Em livro lançado, Papa Francisco defende misericórdia e abertura da Igreja Católica

O papa Francisco defendeu uma Igreja menos rígida e aberta a todos, incluindo homossexuais e divorciados, em um livro entrevista lançado nesta terça-feira (12), em 86 países. A obra tem por base questionamentos feitos pelo vaticanista italiano Andrea Tornielli. O Nome de Deus É Misericórdia foi traduzido em 20 idiomas, incluindo espanhol e português.

Em uma narrativa clara e com linguagem simples, o chefe da Igreja Católica não foge de temas espinhosos, como homossexualismo, casamento de divorciados e corrupção, mas destaca assuntos religiosos como confissão, pecado, perdão e reconciliação e, sobretudo, misericórdia ­ palavra com a qual pretende abertamente identificar seu pontificado.

Nota do Blog: Esperamos sinceramente que, o exemplo de humildade do Papa Francisco, o maior líder religioso do maior seguimento religioso do mundo seja seguido por uma meia dúzia de hipócritas que se dizem “salvos”, porque pertencem a esse ou aquele seguimento religioso. Que esses “donos da verdade” aprendam a respeitar os homossexuais e passe a os tratar como pessoas normais. Principalmente aqueles que se utilizam da bíblia sagrada para mascarar o seu preconceito.

Fonte: Blog Poder Angicano.
%d blogueiros gostam disto: