Geraldo Melo anuncia saída do PMDB após Garibaldi vetar candidatura

ertuertu-613x460‘Novos ventos, novos tempos’. O antigo slogan de campanha do ex-senador e governador, Geraldo Melo, nos anos 80, caberia bem nesta quinta-feira, dia em que ele renuncia a presidência de honra do PMDB no Rio Grande do Norte. A despedida foi curta e direta ao senador Garibaldi Alves Filho.

Em carta dirigida a Garibaldi, Geraldo Melo se mostra ressentido com suposto desprezo por parte de correligionários do partido. Ele esperava apoio para uma futura candidatura ao Senado Federal. Não houve respaldo. Hoje, ao se sentir ‘esquecido’ pelos nomes fortes do partido, anuncia a saída, justificando não ser ‘político profissional’.

Prezado amigo:

Infelizmente, o ano de 2017 terminou sem que eu recebesse do nosso partido e do seu Presidente a atenção que pedi, quando coloquei o meu nome à disposição para disputar uma das duas cadeiras de Senador que serão preenchidas este ano.

Não apresentei o assunto como questão fechada e nem formulei qualquer tipo de exigência.

Naquela ocasião, fiz apenas um pedido: precisava saber, até o final de 2017, que papel o PMDB desejava que eu desempenhasse nas eleições de 2018.

Apesar da sua reiterada declaração de que precisávamos conversar, a nossa conversa não aconteceu em tempo. Hoje, dia 18 de janeiro de 2018, tive o prazer de receber a sua visita, na qual você confirmou com clareza o que eu já havia entendido:  eu não faço parte do projeto do PMDB.

Não vou fazer críticas,  queixas ou reclamacões neste momento.

Quero apenas agradecer a atenção que, ao longo de muitos anos,  recebi do caro amigo e de tantos outros queridos companheiros de memoráveis lutas.

Não desejo ser empecilho ou obstáculo aos seus planos à frente do PMDB, que, como eu já disse,  claramente não me incluem.

Quero deixá-lo à vontade, inclusive para escolher outro Presidente de Honra para o PMDB estadual, posição a que renuncio, no momento em que solicito a minha desfiliação do partido.

Fico também à vontade para definir os meus passos daqui em diante.

Como não sou politico profissional, não me estou lançando candidato a nada.

Em 2018 quero apenas dar a minha pequena contribuição para que a indignação que tomou conta da alma brasileira, inspire e ilumine o futuro do Brasil e do Rio Grande do Norte.

Desejando-lhe, e a toda a sua família,  enorme felicidade pessoal, abraço-o com os votos de que o seu futuro lhe traga sempre novas alegrias.

O amigo

GERALDO MELO

%d blogueiros gostam disto: