Chuvas no RN atingem 130 milímetros durante o final de semana

O Rio Grande do Norte continua recebendo chuvas com grandes volumes de água. Entre a sexta-feira (17) e a segunda (20), o estado chegou a registrar chuvas acumuladas de até 130 milímetros. As regiões Leste e Agreste potiguares receberam os maiores volumes. Os dados são da Empresa de Pesquisas Agropecuárias do Estado do Rio Grande do Norte (Emparn).

O munícipio que recebeu 130 mm de chuva foi Baía Formosa, no litoral Leste. Já o segundo maior foi Lagoa de Pedras, no Agreste, com 72,4mm. Natal teve 53,6mm.

Confira o volume de chuvas no fim de semana, por região:

Leste Potiguar

Baía Formosa – 130,0 mm

Espirito Santo – 71,0 mm

Ceará-Mirim – 57,0 mm

Extremoz – 56,2 mm

Natal – 53,6 mm

Montanhas – 36,4 mm

Canguaretama – 35,2 mm

Parnamirim – 33,6 mm

Oeste Potiguar

Caraúbas – 59,5 mm

Alto Do Rodrigues – 35,0 mm

Upanema – 30,7 mm

Carnaubais – 25,0 mm

Campo Grande – 11,6 mm

São Francisco do Oeste – 10,5 mm

Tenente Ananias – 9,0 mm

São Rafael – 8,5 mm

Assu – 5,2 mm

Janduis – 5,0 mm

Ipanguaçu – 4,0 mm

Portalegre – 3,0 mm

Jucurutu – 2,0 mm

Apodi – 1,1 mm

Central Potiguar

Carnaúba dos Dantas – 68,0 mm

Currais Novos – 64,7 mm

Cerro Corá – 39,0 mm

Acari – 38,3 mm

Bodó – 25,0 mm

Caiçara do Rio dos Ventos – 25,0 mm

Jardim de Angicos – 21,0 mm

São Vicente – 20,8 mm

Santana do Matos – 18,1 mm

São José do Seridó – 18,0 mm

Florânia – 14,0 mm

Guamaré – 8,0 mm

Cruzeta – 6,7 mm

Caicó – 6,4 mm

Macau – 6,0 mm

Jardim do Seridó – 4,7 mm

São Bento do Norte – 4,0 mm

Lajes – 2,3 mm

Angicos – 1,4 mm

Pedro Avelino – 1,2 mm

Serra Negra do Norte – 1,1 mm

Agreste Potiguar

Lagoa de Pedras – 72,4 mm

Sitio Novo – 58,0 mm

Coronel Ezequiel – 56,0 mm

Monte Alegre – 53,0 mm

São Paulo do Potengi – 50,0 mm

Vera Cruz – 47,2 mm

Santa Cruz – 42,8 mm

Bom Jesus – 42,3 mm

Barcelona – 40,0 mm

Bento Fernandes – 30,0 mm

Rui Barbosa – 29,3 mm

Tangará – 29,0 mm

São Tomé – 28,6 mm

Santo Antonio – 24,1 mm

João Câmara – 21,5 mm

São Pedro – 21,0 mm

Santa Maria – 13,0 mm

Monte das Gameleiras – 10,0 mm

Deputado Federal Benes Leocádio emite nota sobre caso envolvendo transferência da 2ª Companhia de policia de Angicos para Lajes

Resultado de imagem para benes leocádioA respeito do fato noticiado sobre a mudança da 2ª Companhia de Polícia da cidade de Angicos, que fez referência ao meu nome, tenho a esclarecer o seguinte:

1) Não tenho conhecimento e nunca tratei desse assunto com nenhuma autoridade do Governo, portanto, desconheço qualquer iniciativa de mudança/retirada da CPM da cidade de Angicos;

2) Sou radicalmente contra a qualquer iniciativa que tenha como consequência a extinção ou desaparelhamento de estruturas do aparato da segurança pública já existentes em Angicos ou qualquer outro município do Rio Grande do Norte.

3) Defendo e pauto o nosso mandato na busca por melhorias que fortaleçam a segurança pública para todos os  cidadãos potiguares. 

4) Reafirmo que não tenho relação alguma com qualquer iniciativa de mudança da CPM de Angicos. E, desde já, coloco nosso mandato à disposição na defesa pela manutenção da 2ª Companhia de Polícia no município.

Deputado Federal Luiz Benes Leocádio de Araújo

Aumento do piso salarial no RN depende de aval da Assembleia Legislativa

O Governo do Rio Grande do Norte terá de encaminhar para a Assembleia Legislativa um projeto de lei para reajustar o piso salarial do funcionalismo. A medida é necessária para que nenhum servidor do Estado receba menos do que o salário mínimo nacional, definido em R$ 1.045 na semana passada pelo presidente Jair Bolsonaro, para valer a partir de 1º de fevereiro.

A secretária estadual de Administração, Virgínia Ferreira, explica que, nos últimos cinco anos, o reajuste dos salários era automático. Contudo, de acordo com ela, o Tribunal de Contas do Estado conseguiu na Justiça uma decisão que impede o Executivo de conceder o aumento dessa forma.

Assim que a Assembleia voltar do recesso parlamentar, em 4 de fevereiro, o projeto será protocolado na Casa, com pedido para análise urgente. A matéria deverá prever salário mínimo de R$ 1.045 a partir de fevereiro e R$ 1.039 só para janeiro (que havia sido o valor anteriormente definido pelo governo federal).

Somente após a aprovação dos deputados é que o governo lançará uma folha complementar para pagar a diferença do salário de janeiro para quem recebe só o mínimo. Este mês, como ainda não há autorização legislativa para o reajuste de 4,48%, os servidores receberão apenas R$ 998 (que era o mínimo em vigor até dezembro). 13 mil funcionários estão nessa situação.

Governo Fátima propõe taxar inativos que ganham acima de um salário mínimo

A proposta de reforma da Previdência que o Governo do Estado pretende encaminhar para a Assembleia Legislativa em fevereiro estabelece que todos os aposentados e pensionistas que ganham abaixo do teto também contribuam para o regime previdenciário. Hoje, esse grupo é isento de taxa.

A ideia do governo é passar a descontar 11% dos benefícios de quem recebe entre um salário mínimo (R$ 1.045) e o teto da Previdência (R$ 6.101,06). Para os que recebem mais do que isso, a alíquota seria progressiva, variando de 14% a 18%. Não está definido se a taxação seria aplicada apenas aos que se aposentarem após a reforma ou se haveria cobrança para quem já é segurado.

O secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, reconhece que a medida é “dura”, mas afirma que a cobrança é necessária para que a reforma tenha impacto fiscal significativo. “Tem certas questões das quais a gente não pode abrir mão. Precisamos ajustar o sistema previdenciário para que o Estado volte a respirar”, disse, em entrevista a uma rádio local na última sexta-feira, 17.

Atualmente, a média salarial dos servidores do Estado é de R$ 4,8 mil, ou seja, abaixo do teto. Isso significa que a maioria dos funcionários, quando se aposenta, deixa de contribuir para o regime e ainda vira uma despesa.

O Governo do Estado propõe também elevar a contribuição dos funcionários que estão na ativa e que ganham acima do teto da Previdência. A proposta é estipular taxas progressivas, com alíquotas maiores para quem tem maiores salários, entre 14% e 18%.

Segundo o esboço da reforma em discussão, no caso de um servidor que recebe R$ 21 mil, a cobrança incidiria da seguinte forma: 14% sobre a faixa de R$ 6.101,07 a R$ 10.000,00; 16% sobre a faixa de R$ 10.001,00 a R$ 20.000; e 18% sobre a faixa restante, de R$ 20.001,00 a R$ 21.000,00.

Para quem ganha abaixo do piso, a taxa de contribuição permaneceria em 11%. Vale ressaltar que a contribuição patronal (paga pelo Governo do Estado) é o dobro da paga pelo funcionário.

Na avaliação do secretário de Tributação, nesses dois pontos (aumento da alíquota para os servidores da ativa e taxação dos inativos), não há margem para negociação. “Essas duas questões a gente precisa enfrentar. São extremamente delicadas, mas, sem elas, a gente não tem efeito fiscal nenhum com essa reforma”, destacou Carlos Eduardo Xavier.

Pontos negociáveis

O secretário de Tributação do Estado disse que outros pontos da reforma podem ser “modulados”. Ele citou a idade mínima para aposentadoria. Na reforma da Previdência nacional, válida para o regime geral do INSS, foi estabelecido o mínimo de 62 anos para as mulheres e 65 anos para os homens. Carlos Eduardo Xavier declarou que é necessário, de fato, elevar as idades, mas é possível deixar a idade mínima das mulheres em 60 anos, tornando o aumento menos rigoroso para elas.

O cálculo do benefício pode ficar também mais suave para os servidores, segundo o secretário. Ele explica que, na reforma geral promulgada no fim do ano passado, foi estabelecido que o valor do benefício do INSS será a média de 100% das contribuições efetuadas. “Hoje, é a média de 80% das maiores contribuições. Podemos avançar para 90%”, complementou.

Há margem para negociação, ainda, nas regras de pensão. O titular da Secretaria de Tributação afirmou que o governo pode suavizar as normas em relação ao que foi aprovado nacionalmente. No caso do INSS, agora a pensão por morte será de 50% do valor da aposentadoria, acrescido de 10% para cada dependente. Foram endurecidas também regras para acúmulo de benefícios.

Carlos Eduardo Xavier enfatizou que esses pontos são negociáveis, mas não podem ser excluídos da proposta. “Estamos mexendo porque não tem condições de ficar como está. Todo dia tem servidor se aposentando. Estamos abertos para discussão, mas não podemos deixar de fazer (a reforma)”, ressaltou.

Outro ponto indefinido é o limite para concessão de benefícios. Pela regra geral, novas aposentadorias e pensões não podem ser superiores ao teto da Previdência.

Atualmente, segundo o Instituto de Previdência dos Servidores Públicos Estaduais (Ipern), o déficit financeiro mensal do regime próprio do Rio Grande do Norte é de R$ 130 milhões. Essa é a diferença entre o que o Estado tem de pagar de benefícios e o que realmente arrecada. O rombo é coberto com recursos do Tesouro. “Esse aumento de alíquota já era para ter sido feito antes”, fala o secretário de Tributação.

Reunião com servidores e envio para a Assembleia

Os detalhes da reforma foram discutidos na semana passada com os servidores. No encontro, os funcionários estaduais apresentaram algumas sugestões de mudanças no texto, que estão sendo avaliadas pela equipe econômica e que serão levadas à governadora Fátima Bezerra no início desta semana.

Uma nova reunião está marcada para acontecer na próxima quarta-feira, 22, quando os detalhes finais do texto serão discutidos. A expectativa é que o texto já esteja na Assembleia Legislativa quando os deputados estaduais voltarem do recesso parlamentar, em 4 de fevereiro.

Segundo Carlos Eduardo Xavier, o governo tem até 31 de julho para aprovar sua reforma da Previdência e, assim, se adequar às novas normas federais. A não adaptação à reforma geral pode levar o texto a perder o Certificado de Regularização Previdenciária, documento sem o qual o Estado ficaria impossibilitado de contratar empréstimos ou receber verbas federais.

Alguns itens são obrigatórios, como o aumento da alíquota previdenciária. Neste caso, o Estado tem duas opções: ou adota a alíquota progressiva (defendida pelo governo) ou aumenta a taxa para 14% para todos os grupos.

Servidores protestam contra a reforma

Entidades que representam funcionários do Governo do Estado têm reprovado a proposta. A presidente do Sindicato dos Servidores da Administração Direta (Sinsp), Janeayre Souto, disse que nenhuma sugestão de mudança apresentada pelo Fórum dos Servidores foi acatada pelo governo, apesar de o secretário de Tributação falar em “pontos negociáveis”.

Na próxima quinta-feira, 23, servidores devem se reunir para discutir a minuta do projeto que será entregue pelo governo na véspera. Segundo Janeayre, se a gestão da governadora Fátima Bezerra insistir na proposta que tem defendido até agora, os servidores farão uma paralisação na próxima terça-feira, 28, em frente à Governadoria, em protesto contra a reforma da Previdência.

Portal Agora RN

Identificado o casal e a criança mortos em acidente na BR-226 em Jucurutu

Foi identificado como Aldo dos Santos Filho e Maria Ioderlândia Arruda como sendo o casal que morreu no acidente na tarde de domingo na BR-226 entre Jucurutu e Florânia, o casal ocupava o Fox de placas MOH-3720. Os dois filhos do casal sobreviveram.

O repórter Jair Sampaio apurou que Aldo José dos Santos Neto e André Felipe foram socorridos para o hospital da cidade de Jucurutu e consequentemente transferidos para Natal.

De acordo com o repórter Sidney Silva, que colheu informações com a PRF, o primeiro carro, um Siena, era conduzido por Tomaz Magno da Silva, de 34 anos, que levava sua esposa, Ana Maria Bezerra de Medeiros e os filhos Raniere Tarcísio F. Silva (morto no local) e Artur Felipe. O casal e o segundo filho, foram socorridos e transferidos para Natal.

SOBRE A MORTE DA CRIANÇA

Currais Novos de luto com a morte trágica do garoto Raniere Tarcísio F. Silva, que morreu vítima de acidente na BR-226, em Jucurutu

Ele era filho do casal Tomaz Magno da Silva e Ana Maria Bezerra de Medeiros, também envolvidos no acidente. Eles seguiam no Fiat Siena.

Blog do Jair Sampaio

Associação Cidsera lança projetos beneficiando jovens, cães e gatos abandonados em Angicos

Sem título

81025915_466620960894351_7166827015608205312_n

81448602_466620980894349_8189521796085579776_nO Centro integrado para o desenvolvimento social, Econômico e Rural do município de Angicos (CIDSERA) que tem a frente atualmente o senhor Emerson Batista, conhecido pelos angicanos como “Mercinho” lançou a bem pouco tempo dois projetos de inserção no município de Angicos os quais são dignos de aplausos.

No primeiro projeto “Mercinho” junto com seus colaboradores intitulado de AMOR DE PET busca incentivar aos angicanos a fazerem a adoção de cães e gatos que perambulam pelas ruas da cidade e que foram acolhidos pela referida associação.

Para auxiliar na alimentação desses animais até que se encontre as pessoas que queiram adota-los foram fabricados como material totalmente recicláveis sacolinhas que servem para utilização em supermercados e outros tipos de comércios locais e os recursos arrecadados com essas vendas de sacolinhas são destinados na compra de alimentação para os cães e gatos. De acordo com o Presidente do Cidsera até o momento o projeto está logrando exito e já conseguiu que fossem adotados 65 filhotes de cães e 32 filhotes de gatos.

O outro projeto desenvolvido pela Associação CIDSERA é intitulado de SER CIDADÃO que visa estimular o apoio aos jovens de nossa cidade auxiliado-os na emissão de documentos pessoais, tais como RG e Carteira de Trabalho facilitando assim a inserção dos mesmo no mercado de trabalho. Com esse projeto já foram beneficiados mais de 50 jovens angicanos.

O CIDSERA

O Centro integrado para o desenvolvimento social, Econômico e Rural do município de Angicos (CIDSERA) foi criada em 2000 quando o jovem Emerson Batista, “Mercinho” foi secretário de agricultura de Angicos e trouxe os recursos do Papp – Programa de apoio ao pequeno produtor com cerca de 250.000 reais em projetos para diversas associações locais inclusive a Apasa, associação Canivete, trapia I e II, e também  foram trazidos cursos em parceria com a emparn de manejo e inseminação artificial de ovinos e caprinos.

Todas as ações do Cidsera com esses dois projetos estão sendo amplamente divulgados na rede social Facebook através da página TV Rede Sertão Central que pode ser acessada no endereço: https://www.facebook.com/TV-Rede-Sertão-Cabugi.

Em contato da nossa reportagem com o dirigente “Mercinho” ele nos falou sobre os novos projetos do CIDSERA dizendo o seguinte:

“Através do CIDSERA queremos criar uma ONG que abrangerá mais outros projetos que já estamos planejando como o “Angicos na trilha do turismo” e a “cultura do pêlo é sua inserção na culinária local” este último foi meu TCC da Ufersa que já faz parte do capítulo de um livro lançado no congresso da Universidade da Paraíba”.

NOTA DO BLOG: o Blog Angicos News parabeniza o jovem “Mercinho” pelos dois projetos em beneficio dos animais abandonados de nossa cidade, como também em prol dos jovens carentes de documentação pessoais principalmente por falta de apoio do poder público. Esperamos que os angicanos continuem colaborando com essa bela iniciativa.

Redes de baixa e média tensão da Ufersa receberão manutenção preventiva e corretiva nos 4 campi

Por meio de contrato assinado na manhã desta sexta-feira, dia 17, a Universidade Federal Rural do Semi-Árido irá realizar manutenção preventiva e corretiva em redes de baixa e média tensão dos campi de Mossoró, Angicos, Caraúbas e Pau dos Ferros.

A iniciativa ainda atende à manutenção de equipamentos relacionados aos postos de medições, subestações abrigadas ou aéreas, dando assim maior credibilidade ao sistema elétrico da instituição como um todo. De acordo com a Superintendência de Infraestrutura da Ufersa, essa manutenção preventiva trará estabilidade no sistema, evitando possíveis apagões institucionais que vem aliados a danos a toda comunidade acadêmica, atividades administrativas e inseguranças as atividades de pesquisa.

Fator relevante será a adequação através de atividades relacionados à manutenção preventiva nos cubículos de medição, que se encontram em regime de sobrecarga. Isso porque a Universidade recebeu extensa ampliação de novas áreas construídas nos últimos anos; aumento significativo de carga instalada com a implantação do novo prédio do Centro de Engenharia; o sistema de climatização do complexo Expocenter, entre outros fatores.

A execução do contrato está prevista para meados de fevereiro e tem o prazo estabelecido para sua conclusão de fevereiro de 2021. Esse é o primeiro contrato na história da Instituição voltado à manutenção preventiva na rede elétrica urbana.

Assecom – Ufersa

IFRN: Campus Ipanguaçu divulga primeira chamada de vagas remanescentes na modalidade Subsequente

1ª chamada de vagas remanescentes na modalidade SubsequenteA Secretaria Acadêmica do Campus Ipanguaçu do Instituto federal de Educação, Ciência e Tecnologia do RN (IFRN) divulgou nesta sexta-feira (17), a lista de convocados na primeira chamada de vagas remanescentes relativas ao Processo Seletivo para os cursos técnicos de nível médio na modalidade Subsequente – Edital nº 30/2019.

Segundo nota postada na página eletrônica do IFRN, os candidatos selecionados devem comparecer à Secretaria Acadêmica do Campus Ipanguaçu, nos dias 21 e 22 de janeiro, terça e quarta próximas, das 8h às 12h ou das 13h às 16h, para efetuarem a matrícula, portanto toda a documentação exigida no Edital nº 30/2019.

Veja a relação AQUI.

Assecom – IFRN

Ministério Público pede suspensão de contratação de militares para INSS

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) ingressou com pedido de medida para suspender o recrutamento de 7 mil militares da reserva das Forças Armadas para reforçar o quadro de pessoal do INSS.

A iniciativa havia sido anunciada pelo governo na terça-feira como solução para a fila de 1,3 milhão de pedidos por benefícios sem análise há mais de 45 dias, prazo legal para uma resposta do órgão.

O argumento do MP-TCU é de que a saída adotada pelo governo viola a Constituição ao prever contratação de uma carreira específica e sem realização de concurso público. “Ainda que existam direitos pendentes de análise pelo instituto (INSS) – exemplificativamente o direito à aposentadoria e as licenças maternidades -, isso, por si, não pode ser justificativa para que sejam feitas contratações a revel das normas constitucionais”, diz a cautelar protocolada ontem à tarde pelo subprocurador-geral do MP-TCU, Lucas Rocha Furtado.

No documento, ele diz que a regra aplicável ao INSS é a admissão de funcionários mediante realização de concurso público. As exceções são cargos em comissão ou contratações temporárias de “excepcional interesse público”, para as quais deve haver previsão específica em lei.

Dentro do TCU, há interlocutores que avaliam como “fraca” a tese do governo de que a lei que reformulou as aposentadorias dos militares prevê a possibilidade de contratação temporária dos reservistas para cumprir atividades civis. O plano da equipe econômica é, com base nessa lei (sancionada no fim do ano passado), editar um decreto para admitir os 7 mil militares.

Além disso, o Ministério Público junto à Corte de contas afirma que, mesmo que a contratação dos militares seja temporária (são estimados nove meses de força-tarefa), o governo descumpriu o princípio da impessoalidade. “Ao meu ver, não pode haver o direcionamento da contratação para os militares da reserva, pois, nesse caso, é nítida a reserva de mercado que o governo federal está promovendo para remediar o impasse das filas de processos pendentes de análise”, diz a representação.

Alternativas

A avaliação do MP-TCU é de que o governo poderia ter encontrado outro caminho sem beneficiar apenas uma categoria. O documento cita reportagem do Estadão/Broadcast, plataforma de notícias em tempo real do Grupo Estado, que mostra o pleito de associações de servidores para a contratação de funcionários aposentados do próprio INSS.

Dentro do governo, porém, havia o temor de se editar uma medida provisória (com vigência imediata) para contratar outras categorias (como aposentados) e acabar abrindo novos flancos de negociação e pressão no Congresso num momento em que categorias começam a pedir concursos e reajustes.

Furtado cita também que o custo de contratação de um militar da reserva pelo INSS será de R$ 2.071,42 ao mês. “Esse valor representa o dobro do salário mínimo atual brasileiro”, diz o texto.

O relator do pedido de cautelar pode ser o ministro do TCU Bruno Dantas, caso a representação seja avaliada como um tema finalístico do INSS. Se for considerada uma questão de atividade-meio, o relator pode ser sorteado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Estadão Conteúdo 

Prazo para eleitor regularizar título termina em maio

Os cidadãos que tiveram o título de eleitor cancelado têm até o dia 6 de maio para regularizar a situação. Após o prazo, quem não estiver em dia com o documento, não poderá votar nas eleições municipais de outubro, quando serão eleitos prefeitos, vice-prefeitos e vereadores nos 5.568 municípios do país.

No ano passado, 2,4 milhões de títulos foram cancelados porque os eleitores deixaram de votar e justificar ausência por três eleições seguidas. Para a Justiça Eleitoral, cada turno equivale a uma eleição.

Para regularizar o título, o cidadão deve comparecer ao cartório eleitoral próximo a sua residência, preencher o Requerimento de Alistamento Eleitoral (RAE) e apresentar um documento oficial com foto. Além disso, será cobrada uma multa de R$ 3,51 por turno que o eleitor deixou de comparecer. O prazo para fazer a solicitação termina no dia 6 de maio, último dia para emissão do título e alteração de domicílio eleitoral antes das eleições.

Além de ficar impedido de votar, o cidadão que teve o título cancelado fica impedido de tirar passaporte, tomar posse em cargos públicos, fazer matrícula em universidades públicas, entre outras restrições.

A situação de cada eleitor pode ser verificada no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O primeiro turno será realizado no dia 4 de outubro. Se necessário, o segundo turno será no dia 25 do mesmo mês. Cerca de 146 milhões de eleitores estarão aptos a votar.

Agência Brasil 

Blogueiro e Radialista Carlos Costa assume postura de oposição a gestão de Deusdete em Angicos

downloadUm dos mais tradicionais blogueiros da região central e considerado por esse humilde redator como uma pessoa inteligente e preparada para atuar no meio jornalistico o Blogueiro e Radialista Carlos Costa está assumindo a partir de agora uma postura oposicionista ao atual Prefeito de Angicos Deusdete Gomes (PSDB).

Para os que não sabem Carlos Costa foi uma das principais figuras de articulação da campanha vitoriosa da chapa Deusdete e Pinheiro na campanha de 2016, fazendo parte no núcleo pensante da campanha onde era ele ( Carlos Costa) junto com outras pessoas responsáveis pela organização dos programas de rádio e estratégias de realização de comícios, passeatas, dentre outras ações primordiais para o marketing da campanha.

Carlos Costa organizou ainda o programa de rádio institucional da Prefeitura de Angicos que vai ao ar toda sexta-feira na Rádio 104,9 FM através de 15 minutos cedidos pela justiça eleitoral em Angicos, e que, ele mesmo apresentava o referido programa radiofônico até bem pouco tempo.

Em live realizada na tarde deste sábado, dia 18 em seu blog Carlos Costa deixou bem clara a sua posição agora oposicionista a atual gestão municipal comunicando ainda que terá um horário na Rádio Comunitária local todos os sábados onde irá mostrar falhas que estão sendo cometidas pela atual gestão do prefeito Deusdete Gomes,  tais possíveis falhas administrativas da atual gestão municipal angicana também estão sendo apontadas por Carlos Costa em sua página do blog ao qual ele é o redator. 

Não sabemos elencar os motivos que levaram o Blogueiro e Radialista Carlos Costa em tomar tal posição de oposição a gestão de Deusdete em Angicos, porém de uma coisa temos certeza, a gestão municipal tem perdido de maneira continua mentes pensantes importantes que poderão fazer falta em uma campanha de reeleição que deverá ser buscada pelo o atual prefeito nesta eleição de 2020. 

Por Rogério Magno

Inep aponta falha de gráfica e estima ‘menos de 9 mil’ notas erradas no Enem

Agência Estado

O presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, apontou falha da gráfica Valid Soluções S.A. nas notas erradas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2019. Esse foi o ano em que a empresa trabalhou pela primeira vez com o teste. O dirigente do órgão estimou um número inferior a nove mil candidatos com o problema.

O Inep prometeu corrigir as informações até segunda-feira, 20. Pelas redes sociais, candidatos protestaram contra o erro nas notas da prova. O resultado das avaliações foi divulgado na véspera. Um dos motivos da apreensão é o início das inscrições para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferece vagas em universidades públicas com as notas do Enem, na próxima terça-feira, 21.

O problema, de acordo com Lopes, foi verificado no segundo dia do teste, realizado no dia 10 de novembro. Candidatos fazem provas diferentes, que são identificadas por cores. Na hora da correção, houve pessoas que realizaram prova de uma cor e tiveram a correção com base em outra, afirmou. Segundo ele, o mesmo problema ocorreu em anos anteriores.

“Não há nenhum prejuízo concreto”, disse Lopes. Dos 5.095.388 inscritos no Enem ano passado, 3.709.809 fizeram a prova no segundo dia de aplicação. Anteriormente, ele havia citado um número inferior a 1% de candidatos com o problema. Até o momento, foram confirmados quatro candidatos em Viçosa (MG) com as notas trocadas, afirmou o dirigente. “Acho que não chega a nove mil pessoas.”

‘Falha administrativa’

Lopes classificou o erro da gráfica como uma “falha administrativa de transmissão de informações”, mas afastou a possibilidade de punição à empresa. “Situações, problemas, sempre podem acontecer. O que temos que ter primeiro é transparência”, comentou.

Ele ainda se disse “bastante satisfeito” com o trabalho da gráfica e que não está avaliando uma punição com base no contrato. “Acho que não há problema nenhum”, afirmou. “Fazer ilações sobre a capacidade técnica e gerencial de qualquer um dos parceiros seria leviano.”

O MEC abriu um canal por e-mail e telefone para receber reclamações de candidatos que possam ter sido prejudicados. Quando a nota errada é verificada, a prova será corrigida novamente até segunda-feira, de acordo com o Inep.

EDITORIAL: A OPOSIÇÃO EM ANGICOS TEM QUE CAMINHAR UNIDA

Resultado de imagem para editorial"Muito temos conversado sobre política com pessoas esclarecidas na cidade de Angicos, que não são partidárias e que visam apenas o melhor para a cidade, pois não dependem de política partidária para a sua sobrevivência.

Nas conversas que tivemos com estas pessoas imparciais todos foram unanimes em dizer que os partidos de oposição terão que caminhar unidos, bem juntinhos, para que consigam êxito contra o candidato natural nas eleições deste ano que é o atual Prefeito Deusdete Gomes.

Não temos como negar que o gestor municipal tem realizado uma gama de obras em nosso município e essa metodologia de trabalho de GOMES vem agradando aos angicanos.

Estando o prefeito Deusdete Gomes realizando estas obras em diversas frentes no município de Angicos de acordo com os comentaristas políticos aos quais consultei pode facilitar uma possível reeleição do prefeito o colocando por mais quatro anos “na cadeira” da sala principal do Palácio Prefeito Espeito Alves.

Sabemos que em Angicos o que vem definindo campanhas eleitorais são posições tomadas por líderes partidários, o acesso as grandes famílias que têm muito votos e também, é claro, o trabalho desenvolvido pelo candidato, é o chamado ter o que mostrar em palanque.

Por tudo isso que acabamos de elencar os meus auxiliares comentaristas da política angicana me disseram que a única forma da ala de partidos que fazem oposição ao prefeito de Angicos atualmente tentarem lograr êxito na campanha de outubro próximo seria uma união total entre os partidos aonde através de métodos como uma pesquisa, por exemplo, onde fossem escolhidos um candidato a prefeito e a vice dentre essas agremiações políticas, do contrário, se a “fogueira das vaidades” falar mais alto e ambos se dividirem e começarem a lançar candidaturas essa postura fortalecerá o prefeito e natural candidato a reeleição Deusdete Gomes que poderá ter uma maior facilidade no seu processo de reeleição tendo em vista o trabalho que vem desenvolvendo em diversos setores da cidade de Angicos.

Por Rogério Magno.

Piso dos professores 12,84% maior causará impacto de R$ 8,7 bilhões nos Municípios em 2020

Arte CNMO reajuste de 12,84% do piso salarial nacional do magistério para 2020, conforme previsão e preocupação antecipadas pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), foi confirmado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, e pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub. O valor, que passa de R$ 2.557,74 de 2019 para R$ 2.886,24 em 2020, foi anunciado durante transmissão ao vivo, pela internet, na noite desta quinta-feira, 16 de janeiro.

Para a CNM, a necessidade de valorização dos profissionais da educação – fundamentais para o desenvolvimento do país – é uma realidade. Mas, não se pode ignorar o impacto de R$ 8,7 bilhões e o efeito cascata na gestão da educação e nas finanças municipais. Um constante crescimento acima da inflação ou de qualquer outra correção, ao longo dos últimos anos, tem sido mostrado pela entidade. De 2009 a 2020, a categoria recebeu aumento de 203,61%; no mesmo período, o salário mínimo cresceu 121,7% e a inflação, pelo INPC, 61,4%.

A forma de aumento foi estipulada pela Lei 11.738/2008, que definiu o piso salarial dos professores do magistério e seu reajuste anual, a partir de 2009, pelo crescimento do valor aluno-ano dos anos iniciais do ensino fundamental urbano de dois exercícios anteriores. Foi com base na última estimativa da receita do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para 2019 que CNM previu o aumento e alertou o governo do impacto no decorrer deste ano.

Os cálculos da entidade consideram o aumento linear do gasto com pessoal do magistério ativo informado no Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope). São cerca de 1,17 milhão de profissionais em funções docentes, pelos dados da CNM. Por isso, todos os anos, o reajuste do piso reflete de forma imediata e expressiva nas administrações municipais, que já comprometem uma média de 78% dos recursos do Fundeb com a demanda. No entanto, quase 500 Municípios gastam entre 90% e 100% do Fundeb com a remuneração dos profissionais do magistério, sendo que a obrigação é gastar 60%, no mínimo.

Atuação do movimento
Por meio de nota e de ofícios, a CNM tem apresentados esses números a parlamentares e representantes do Executivo desde que identificou o expressivo aumento. Além disso, a entidade conversa com os governadores e tem solicitado uma verificação nos números, para confirmar se não houve equívoco ao estimar as receitas, que têm peso no cálculo do reajuste.

“A situação é delicada. E os prefeitos estão bastante apreensivos porque as receitas não acompanham essa despesa”, ressalta o presidente da CNM, Glademir Aroldi. Ele explica ainda que, além do acúmulo de responsabilidades ao longo dos anos, o atual critério de aumento dos professores compromete uma série de esforços, por parte dos gestores, para equilibrar as contas e atender às demais legislações vigentes. Isso sem falar que é ano de fechamento de mandato.

Mudança
De acordo com a Confederação, a melhor forma de resolver a questão é adotar o critério de reajuste pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que fechou 2019 em 4,48%. Um novo critério de aumento já tramita no Congresso Nacional por meio do Projeto de Lei (PL) 3.776/2008, do Poder Executivo. Por conta da dificuldade de mudar a lei, a entidade acredita no comprometimento dos parlamentares e do governo federal, inclusive, para garantir a autonomia local e o reajuste negociado entre os Entes e seus professores. O PL será debatido em diversas reuniões da entidade, pelos próximos dias.

Agência CNM de Notícias

Cofres municipais recebem repasse do FPM na próxima segunda-feira dia 20

27092019 FPM arte CNMNa próxima segunda-feira, 20 de janeiro, os cofres dos Municípios de todo o país vão receber o repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao segundo decêndio do mês de janeiro. O valor total corresponde a R$ 1.220.210.392,58, já descontada a retenção do Fundo de Manutenção do Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, que inclui o Fundeb, o repasse chega a R$ 1.525.262.990,73

Dados da Secretaria do Tesouro Nacional mostram que, comparado ao mesmo decêndio do ano anterior, o número apresentou uma queda de 2,72%, desconsiderando os efeitos da inflação. Comparando o acumulado do mês o valor também apresentou queda, desta vez de 8,45%. Já o acumulado do ano, comparado ao mesmo período do ano anterior, o FPM também apresenta queda.

O total repassado aos Municípios no período de janeiro até o 2º decêndio de janeiro de 2020, apresenta um a queda de 8,45%, sem considerar os efeitos da inflação, em relação ao mesmo período de 2019. Para o 2º decêndio, a base de cálculo corresponde aos dias 1º ao 10 do mês corrente. Esse decêndio geralmente é o menor do mês e representa em torno do 20% do valor esperado para o mês inteiro.

Orientações

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) reforça que o FPM, assim como a maioria das receitas do país, não apresenta distribuição uniforme. Deste modo, a entidade ressalta que os gestores municipais devem manter cautela em suas gestões e devem ficar atentos ao gerir os recursos municipais. Para tanto, é preciso que os gestores municipais tenham planejamento e reestruturem os compromissos financeiros das prefeituras para que seja possível o fechamento das contas.

Da Agência CNM de Notícias

Seca já abrange todo o território do Rio Grande do Norte, diz estudo

Resultado de imagem para seca no nordeste"O fenômeno da seca encerrou 2019 abrangendo todo o território do Rio Grande do Norte, segundo o Monitor de Secas, ferramenta da Agência Nacional de Águas (ANA) de acompanhamento dos impactos causados da estiagem no Nordeste.

Segundo o estudo, o Rio Grande do Norte sofreu com a expansão da área de seca grave em áreas do Médio Oeste e Seridó. Além disso, houve o aumento da área de seca fraca ao longo da região litorânea do Estado.

Já no restante do território potiguar, não houve alterações na intensidade da seca, seguindo com o fenômeno de seca moderada. Com isso, os impactos são de estiagem de curto prazo no leste potiguar e de curto e longo prazos em todas as demais áreas do estado.

Além disso, em dezembro de 2019, de acordo com a ANA, houve um aumento da área e da gravidade das secas em comparação a novembro. Desta forma, todo o território potiguar passou a registrar seca.

O Monitor de Secas foi desenvolvido conjuntamente com diversas instituições estaduais e federais ligadas às áreas de clima e recursos hídricos, que atuam na autoria e validação dos mapas. Por meio da ferramenta é possível comparar a evolução das secas em todo o Nordeste e outros três estados – Tocantins, Minas Gerais e Espírito Santo.

Em dezembro de 2019, os maiores volumes de chuva foram observados no centro-sul de Minas Gerais, em grande parte de Tocantins e em pontos isolados do Espírito Santo, onde houve acumulados de precipitações entre 100mm e valores acima de 200mm.

No Nordeste, os maiores volumes foram registrados no centro-oeste e sul da Bahia, oeste do Piauí e em pontos isolados do Maranhão, onde foram observados acumulados também variando entre 100mm e 200mm. Já entre o Ceará e o centro-norte da Bahia, o predomínio foi de pouca ou nenhuma chuva, com acumulados inferiores a 50mm.

Em operação desde 2014, o Monitor de Secas iniciou suas atividades pelo Nordeste, historicamente a região mais afetada por este tipo de fenômeno climático. A ferramenta foi concebida com base o no modelo de companhamento de secas dos Estados Unidos e do México. O cronograma de atividades inclui as fases de coleta de dados, cálculo dos indicadores de seca, traçado dos rascunhos do mapa pela equipe de autoria, validação dos estados envolvidos e divulgação do mapa final.

A metodologia utilizada no processo faz com que o mapa do Monitor indique uma seca relativa, ou seja, as categorias de seca em uma determinada área são estabelecidas em relação ao próprio histórico da região.

Grávida perde bebê em acidente na BR-304, no RN; outras cinco pessoas ficaram feridas

Uma mulher grávida perdeu o bebê e outras cinco pessoas ficaram feridas em um acidente na tarde desta sexta-feira, 17, na BR-304. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a colisão aconteceu no quilômetro 221 da rodovia, no município de Caiçara do Rio do Vento, na região Central potiguar.

A PRF suspeita que dois carros colidiram de frente com outro veículo que invadiu a contramão durante uma ultrapassagem. Porém, as causas do acidente ainda serão investigadas.

Segundo a PRF, as vítimas foram levadas para o hospital do município, mas quatro foram transferidas para o Hospital Walfredo Gurgel, na capital potiguar. A gestante acabou perdendo o bebê.

Republicanos de BENES terá candidatura própria em ANGICOS

O vereador Marcos Antônio de Macedo – “Marcos Loló”, atualmente filiado ao Movimento Democrático Brasileiro – MDB, deverá disputará a eleição de outubro pelo Partido Republicanos, presidido no estado pelo deputado federal Benes Leocádio.

Pré-candidato a prefeito de Angicos, Marcos Loló deverá disputará o cargo com o apoio de parte da  oposição, da ala ligada diretamente ao ex-prefeito de Lajes e atual deputado Benes.

Também estarão na disputa pelo comando do Palácio Prefeito Espedito Alves, o atual Prefeito Deusdete Gomes, candidato a reeleição; o vice-prefeito Miguel Pinheiro representante da ala bacurau; o professor Modesto Neto pelo PSOL, além de outros nomes já divulgados neste blog.

Marcos já disputou duas vezes cargo majoritário, compondo chapa como candidato a vice-prefeito do então candidato Deusdete Gomes (2004), e de Clemenceau Alves nas eleições de 2012, em ambas chapas perdeu a eleição.

Tendo nome cotado pela população angicana, Marcos deverá ser oficializado pelo deputado Benes como pré-candidato a Prefeito de Angicos nos próximos dias, ele seguirá o caminho dessa vez como nome principal na cabeça de chapa, disputando o cargo de prefeito nas eleições deste ano para administrar Angicos no próximo quadriênio 2021-2024.

Por Blog Tribuna do Cabugi

Em Angicos: Vereadores aprovam inserção dos recursos do petróleo no orçamento municipal

c6c186ba-7abd-4d46-bce1-a07c315b1cf3Na noite desta quinta-feira, dia 16 de janeiro aconteceu na Câmara de Vereadores de Angicos uma sessão extraordinária convocada a pedido do chefe do poder executivo municipal Deusdete Gomes (PSDB) com a finalidade especifica de analisar e votar em caráter de urgência o projeto de lei sob número 001/2020 que visava a criação da inserção dos recursos advindos ao município de Angicos provenientes da sessão onerosa do bônus do pré-sal.

Esse recurso que totaliza R$ 610.646,84 (Seiscentos e dez mil, seiscentos e quarenta e seis reais e oitenta e quatro centavos) foi disponibilizado pelo governo federal através da Petrobras após a venda da camada de pré-sal existente em águas profundas em alto mar em nosso país.

De acordo com o projeto de lei enviado pela gestão municipal esses recursos extras deverão ser utilizados para quitação de dívidas do município junto a previdência social (INSS), podendo também ser utilizado, de acordo com o artigo 4º do referido projeto em outras ações para o município de Angicos.     

Compareceram à sessão extraordinária convocada pelo gestor municipal, já que, o poder legislativo se encontra em recesso parlamentar 7 dos 9 vereadores, sendo eles, o Presidente Cloves Tibúrcio e ainda Jalmir Dantas, Katia Cilene, Neto de Dezinho, Neto Maciel, Edileuza Palhares e Marcos Loló. Estiveram ausentes da sessão os vereadores Nivaldo Gomes e Tiago Braga.   

A inserção dos recursos da sessão onerosa do pré-sal no orçamento municipal de 2020 foi aprovado por unanimidade pelos 7 senhores vereadores presentes à sessão contendo apenas as ressalvas de alguns edis.

O vereador Jalmir Dantas (PSB) ao fazer uso da palavra solicitou ao gestor municipal que não invista toda essa quantia em pagamento de débitos junto a previdência social, que o utilize também para trazer benefícios ao nosso município, como por exemplo, fazer a instalação do serviço de vídeo monitoramento de nossa cidade através da aquisição de câmeras para auxiliar a polícia militar no trabalho de segurança dos angicanos e que foi uma promessa de campanha do gestor ou em outras benfeitorias que ele achar conveniente. ” O que eu não concordo é de utilizar esse recurso extra que o município não contava recebe-lo somente para quitar débitos com a previdência, enquanto outros municípios potiguares estão utilizando para trazer melhorias para o seu povo”, encerrou Jalmir em sua fala.

O Vereador Neto de Dezinho (PSDB) que é líder do prefeito na Câmara Municipal disse que esse recurso chegou em boa hora e que o prefeito pretende utilizar parte dessa quantia para pagamento de dívidas com o INSS para que não sejam zeradas as cotas de FPM do município como ocorreu no último dia 10 aonde a gestão municipal não conseguiu quitar o valor de um parcelamento existente com a previdência social deixada por outras gestões devido à ausência de recursos em caixa causado pela quitação de obrigações com os servidores municipais, citando o exemplo do pagamento do 13º salários destes em dia. Neto encerrou seu discurso dizendo que levará o anseio do colega vereador Jalmir ao prefeito e com certeza ele procurará investir parte desse recurso em algum benefício ao nosso município.

Por fim, o Presidente da Câmara de Vereadores Clóves Tibúrcio disse que a Câmara Municipal de Angicos através de seus vereadores deu uma demonstração de grandeza ao saírem de seu recesso aonde alguns vereadores estavam viajando, mas vieram a sessão demonstrar seu compromisso com a cidade e o povo angicano. “O projeto foi votado e aprovado por unanimidade, agora esperamos que o gestor municipal invista esses recursos da sessão onerosa do petróleo em benefício dos angicanos, pois este poder legislativo estará sempre à disposição para votar a favor do que for para o bem do nosso povo”, encerrou Clóves.

Curso básico para novos conselheiros tutelares do RN ocorrerá a partir do dia 21

O Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF) e o Centro de Apoio às Promotorias de Justiça da Infância, Juventude e Família (CAOPIJF), em parceria com o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente do RN (CONSEC/RN), Colegiado Estadual dos Gestores Municipais da Assistência Social do RN (COEGEMAS/RN) e Federação dos Municípios do RN (FEMURN), ofertarão um curso básico, na modalidade semipresencial, para atuação dos conselheiros tutelares eleitos no último processo de escolha, ocorrido no dia 06 de outubro de 2019, composto de aula inaugural presencial e o restante do curso em Educação à Distância (EaD).

As aulas inaugurais do referido curso serão ministradas em quatro polos (Natal, Mossoró, Caicó e Pau dos Ferros), salienta informação obtida no sitio virtual da FEMURN.

No dia 21, próxima terça-feira, no auditório da Procuradoria Geral de Justiça do RN (PGJ/RN), a agenda começa com a Turma 1, em Natal, compreendendo os seguintes municípios: Arês, Bom Jesus, Baia Formosa, Brejinho, Caiçara do Rio dos Ventos, Canguaretama, Ceará-Mirim, Extremoz, Goianinha, Guamaré, Ielmo Marinho, Lajes, Macaíba, Maxaranguape, Monte Alegre, Natal, Nísia Floresta, Parnamirim, Pedra Preta, Pedro Velho, Poço Branco, Pureza, Riachuelo, Rio do Fogo, Rui Barbosa, São Gonçalo do Amarante, São José do Mipibu, São Miguel do Gostoso, Santa Maria, São Paulo Potengi, São Pedro, São Tomé, Senador Georgino Avelino, Taipu, Tibau do Sul, Touros, Vera Cruz e Vila Flor.

No dia 23, quinta-feira, a capacitação abrangerá a Turma 2, em Natal, também na PGJ/RN, com conselheiros tutelares das seguintes cidades: Macau, Pendências, Alto do Rodrigues, Pedro Avelino, Parazinho, João Câmara, Jandaíra, Bento Fernandes, Jardim de Angicos, Barcelona, Lagoa de Velhos, Tangará, Sítio Novo, Senador Elói de Souza, Serra Caiada, Boa Saúde, São José de Campestre, Serra de São Bento, Monte das Gameleiras, Nova Cruz, Lagoa Dantas, Passa e Fica, Montanhas, Santo Antônio, Serrinha, Lagoa de Pedras, Passagem, Várzea, Espírito Santo, Jundiá, Lagoa Salgada, Afonso Bezerra, Angicos e Fernando Pedrosa, Santa Cruz, Lajes Pintadas, Campo Redondo, Coronel Ezequiel, Jaçanã, São Bento do Trairi, Japi, Galinhos, Caiçara do Norte, São Bento do Norte e Pedra Grande.

No dia 28, uma terça-feira, em Caicó, na sede do campus da Universidade Federal do RN (UFRN), a qualificação envolverá os conselheiros tutelares de: Caicó, Serra Negra do Norte, São João do Sabugi, Ipueira, Timbaúba dos Batistas, Jardim de Piranhas, São Fernando, Equador, Santana do Seridó, São José do Seridó, Parelhas, Ouro Branco, Jardim do Seridó, Cruzeta, Acari, Carnaúba dos Dantas, São Fernando, Jucurutu, Santana do Matos, Tenente Laurentino, Florânia, São Vicente, Bodó, Currais Novos, Lagoa Nova e Cerro-Corá.

No dia 04 de fevereiro, uma terça-feira, a programação acontecerá em Pau dos Ferros, no campus da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), cobrindo a região formada pelas seguintes cidades: Pau dos Ferros, Francisco Dantas, Severiano Melo, Itaú, Riacho da Cruz, Tabuleiro Grande, Rodolfo Fernandes, Viçosa, Portalegre, Umarizal, Olho D’Água dos Borges, Rafael Godeiro, Janduís, Patu, Messias Targino, Almino Afonso, Lucrécia, Frutuoso Gomes, João Dias, Antônio Martins, Serrinha dos Pintos, Martins, Pilões, Alexandria, Tenente Ananias, Marcelino Vieira, Paraná, José da Penha, Major Sales, Luís Gomes, Venha Ver, Coronel João Pessoa, São Miguel, Doutor Severiano, Rafael Fernandes, Riacho de Santana, Encanto, São Francisco do Oeste e Água Nova.

O evento conclui-se dia 06 de fevereiro, uma quinta-feira, na sede das Promotorias de Justiça de Mossoró, reunindo conselheiros tutelares das cidades de: Mossoró, Apodi, Dix-sept Rosado, Felipe Guerra, Upanema, Caraúbas, Campo Grande, Areia Branca, Tibau, Grossos, Serra do Mel, Baraúna, Assú, Carnaubais, Porto do Mangue, Ipanguaçu, Itajá, São Rafael, Paraú e Triunfo Potiguar.

%d blogueiros gostam disto: