Ministério da Defesa envia 2 mil e 800 militares ao RN

ministroA virada do ano no Rio Grande do Norte será tranquila”, declarou neste sábado (30), em Natal, o ministro Raul Jungmann. Em pronunciamento durante a do início da Operação Potiguar III, para garantia da lei e da ordem no estado, o ministro afirmou que um total de 2800 homens das Forças Armadas estarão no estado até o final do dia. Militares do Exército, da Marinha e da Aeronáutica começaram a atuar nas ruas da capital potiguar nesta sexta-feira (29). Apesar disso, a noite foi violtenta na capital.

O ministério tinha anunciado, ainda na sexta, que seriam enviados 2 mil militares ao estado. Na manhã deste sábado, 1.116 militares já faziam patrulhamento nas ruas da capital. O G1 procurou a assessoria da Operação Potiguar III para questionar o motivo do aumento de efetivo anunciado, mas não recebeu retorno até o momento.

As Forças Armadas foram enviadas após um pedido do governo estadual, para conter a onda de violência em Natal e cidades do interior. Desde o dia 19, policiais militares estão aquartelados em protesto contra atrasos de salários e afirmam que só deixam os batalhões com viaturas e equipamentos em condições de uso. No dia 20, policiais civis também decidiram trabalhar apenas em escala de plantão.

O ministro afirmou que vai permanecer no estado em solidariedade aos soldados que passarão a virada de ano longe de casa. Segundo ele, a operação deve durar 15 dias, mas pode ser prorrogada.

Jungmann ainda negou que a transferência do controle operacional dos órgãos de segurança pública estaduais para o Exército, decretada pelo governador Robinson Faria neste sábado (30), seja uma intervenção. De acordo com o Exército, a medida vai centralizar o planejamento e a coordenação das ações de segurança no estado.

“Quero dar um recado à bandidagem. Seremos inflexíveis, dentro da lei e dos direitos humanos, com aqueles que agredirem e tirarem o direto de ir e vir da população”, disse ainda o ministro. Quanto aos policiais que paralisaram suas atividades, Jungmann afirmou que aqueles que não tiverem condições de irem de casa para o trabalho, mas desejarem fazer isso, devem entrar em contato com a operação para que o transporte seja providenciado.

Também em pronunciamento, o governador Robinson Faria fez um apelo para que policiais militares e civis retomem ao trabalho no estado. “Não podemos estragar a melhor fonte de receita que nós temos, que é o turismo. O governo está fazendo de tudo para colocar o pagamento em dia. Quero agradecer aos policiais que não entraram em greve”, disse o governador.

G1.RN;