Enem foi um sucesso e PF investiga suspeitos de fraude, diz ministro

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou neste domingo (10) que é preciso “escangalhar” uma das mulheres suspeitas de vazarem a prova de redação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ele ainda revelou que, “talvez”, a outra mulher suspeita seja inocente.

No sábado, a Polícia Federal apreendeu fez busca e apreensão contra endereços de duas mulheres do Ceará, que aplicaram o exame e que são suspeitas de fotografarem a prova de redação, realizada no domingo passado. O documento foi parar na internet durante a tarde da realização das provas. Ambas as suspeitas tiveram seus telefones celulares apreendidos.

Segundo uma fonte da PF, as duas ainda não foram intimadas a depor. Os investigadores querem aguardar a perícia nos celulares das duas. A previsão é que os depoimentos sejam tomados nesta semana, de acordo com essa fonte.

Em entrevista coletiva na noite de ontem, o ministro da Educação fez questão de separar a conduta das duas mulheres. “Essas duas ou, ainda, talvez uma seja inocente, ainda a gente… por isso que a gente está…”, iniciou Weintraub. “Tem uma que é realmente culpada”, continuou. “Tem uma pessoa no Ceará… essa pessoa, sim, a gente tem que escangalhar a vida dela. O que ela tentou fazer é terrorismo.

Ele também disse que a atuação poderia ter sido feita por uma pessoa “militante” tentando “sabotar” o Enem. “Não foi piada, não foi gracinha, foi sabotagem”, prosseguiu. “Agora, a polícia vai cuidar disso, não sou eu que cuido disso. Mas, aparentemente, eu diria que foi para causar um mal estar para a sociedade e desacreditar esse trabalho lindo que foi feito. São cinco milhões de famílias envolvidas; no dia do exame vem uma pessoa militante para tentar desacreditar esse exame e gerar um mal estar para a população inteira.

Quinhentas mil pessoas trabalhando o ano todo, seriamente, para fazer o Enem e vem uma militante para fazer traquizomba.”

O ministro foi questionado para esclarecer o motivo da possibilidade de uma das mulheres ser inocente, mas ele preferiu não dar detalhes disso. “Não, não falei isso. Pelo menos uma é culpada. Ponto.” A partir daí, o ministro se negou a responder a perguntas sobre as investigações que ele havia comentado antes e, irritado, não permitiu que mais questionamentos fossem feitos.

Apesar do incidente com o vazamento de provas, Weintraub disse que o saldo do exame é positivo. “Agora, tirando isso, mesmo com essas pessoas, o Enem foi um enorme sucesso.

%d blogueiros gostam disto: