colapso e 92 enfrentam algum tipo de rodízio na distribuição.

A chuva ajudou a reabastecer os reservatórios de água do estado, que tinham terminado 2017 com 11,24% da capacidade preenchidos e concluíram 2018 com 21,98%.

Para a Emparn, é possível confirmar que, depois de sete anos consecutivos de seca severa, a situação começou a mudar. Em 2017, por exemplo, foram registrados apenas 630,5 milímetros de chuva, o que representava uma diferença negativa de 27,4% em comparação com a média histórica anual.

Já no primeiro semestre de 2018, que compreende o período chuvoso no semiárido potiguar (fevereiro a maio), os dados divulgados pela Emparn mostraram que o volume chuvas, de 734,6mm, ficou bem próximo do que costuma chover na região. A média é de 758 mm – o que significa que a diferença foi de apenas 2,2%.

Região que geralmente registra o maior número de chuvas, o Litoral foi a região onde choveu menos, na comparação com as médias anuais. Enquanto a média é de 1.246,3 milímetros, foram acumulados 1.060,0 mm – diferença de 14,9%.

Dezembro

Dezembro de 2018 foi o mais chuvoso dos últimos anos e contribuiu para o aumento do volume anual. De acordo com a Emparn, o último mês do ano normalmente é de pouca chuva no Rio Grande do Norte, porém o volume foi bem acima da média devido à atuação do sistema meteorológico conhecido como Vórtice Ciclônico de Ar Superior (VCANS). O aumento foi de 96,8% na região Central e 69,4% no Oeste. O Litoral Leste o volume ficou abaixo da média, com -22,8%. No total para o Estado, o volume de chuva em dezembro ficou 47,1% acima da média.

Abastecimento

Um total de cinco cidades, a maioria da região Oeste, começou o ano de 2019 ainda em situação de colpaso no abastecimento de água. Isso ocorre quando a Companhia de Águas e Esgotos do Estado (Caern) não consegue abastecê-las por falta de água nos reservatórios e nos sistemas. As cidades são: João Dias, Paraná, Pilões e São Miguel, no Oeste, e Cruzeta, no Seridó.

Além delas, outros 92 municípios enfrentam algum tipo de rodízio, seja na cidade ou na zona rural, para distribuição de água.

Pelo menos 15 dos 47 reservatórios de água potiguares com capacidade de armazenamento superior a 5 milhões de metros cúbicos começaram 2019 em volume morto ou completamente secos. Segundo o levantalmento do Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte (Igarn), os açudes do estado começaram o ano com apenas 21,98% da capacidade de armazenamento preenchida.

Apesar de baixo, o número representa uma melhora em comparação com os anos anteriores, como 2016 e 2017.

Previsão para janeiro

Ainda de acordo com a Emparn, 2019 começou com a presença do fenômeno El Niño fraco no Oceano Pacífico, e com tendência de apresentar uma diminuição na sua intensidade nos próximos meses.

Esse comportamento, de acordo com os pesquisadores, é favorável à ocorrência de chuvas na região Nordeste do Brasil para o período de fevereiro a maio. No caso do restante do mês de janeiro e fevereiro, as previsões indicam que as chuvas deverão continuar com grande variabilidade temporal e espacial, uma vez que o sistema meteorológico que atua nessa época do ano, o Vórtice Ciclônico de Ar Superior (VCANS), apresenta esse comportamento e é baixa previsibilidade.

Além disso, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principal sistema meteorológico que provoca chuva no sertão nordestino, já está atuando em conjunto com o Vórtice Ciclônico. Esse ano Zona de Convergência Intertropical, começou a atuar com antecedência, já que normalmente começa a atuar, provocando boas chuvas, a partir de fevereiro.

Chuvas do RN ao longo de 2018, por região

Região Chuva em 2018 (mm) Chuva esperada (média) Desvio observado
Oeste 770,3 778,9 -1,1
Central 613,3 630,4 -2,7
Agreste 621,4 639,1 -2,8
Litoral/Leste 1060,0 1246,3 -14,9
Estado (média) 766,3 847,4 -7,0

Drogaria Angicana: Confiram os produtos em promoção para este mês de Janeiro!

Resultado de imagem para drogaria angicanaA DROGARIA ANGICANA apresenta para seus clientes um MIX de produtos com descontos incríveis para este mês de janeiro. 

CONFIRAM:  

                                                                 APENAS R$ 20,54

a3e4165f-defd-4085-a5ea-a3ee9cf5e6a5                                                                     APENAS R$ 12,70

0643584c-e4a5-41a0-a585-b0e96b4791e0

                                         APENAS R$ 40.65 esse tá com 30% DE DESCONTO

f3a20d51-99ee-4119-98ce-e9a266b65760

                                                                APENAS R$ 20.09

e04f6801-774a-4e2f-ba55-00fe654810a9

                                         APENAS R$ 18.85 esse tá com desconto de 20%

fdf16d18-921e-4155-9e10-b7da4a53e9a5

Câmaras pedem prorrogação de convênio com Itep para emissão de RGs

A mesa diretora da Federação das Câmaras Municipais do Rio Grande do Norte (Fecam-RN) esteve nesta segunda-feira, 14, com a governadora Fátima Bezerra para fazer uma visita de cortesia e conversar sobre alguns pleitos da instituição.

Além do presidente Paulinho Freire, estiveram presentes o vice-presidente Iron Júnior e os vereadores, Vagner Souza (Campo Grande), Otávio Carlos (Brejinho) e Diogo José (São Paulo do Potengi).

“Solicitamos a prorrogação do convênio com o Itep e o governo do RN para emissão de carteiras de identidade nos municípios do RN. Hoje, 67 câmaras municipais realizam a emissão de 1° via de identidades e fornecem este documento também para os idosos. Também colocamos as câmaras municipais a disposição do Governo do Estado para esta e quaisquer outras ações tão necessárias para promover cidadania e desenvolvimento nas cidades”, informou o presidente da Fecam, Paulinho Freire.

“Iremos contemplar o pleito da FECAM com a manutenção do convênio por entender o quanto o acesso a este serviço é importante para as pessoas desses municípios. Entendemos que o legislativo municipal é a cara da cidadania, sendo o vereador, o agente político mais próximo do cotidiano da população”, comentou a governadora Fátima Bezerra.

Portal Agora RN;

Final de semana teve registro de arrobamento a comércio e golpes de faca desferidos contra homem em Angicos

Resultado de imagem para plantão policial final de semanaApós algumas semanas de calmaria a cidade de Angicos voltou a ser palco de ocorrências policiais que tiram de certa forma o sossêgo da nossa pacata cidade. 

Foram duas ocorrências registradas pelos policiais de serviço na rádio patrulha da 2ª Companhia de Policia Militar de Angicos.

A primeira ocorrência foi um arrobamento registrado na madrugada de sábado (12) para o domingo (13) a Drogaria Efegê localizada no centro da cidade.

Pelas informações que a nossa reportagem colheu os meliantes entraram no estabelecimento e levaram alguns produtos, dentre eles o aparelho celular da drogaria que servia como disk atendimento aos clientes.

A outra ocorrência foi registrada como lesão corporal na noite deste domingo (13) nas imediações do conhecido “açude do rio” onde após uma discussão entre dois homens por motivos que os policiais não souberam nos informar, um deles pegou um faca tipo serra de mesa e desferiu golpes contra um rapaz que de acordo com os policiais que atenderam esta ocorrência atende pela alcunha de “Carlinhos” o atingindo na região do tórax. 

Carlinhos (a vitima) foi socorrida para o Hospital Municipal de Angicos aonde recebeu os primeiros atendimentos médicos, e em seguida foi transferido para o Hospital Regional Tarcísio Maia em Mossoró com a finalidade de receber um atendimento de maior suporte.

As duas ocorrências registradas pelos policiais militares da 2ª Companhia de Policia de Angicos serão repassadas nesta segunda-feira (14) aos policiais da Delegacia Municipal de Policia Civil de Angicos a fim de que sejam procedidas as investigações pertinentes aos dois casos. 

Agradecemos aos nossos bravos policiais da 2ª Companhia de Policia de Angicos pela presteza das informações que nos foram repassadas. 

MANTENDO A POSTURA: Como evitar problemas com o uso inadequado da mochila

A partir de fevereiro começam as aulas na maioria das escolas. São muitos livros e cadernos, entre outros materiais, que crianças e adolescentes precisam transportar todos os dias até o final do ano. Sendo assim, pais e responsáveis devem ficar atentos ao peso que será colocado nas mochilas dos filhos. O professor do curso de Fisioterapia na faculdade Estácio Ponta Negra, João Luiz Pandolphi, dá algumas dicas para evitar os problemas provocados pelo leva e traz da mochila de casa para a escola.

De acordo com o fisioterapeuta, o peso, o tipo e o tempo que crianças e adolescentes ficam com a mochila nas costas podem provocar sérios problemas de postura, por atingir diretamente a coluna vertebral. Nestes casos, podem ocorrer dores, cansaço, câimbra, ou até mesmo uma lesão por sobrecarga devido ao uso contínuo da bolsa. “Um dos acometimentos mais comuns é a hipercifose, conhecido popularmente como corcunda. A criança tende a curvar os ombros para frente para equilibrar o peso da mochila e o seu peso corpóreo, acentuando a hipercifose”, destaca João Luiz.

Para evitar o problema, o professor alerta que na mochila não deve ser carregado mais do que 10% do peso corporal. Então, por exemplo, uma criança com 40 quilos não deve carregar mais que 4 kg nas costas. Além do peso, Pandolphi ressalta que os pais devem ser cuidadosos na escolha da mochila e na forma de uso. “Ao comprar as mochilas, observe se possuem alças largas e se são acolchoadas nas alças e nas costas, pois estas distribuem melhor o peso por atenderem uma área maior dos ombros e minimizam a sobrecarga”, explica.

Sobre o posicionamento da mochila, o professor explica que ela deve ficar centralizada na coluna vertebral com as alças ajustadas simetricamente nos ombros. Desta forma, há uma distribuição adequada do peso, minimizando a necessidade de inclinações para compensações, pois estas geram sobrecarga nos músculos, ossos e articulações, o que potencializa o desenvolvimento de dores e lesões. “O ajuste das alças deve feito de acordo com o tamanho da criança, reguladas de forma que a parte inferior da mochila fique na linha da cintura ou um pouco abaixo, mas nunca abaixo da altura dos glúteos”, afirma.

O fisioterapeuta diz ainda que as mochilas com rodinhas também são aceitáveis, desde que respeitem a carga de no máximo 10% do peso corporal, “com atenção para frequentemente mudar o lado do corpo que puxa a mochila”, explica. Também são recomendados alguns cuidados ao puxá-las, para que não gere lesões. “As crianças não devem ficar inclinadas para trás, nem devem girar o tronco em grande amplitude para carregar a mochila, que deve ficar próxima ao corpo, quase ao lado e na altura da cintura para que a criança ande ereta e não posicione a mão muito para trás”, explica.

Todas essas dicas são fundamentais para a saúde corporal das crianças, alerta o professor. “Também podemos destacar que o excesso de peso corporal, a ausência de atividade física, o mobiliário inadequado às atividades escolares são fatores que também podem levar a desvios posturais”, pontua. Para uma melhor avaliação e orientação o indicado é procurar um fisioterapeuta.

Portal no Ar;

Informação de que Caiçara tem gasolina mais barata do País é falsa

Deu no Portal no Ar

Por Ayrton Freire

De ontem até esta sexta-feira, 11, a pequena Caiçara do Norte, no Litoral Potiguar, foi manchete nacional devido a uma informação errada. A notícia de que o município de aproximadamente 7 mil habitantes tem a gasolina mais barata do País é falsa.

É isso. O preço divulgado de R$ 3,19 não existe no único posto da cidade que, hoje, cobra R$ 4,29 pelo litro da gasolina comum. O valor nem chega a ser o mais barato do estado. Em Natal, por exemplo, vários postos têm cobrado R$ 4,09.

A correção da informação divulgada nacionalmente foi repassada ao PORTAL NO AR pela gerência do Posto São Tomé. Conforme a reportagem apurou, o preço de R$ 3,19 é até impraticável. Já que, hoje, a empresa compra gasolina a R$ 4,01 para revenda.

Mas de onde saíram os R$ 3,19?

Aquele que seria o preço da gasolina mais barata do País foi divulgado pela ValeCard, empresa de Minas Gerais que oferece soluções para gestão de frotas. O estudo que pesquisou o preço dos combustíveis foi feito em 20 mil estabelecimentos.

Confusão?

Não dá para afirmar, mas pode ser que o levantamento tenha trocado o combustível. Isso porque, se no Posto São Tomé, o preço da gasolina tá longe de R$ 3,19, esse é o valor cobrado pelo Etanol.

Ao PORTAL NO AR, a ValeCard explicou que o preço foi registrado em dezembro para transação com o cartão da empresa. Entretanto, de acordo com o Posto São Tomé, não há nenhum registro de nota fiscal de gasolina a R$ 3,19.

Garantia Safra: Gestão Fátima Bezerra pagará mais de R$ 4,2 milhões de contrapartida do programa

Gestor do escritório regional do Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do RN (Emater/RN), com sede em Assú, Edimilson José divulgou, através das redes sociais, que o valor correspondente à contrapartida do Governo do Estado para formalizar a adesão ao programa Garantia Safra 2017-2018, que não foi quitado na gestão Robinson Faria, vai ser saldado pela administração Fátima Bezerra ainda durante o decorrer desta semana.

Na Região 1, transmite o dirigente extensionista, a importância é de R$ 2.257.056,00 e abrange 22.128 agricultores.

Na Região 2 a quantia envolvida é de R$ 2.021.028,00 e compreende um universo de 19.814 pequenos produtores rurais do estado.

A soma financeira global é de R$ 4.278.084,00 e de 41.942 agricultores.

Blog Pauta Aberta;

UERN publica edital com 2.424 vagas iniciais para os cursos de graduação em 2019

O reitor da Universidade do Estado do RN (UERN), Pedro Fernandes, torna público através da página eletrônica da instituição, na internet, o Edital do Processo Seletivo de Vagas Iniciais (PSVI) dos cursos regulares de graduação, na modalidade presencial, para o ano letivo de 2019.

O acesso aos cursos de graduação da UERN, para preenchimento de vagas iniciais, será feito por intermédio do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), exclusivamente com base nos resultados obtidos pelos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), referente ao ano de 2018; considerando-se, ainda, os pesos e as notas mínimas (ponto de corte) exigidos pelo curso em cada uma das provas do ENEM/SiSU.

São ofertadas para o ano letivo de 2019 da UERN 2.424 vagas nos cursos regulares de graduação, na modalidade presencial.

As vagas ofertadas no presente Processo Seletivo de Vagas Iniciais serão distribuídas nas seguintes categorias e seus respectivos percentuais: Cota Social, destinada a candidatos egressos da rede pública de ensino, na proporção de 50% do total de vagas, conforme prevê a Lei Estadual nº 8.258/2002; Cota para Pessoas com Deficiência, na proporção de 5% do total de vagas, conforme prevê a Lei Estadual nº 9.696/2013;e, Não Cotista, candidatos não pertencentes a Cota Social ou a Cota para Pessoas com Deficiência, na proporção de 45% do total de vagas.

A inscrição do candidato será realizada exclusivamente por meio do acesso do candidato à Plataforma do SiSU (http://sisu.mec.gov.br), no período de 22 de janeiro até às 23h59 do dia 25 de janeiro, observado o horário oficial de Brasília.

Portal Uern;

Afonso Bezerra: Executivo contrata serviços de georreferenciamento para expandir área urbana

Possui dotação global de R$ 6,5 mil o valor do contrato firmado entre a Prefeitura Municipal de Afonso Bezerra, região Central do estado, e a pessoa de Cláudio Roberto da Costa Moreno.

Através da edição de sexta-feira (11) do Diário Oficial dos Municípios, encartado na página eletrônica da Federação dos Municípios do RN (Femurn), foi veiculada cópia do Extrato de Contrato nº 002/2019 com este objetivo.

A contratação, verificada sob dispensa de licitação e com vigência até o dia 31 de março vindouro, tem por fim a realização de serviços de ampliação do perímetro urbano por georreferenciamento, do município de Afonso Bezerra.

Blog Pauta Aberta;

Angicos vivenciou uma tarde/noite de sábado (12) com muita chuva,vento, raios e trovões!

656x0

ddUma chuva “pesada” como se costuma dizer no linguajar do interior potiguar, caiu o sobre a cidade de Angicos na tarde/noite deste sábado, dia 12 de janeiro. 

Por volta das 17 horas o tempo começou a ficar bem pesado como podemos ver nas fotos acima, e, por volta das 17 horas e 30 minutos a chuva começou a cair e foi aumentando de intensidade, chegando, segundo alguns amigos a atingir o patamar de  65 milímetros chovidos, sendo esta informação extra-oficial, pois não tivemos acesso a nenhuma medição de pluviômetro. 

A chuva chegou a assustar um pouco os angicanos não pela intensidade, mas porque esta veio acompanhada de fortes rajadas de vento, além de queda de raios e trovões, no entanto, não tivemos conhecimento de nada de mais grave que possa ter acontecido na cidade, graças a Deus.

Apesar destes fenômenos registrados junto com a chuva os angicanos foram para as ruas e celebraram as fortes chuvas caídas em solo angicano na tarde/noite deste sábado (12) tomando o tradicional banho de bica.

DSCF9739

IMG_20180120_151223980

DSC_8179[1]

DSCF9723-720x545

DSCF9734-720x545

Vale salientar que há mais ou menos 15 dias choveu em Angicos 62 mm, e está chuva caída em solo angicano neste sábado (12) vem para deixar o povo angicano da zona urbana e o”homem” da zona rural com sua sabedoria popular ainda mais confiantes de que tenhamos um ano de 2019 bom de inverno. 

Também temos o registro de fortes chuvas na zona rural do município de Angicos, como por exemplo o amigo angicano conhecido como “Henrique de Colega”, proprietário da Fazenda São Pedro aonde possui pluviômetro, registrou nas redes sociais que por lá choveu 55 milímetros. 

49759095_2008448505936554_891713709766868992_n

Pelo que o nosso blog pôde apurar junto ao instituto Climatempo de meteorologia a previsão para este domingo, dia 13 de janeiro acena para a possibilidade de mais chuvas caírem sobre nossa cidade. Aguardemos…

imagem

Dívidas previdenciárias reduzem repasses do FPM para 35 cidades do RN

O repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do mês de janeiro foi reduzido em 35 municípios do Rio Grande do Norte. A retenção do FPM ocorre em razão das dívidas previdenciárias das prefeituras potiguares. A falta de recursos pode comprometer a realização de obras e os pagamentos municipais.

O FPM é uma das principais fontes de receita para a maioria das cidades potiguares. O primeiro decêndio sofre influência da arrecadação do mês anterior, uma vez que a base de cálculo para o repasse é dos dias 20 a 30 do mês anterior. 

O primeiro decêndio de 2019 apresentou 305 Municípios com o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) zerado em decorrência razão de dívidas previdenciárias. Ou seja, 5,47% das cidades brasileiras começam o ano sem o FPM. Outros 546 Entes locais (quase 10%) tiveram o Fundo parcialmente retido (entre 70 e 99%) pela mesma razão, somando mais de R$ 573 milhões entre zerados e parcialmente retidos.

Os Municípios de pequeno porte são os mais atingidos pela retenção, o que é preocupante, uma vez que têm o FPM como principal fonte de receita. Já nesse início de ano, 255 cidades de pequeno porte tiveram o FPM zerado, seguidos de 26 Municípios de médio e de 24 de grande porte na mesma situação.

Já que o primeiro decêndio geralmente representa o maior repasse, as retenções dificultam sobremaneira o cumprimento das competências municipais. A retenção do FPM em razão das dívidas previdenciárias é, ao mesmo tempo, resultado e agravante da crise financeira que assola as administrações locais do país.

Nesse primeiro decêndio de 2019 houve um repasse de mais de R$ 3,1 bilhões líquidos aos Municípios, ou seja, descontada a retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Portal Agora RN;

%d blogueiros gostam disto: