Candidatura de Fábio Dantas põe em dúvida planos de Carlos Eduardo

Prefeito-de-Natal-Carlos-Eduardo-13-1024x622A possível candidatura a governador do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT), ficou ameaçada depois que o atual vice, Fábio Dantas (PCdoB), se colocou na disputa. De saída para o PSB, Fábio rompeu politicamente com o governador Robinson Faria (PSD) e tem se definido como pré-candidato ao Governo.

Conhecido pela sua capacidade de articulação nos bastidores, o vice-governador tem conversado com lideranças políticas próximas do pedetista, e o discurso de alguns aliados mudou nos últimos dias.

É o caso dos senadores Garibaldi Alves Filho (PMDB) e José Agripino Maia (DEM). Em Natal nesta segunda-feira, 5, os parlamentares revelaram que o apoio a Carlos Eduardo não está definido. Ambos deixaram de anunciar apoio irrestrito ao prefeito de Natal e, no lugar, defenderam a realização de pesquisas para identificar que nome está melhor colocado. O gesto foi interpretado como uma sinalização a Fábio.

Na semana passada, o vice-governador conversou com Carlos Eduardo. Oficialmente, o encontro serviu para Dantas convidar o prefeito a participar de seu ato de filiação ao PSB no próximo dia 17. A costura de uma aliança entre os dois, porém, não é descartada.

Para além dessa possibilidade, segundo interlocutores dos políticos, Fábio Dantas articula para ter Garibaldi Filho entre os seus companheiros de chapa. Isso poderia explicar, em parte, a mudança no discurso do senador, que ultimamente também conversou com o PSDB sobre um plano B a Carlos Eduardo. O partido incentiva a candidatura de Fábio.

A entrada do vice-governador revirou o jogo sucessório no Rio Grande do Norte. Se antes o quadro de pré-candidatos era composto apenas pelos nomes de Carlos Eduardo, Robinson e Fátima Bezerra (PT), além do empresariado, agora não só conta com Fábio Dantas como um dos postulantes, mas também este pode colocar em xeque os demais projetos.

Paralelamente a isso, o próprio Carlos Eduardo – até então, a maior incógnita do pleito – segue em dúvida se lança candidatura. Para isso, precisa renunciar ao mandato de prefeito de Natal até 7 de abril, quando se expira o prazo para descompatibilização imposto pela Justiça Eleitoral.

Antes de tomar a decisão, o gestor da capital continua avaliando riscos e vantagens de se lançar à disputa. O fator Fábio Dantas é, agora, mais um a ser considerado.

Portal Agora RN.

%d blogueiros gostam disto: