Câmara de Angicos aprova projeto de remanejamento de recursos após gestão municipal diminuir valor pedido

20170928_200323

20170928_205250Na noite desta quinta feira, dia 28 aconteceu nas dependências da Câmara de Vereadores de Angicos mais uma sessão extraordinária com o objetivo de apreciar o Projeto de Lei Número 022/2017 advindo do Poder Executivo Municipal que trata do pedido de remanejamento de recursos públicos de outras secretarias municipais, que segundo a gestão, não estavam e não serão utilizados para que sejam direcionados principalmente para o pagamento dos servidores públicos efetivos, contratados e comissionados do município de Angicos.  

Na noite da última quarta feira, dia 27 o referido projeto foi devolvido a gestão municipal por 5 votos a 4 onde os vereadores de oposição a atual gestão alegaram vícios constitucionais, erros textuais e principalmente para que o Prefeito Deusdete Gomes (PSDB) revisasse o valor pedido que até então era de 6 milhões de reais.

O Poder Executivo devolveu na noite desta quinta feira (28) o projeto para apreciação dos vereadores aonde os valores do remanejamento de recursos solicitados foram diminuídos para 3 milhões e 500 mil reais.

O projeto recebeu parecer favorável pelo Presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara o Vereador Tiago Braga (PDMB) que é responsável por analisar a legalidade redacional e jurídica dos projetos que tramitam naquela casa, em seguida o Presidente do Legislativo Vereador Clovis Tibúrcio pôs o referido projeto em votação e o mesmo obteve o total de 7 votos sendo aprovado e 2 vereadores se abstiveram de votar no mesmo.   

Votaram pela aprovação do projeto de remanejamento de recursos os vereadores Clovis Tibúrcio, Edileuza Palhares, Jalmir Dantas, Neto Maciel, Marcos Loló, Neto de Dezim e Tiago Braga.

Os vereadores Katia de Deda e Nivaldo Gomes se abstiveram de votar no referido projeto.

A nossa reportagem esteve presente e como sempre agindo de forma imparcial conversou com vereadores de situação e oposição à atual gestão municipal que puderam expor seus pontos de vista sobre tal projeto.DSCF1801Quem primeiro conversou com a nossa reportagem foi o Vereador Leonel Ribeiro Neto, “Neto de Dezim” do PSDB que é líder do Prefeito Deusdete Gomes na Câmara de Vereadores. O edil situacionista agradeceu aos colegas vereadores pela aprovação do projeto e disse que o prefeito Deusdete Gomes agora garantirá o pleno pagamento da folha dos servidores públicos municipais. Neto de Dezim disse ainda que tudo foi feito de forma legal tanto em relação ao pedido de remanejamento dos recursos por parte do poder executivo como em relação à destinação das cifras para quitação da folha de pagamento dos servidores públicos do município de Angicos.20170928_211336Em seguida a nossa reportagem ouviu o Vereador Clovis Tibúrcio da Costa do PSDB que é Presidente do Poder Legislativo e se posta atualmente como Vereador de oposição a atual gestão municipal. Clovis nos relatou que ele junto aos outros 4 colegas da bancada de oposição em nenhum momento tiveram a intenção de fazer politicagem ou de prejudicar os funcionários públicos municipais, que apenas foi pedido ao gestor municipal que revisasse erros gritantes que haviam no projeto, dentre eles o vereador oposicionista apontou a cifra de 6 milhões de reais que se constituía em um valor exorbitante.

O vereador disse ainda que votou a favor do remanejamento após a redução do valor de 6 milhões para 3 milhões e 500 mil reais por pensar nos funcionários e seus familiares que poderiam ficar sem seus vencimentos neste mês de setembro espera assim que o prefeito realmente tenha esses valores em caixa para destinar para quitação da folha de pagamento. E encerrou dizendo que a Câmara de Vereadores de Angicos enquanto ele (CLOVIS) for o gestor jamais se posicionará contra o povo de Angicos, só não será admitido cometimento de abusos, no entanto, se os projetos do executivo chegarem a mesa da casa todo certo, sem exageros e que sejam de fato em beneficio do povo este será aprovado com o seu voto e dos outros 4 vereadores que formam a bancada de oposição a atual gestão em Angicos.