Movimento Cívico de Apoio às Forças Policiais promove carreata contra corrupção no RN

22309094_136049290366310_7739483550438228014_nContrários à falta de pagamento de salários e de equipamentos adequados para o exercício da profissão dos policiais do Rio Grande do Norte, o Movimento Cívico de Apoio às Forças Policiais (MCFP) programa para esta quinta-feira 4, a partir das 16h, concentração no Centro de Convenções, e uma carreata em protesto contra corrupção nos Três Poderes e para reivindicar “mais segurança, saúde e uma melhor qualidade de vida” para o povo potiguar.

Brigadeiro da Reserva Remunerada da Força Aérea Brasileira, e membro do grupo Radar, Carlos Eduardo da Costa Almeida, se fará presente para cobrar melhores condições para as áreas de gestão prioritárias – principalmente em Segurança Pública. Segundo ele, os Três Poderes têm deixado de dar a importância devida a estes profissionais.

“Estamos vendo que o Legislativo e o Judiciário estão ‘muito bem, obrigado’, curtindo férias na praia, com os salários todos em dia, e os homens responsáveis pela nossa segurança, não obstante proibição constitucional de greve, estão sem condições de subsistência, sem conseguir manter suas famílias com dignidade antes de sair de casa para uma guerra que é real”, criticou, em entrevista concedida ao Jornal Agora RN. “Conclamamos à sociedade que compareça para podermos mostrar aos homens que nos representam (bem ou mal), que estão no caminho errado”, completou.

Saindo do Centro de Convenções, a carreata terminará seu percurso em frente ao Tribunal de Contas do Estado. O empresário Hélio Oliveira esclarece que o movimento também servirá para indagar à Corte o porquê das contas do Governo do Estado serem aprovadas apesar da crise financeira que resultou. “Vamos cobrar ao TCE que tenham responsabilidade. Além do atraso dos servidores da Segurança, o pessoal do Sindicato dos Médicos (Sinmed-RN) também está enfrentando esse problema. Toda essa situação, no geral, é inusitada, vejo que houve um erro de planejamento muito grande do Estado e de suas secretarias”, lamentou.

%d blogueiros gostam disto: