Final de semana será de blitzens da Lei Seca em Natal, Interior e litoral potiguar

CPRE-6-640x427Durante a primeira mobilização nacional do ano, vários estados, inclusive o Rio Grande do Norte, irão participar de uma ação de fiscalização no trânsito, que será realizada neste sábado, dentro do Fórum Permanente das Operações Lei Seca do Brasil. Em Natal, as medidas de combate à embriaguez no volante contarão com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que atuará nas BRs.

Segundo o comandante da Operação Lei Seca no RN, capitão PM Isaac Paiva, as blitzens estão agendadas para ocorrer no sábado, podendo ocorrer em qualquer horário até a madrugada de domingo. “Aqui no RN, iremos nos concentrar na região metropolitana, em virtude desse período ser bastante movimentado na região litorânea, devido ao veraneio”, observou.

Ao todo, 24 policiais militares serão distribuídos em equipes, para aumentar a área de abrangência das barreiras móveis de fiscalização no trânsito.

Paralelo ao trabalho da Polícia Militar, a PRF também irá fiscalizar os motoristas em pontos e locais variados nas rodovias federais.  De acordo com o inspetor Tibério Freitas, esse trabalho já vem ocorrendo em todo o RN, através da Operação Rodovida, que teve início antes do Natal. A ação é voltada para a prevenção e redução de acidentes de trânsito nas rodovias federais durante os feriados de fim de ano, férias escolares e Carnaval – períodos característicos pelo aumento do fluxo de veículos e de passageiros nas estradas brasileiras.

As operações marcam o início das ações do calendário de mobilização nacional, que tem como meta diminuir os índices de acidentes decorrentes da combinação álcool e direção.

A ação deste fim de semana consiste na realização de diversas blitzes da Lei Seca, com pontos de bloqueio em ruas, avenidas e em locais estratégicos.

Esta é a segunda ação conjunta realizada pelos órgãos de trânsito do todo país. A primeira foi no ano passado, no encerramento da Semana Nacional de Trânsito. Na ocasião, foram abordados 19.328 motoristas, sendo que 2.549 apresentaram sinais de embriaguez.

A penalidade da Lei Seca custa dez vezes mais do que o valor de uma multa gravíssima comum. Caso o infrator  seja flagrado com 0.6 g de álcool por litro de sangue, terá que desembolsar R$ 2.934,70.