Funasa/RN libera 18,58 milhões de reais, para obras de saneamento em municípios Potiguares e bate recorde em 2017

8cd9383c-399b-42da-b624-fdc1d9190a53A Superintendência Estadual da Funasa/RN(Suest/RN), por meio da Divisão de Engenharia de Saúde Pública (Diesp) e da Seção de Convênios (Secov), repassou recursos em 2017 para os municípios de Pureza (1ª e 2ª parcelas), Jundiá, Rafael Godeiro (1ª e 2ª parcelas), Timbaúba dos Batistas, Cerro Corá e Felipe Guerra, para obras de construção de Melhorias Sanitárias Domiciliares (MSD), para Riacho de Santana (1ª e 2ª parcelas), Serrinha dos Pintos, Patú, Paraná e Pedro Avelino, para as obras de construção de Melhorias Habitacionais, para o Controle da Doença de Chagas (MHCDC); para Olho D’Água do Borges, Serrinha, Frutuoso Gomes e para a Companhia da Águas e Esgoto do RN (CAERN) – com obras em Jardim de Piranhas e Caraúbas, para continuação da implantação de Sistema de Abastecimento de Água (SAA). Os municípios de Extremoz, Pilões (2ª e 3ª parcelas), Alexandria, Patú, Espírito Santo e Porto do Mangue, receberam recursos para a continuação da implantação de Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) e São João do Sabugi, para implantação de Sistema de Resíduos Sólidos (RS).

 Os recursos foram destinados para cinco ações relacionadas ao Saneamento:  Melhorias Sanitárias Domiciliares (Banheiros), foram liberados R$ 1,54 milhão, atendendo 06 municípios; Melhorias Habitacionais para o Controle da Doença de Chagas, foram disponibilizados R$ 1,65 milhão, atendendo 05 municípios; para o Sistema de Abastecimento de Água (SAA), foram liberados R$ 4,75 milhão, para obras em 05 municípios. Já para o Sistema de Esgotamento Sanitário foram disponibilizados R$ 10,58 milhão para obras em 06 municípios; e para Sistema de Resíduos Sólidos, a liberação foi de R$ 62,3 mil, atendendo a um município.

Ao todo, até o momento foram liberados recursos da ordem de R$ 18,58 milhões de reais, para obras em 22 municípios do Rio Grande do Norte. A liberação desses recursos é o resultado da estratégia de trabalho montada pela Divisão de Engenharia de Saúde Pública (Diesp), e o Serviço de Convênios (Secov), nos últimos 18 meses, por meio de força-tarefa e ações coordenadas, que tem o objetivo principalmente, de retomar obras paralisadas e iniciar novas obras de convênios aprovados tecnicamente nesse período.

Segundo o chefe da Diesp, Emanuel Gurgel Linhares, “ainda tem muito trabalho a ser realizado, os resultados do trabalho conjunto de toda a Superintendência Estadual, estão mostrando a capacidade da instituição de reagir e mostrar alternativas viáveis mediante a crise” – esclareceu, Emanuel.61ee7516-435b-4d71-988e-242b3e8f9c45

f857f267-2cbe-4f98-aa69-12c2c7fcedccFonte: Assecom/FUNASA-RN.

%d blogueiros gostam disto: