Madrugada de terror: Chacina em boate de Fortaleza deixa ao menos 14 pessoas mortas

morte

bala-2

As pessoas que se divertiam na festa chamada Forró do Gago, no bairro Cajazeiras, em Fortaleza, foram surpreendidas nesta madrugada quando homens armados invadiram o evento e dispararam contra o público formado por jovens. Cerca de 14 pessoas morreram (quase todas mulheres), segundo informações de dentro da Polícia Militar. Sete delas já foram identificadas até o momento. O tiroteio deixou várias pessoas feridas, que foram socorridas ao Hospital Distrital Edmilson Barros de Oliveira.

Há suspeita de que os assassinos pertençam a uma facção conhecida como Guardiões do Estado (GDE). Eles teriam ordem para matar membros do Comando Vermelho (CV).

De acordo com testemunhas, três carros com homens armados se aproximaram do clube antes de invadir a festa. Ainda não há informações precisas de quantos suspeitos participaram do ataque, nem de quantos seriam os alvos do grupo. Após o ataque, os suspeitos conseguiram fugir.

Um morador afirmou também que todos estavam armados com pistolas e fuzis, usando coletes e balaclavas. Ainda segundo o morador, o tiroteio durou cerca de 40 minutos. “Parecia um filme. Vi eles atirando em quem passasse pela rua. Um dos tiros atingiu a parede da minha casa. Muito tiro e depois quando deixaram o local eles ainda cantaram uma música de uma facção criminosa e atiram para o alto”, afirmou.

Durante a chacina, o vendedor de cachorro quente Antônio José, conhecido no bairro por “Marrom”, estava com filho de 12 anos quando foi atingido pelos tiros. O filho ficou ferido na coxa e encaminhado para o Instituto Doutor José Doutor Frota (IJF), no Centro. A vizinha do vendedor que também não quis se identificar não se conforma com a perda do amigo que segundo ela era muito trabalhador.

Seis pessoas estão internadas no hospital Instituto José Frota (IJF), entre elas, um menino de 12 anos. Uma jovem de 19 anos, outros três adolescentes de 16 anos – sendo duas jovens -, e um de rapaz de 24 anos estão internados ”sem risco de morte iminente”, segundo o hospital.

Uma força-tarefa da Polícia Militar foi montada para encontrar os criminosos.

Fonte: Diário do Nordeste;

%d blogueiros gostam disto: