Caern reverte quase R$ 1 milhão com ações de combate a ligações clandestinas

De julho a dezembro de 2018, quase quatro mil cortes de ligações clandestinas de água em todo o Estado contabilizaram um retorno financeiro de R$ 915 mil à Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern).

O resultado é fruto de um trabalho do Grupo de Elite de Fiscalização, criado em 2018 e coordenado pela Unidade de Arrecadação e Cobrança (UCAF) e pela Gerência Comercial de Natal (GCN), em junho como ação emergencial para combater fraudes de clientes da Caern em Natal e no interior. Além do retorno financeiro, é verificado também uma melhora no abastecimento da população.

No total, foram executadas 3.335 ordens de serviço de corte (imóveis em débito) e supressão (ligações clandestinas), um impacto positivo na diminuição de perdas da empresa, tendo em vista que as estatísticas de perdas consideram as perdas físicas (vazamentos, etc.) e as aparentes (perdas comerciais, o que deixa de ser faturado).

Segundo a Chefe da UCAF, Ana Karine Brito, ao todo foram realizados cinco ciclos de fiscalizações coordenados em campo pelo Chefe do Núcleo de Fiscalização da Natal Sul, José Xavier Filho. Diante do resultado, este será um trabalho que terá continuidade em 2019.

As cidades foram escolhidas com o apoio dos Coordenadores Comerciais de cada Regional, que fizeram o levantamento daquelas com maior necessidade e demanda de trabalho. O Grupo realizou inspeções ainda em Natal, Parnamirim, Macau, Caicó, Jardim de Piranhas, Tibau e Parelhas.

NEGOCIAÇÃO DE DÉBITOS

As ligações irregulares de água, conhecidas como “gatos”, afetam toda a coletividade. Além de ser crime, a água que não é faturada entra nas estatísticas de perdas e interfere na regularidade do abastecimento de uma região, tendo em vista que é uma água que está sendo desviada do real consumidor, ocasionando falta d`água a este e desperdícios por parte de quem está consumindo sem pagar a conta.

A Caern trabalha na perspectiva de regularizar todas as ligações irregulares ou suprimidas (cortadas) por falta de pagamento. O cliente pode procurar qualquer unidade de atendimento da Companhia para negociar a quitação de seus débitos e garantir o fornecimento em seu imóvel de maneira regular.

Assecom – Caern;

Emparn registra mais chuvas no RN, dessa vez nas regiões oeste e central

A previsão de que as chuvas devem continuar no Estado foram confirmadas pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn). Em boletim pluviométrico divulgado nesta quarta-feira (9), o órgão registrou mais chuvas nas regiões Oeste e Central Potiguar.

De acordo com os dados da Emparn, o município de Apodi teve o maior volume de chuvas entre as 7h da manhã de terça-feira (8) e as 7h da manhã desta quarta-feira (9). Ao todo, foram 48,3 milímetros de chuvas.

Ainda na região Oeste, Assu e Jucurutu registraram 42,5 e 41,8 milímetros de precipitação, respectivamente. A região Central Potiguar também anotou boas precipitações. Em Florânia e em São Fernando choveu 32,5 milímetros.

No Agreste, a chuva foi mais branda e o município de Boa Saúde teve apenas 8,1 mm. Já no Leste, o maior volume foi em Espírito Santa com 8,6 mm.

MESORREGIÃO OESTE POTIGUAR
Apodi (Prefeitura) 48,3
Assu (Particular) 42,5
Jucurutu (Emater) 41,8
Baraúna (Emater) 36,0
Caraúbas (Particular) 31,2
Felipe Guerra (Prefeitura) 30,0
Martins (Particular) 23,0
Janduís (Emater) 20,0
João Dias (Emater) 19,0
Lucrécia (Emater) 16,0
Severiano Melo (Prefeitura) 13,0
Água Nova (Prefeitura) 10,0
Antônio Martins (Emater) 10,0
Francisco Dantas (Emater) 10,0
Assu (Emater/st. Casa Forte) 9,3
Rafael Fernandes (Emater) 7,5
Campo Grande (Particular 2) 7,4
Riacho De Santana (Emater) 7,0
Upanema (Prefeitura) 6,6
São Rafael (Particular Ii) 6,5
Gov. Dix-sept Rosado (Particular) 5,9
Campo Grande (Particular) 5,5
Rodolfo Fernandes (Prefeitura) 5,0
Venha Ver (Emater) 4,0
Riacho Da Cruz (Emater) 3,5
Rafael Godeiro (Emater) 2,6
Patu (Particular) 2,0
Portalegre(Particular) 2,0
Olho D’água Dos Borges (Particular) 1,4
Pendências (Ana) 0,8
Jose Da Penha (Emater) 0,6
Alto Do Rodrigues (Emater) 0,5
Serrinha Dos Pintos (Prefeitura) 0,5
São Francisco Do Oeste (Prefeitura) 0,2

MESORREGIÃO CENTRAL POTIGUAR
Florânia (Sitio Jucuri) 32,5
São Fernando (Emater) 32,5
São João Do Sabugi (Emater) 25,0
Cruzeta (Base Física Da Emparn) 19,2
Serra Negra Do Norte (Emater) 15,0
Jardim do Seridó (Emater/passagem) 12,0
Caicó (Acude Mundo Novo-emparn) 11,0
Caicó (Emater) 6,0
Caicó (Açude Itans) 4,3
Jardim De Angicos (Emater) 4,0
Santana Do Matos (Emater) 4,0
Parelhas (Emater) 0,8

Portal No Ar;

Na Rede Ideal, Supermercado Jota Edílson em Angicos tem material escolar!

IMG_20190105_115624Atenção senhores pais ou responsáveis, chegou material escolar na Rede Ideal, Supermercado Jota Edílson em Angicos.

venham aproveitar o nosso grande sortimento e os melhores preços e condições de pagamento.

Rede Ideal, Supermercado Jota Edílson em Angicos: Rua Luis Torres no Bairro Alto do Triângulo.

Na Rede Ideal, em primeiro lugar vem você! 

IMG_20190105_115642

IMG_20190105_115635

O Baratão da Construção apresenta: Grande promoção de aniversário!

O Baratão da Construção que tem preço baixo de torar, está realizando grande promoção de aniversário.

Serão janeiro, fevereiro e março de promoções para você nosso cliente.

Teremos o sorteio de 7 prêmios para os clientes que fizerem compras a partir de 30 reais.

Os sorteios serão realizados no dia 29 de março as 16 HS na própria loja.

Rua Professora Maria Lucia dos Santos, Nº 41 no Centro comercial de Angicos.

Contatos: 3531 – 2409/9 94041 – 7087/ 9 9996 – 4805.

Organização: Chagas Loló e Família!

MPRN pede suspensão imediata da cobrança da “Taxa dos Bombeiros” no IPVA 2019

Resultado de imagem para mprnO Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) requereu ao Tribunal de Justiça Estadual a imediata suspensão da cobrança da “Taxa dos Bombeiros”, prevista na Lei Complementar Estadual n.º 247/2002, alterada pela Lei Complementar nº 612/2017, que vem sendo cobrada no momento do pagamento do IPVA 2019. A Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) foi ajuizada na tarde desta quarta-feira (9).

A referida taxa visa cobrir os custos da prevenção e combate a incêndios, busca e salvamento em imóveis localizados no Rio Grande do Norte e em veículos nele licenciados.

Segundo o MPRN, tais serviços nunca poderiam constituir objeto de taxa, por serem inerentes à segurança pública estadual. Conforme a ação, seu custeio deve ser arcado com recursos provenientes dos impostos, “visto que são colocados à disposição, indistintamente, de toda a coletividade, e não por taxas, na exata medida em que estas somente podem ser instituídas ‘em razão do poder de polícia ou pela utilização, efetiva ou potencial, de serviços públicos específicos e divisíveis, prestados ao contribuinte ou postos a sua disposição’”.

A ação foi ajuizada sob o nº 0800052-67.2019.8.20.0000.

Portal MPRN;

Governo detalha medidas para obter “receitas extras” e pagar salários atrasados

Resultado de imagem para governo do rn fatima e secretários reuniãoDentro do documento assinado pelo Governo do Estado e as entidades sindicais, o Executivo também tratou a respeito de medidas para “obtenção de receitas extras” que terão como finalidade a “quitação do passivo dos salários atrasados, em ordem cronológica”.

Para isso, o Governo planeja: antecipação dos royalties de petróleo até dezembro de 2019; antecipação dos royalties de 2020, 2021 e 2022; venda da folha de servidores; e resgate dos fundos de compensação de variação salarial.

O passivo em questão diz respeito ao “saldo do 13º de 2017; salário de novembro de 2018; 13º de 2018 e dezembro de 2018”. Ainda no texto, o Governo argumenta que “é uma dívida do Estado para o conjunto dos servidores”.

Em outro ponto, o Executivo informa que “já iniciou as tratativas com os bancos sobre a dívida dos empréstimos consignados com vistas a recuperar o crédito bancário dos servidores”.

Portal Agora RN;

Governo Bolsonaro anula mudanças em livros didáticos

Resultado de imagem para mudança no livro didáticoO governo de Jair Bolsonaro informou que vai anular as mudanças nos critérios de avaliação dos livros didáticos, depois que a medida foi divulgada pelo Estadão. Tinham sido retirados do edital a exigência de que as obras tivessem referências bibliográficas e itens que impediam publicidade e erros de revisão e impressão.

Em nota divulgada na noite de hoje, o governo informou que “os erros foram detectados no documento cuja produção foi realizada pela gestão anterior do MEC” e enviada em 28 de dezembro de 2018 ” O ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodrigues, vai tornar “sem efeito” o aviso de retificação do edital. A decisão foi tomada mais de 6 horas depois de o Estadão revelar a mudança.

O ex-ministro da Educação na gestão de Michel Temer, Rossieli Soares, no entanto, disse que “não pode se responsabilizar” pelos erros que foram cometidos já na gestão Bolsonaro. O “aviso de alteração” saiu no Diário Oficial no dia 2 de janeiro. Integrantes da atual equipe já trabalhavam na transição dentro do MEC desde dezembro.

Segundo Rossieli, em dezembro, foi pedida uma única mudança no edital para esclarecer regras sobre arquivos de áudio que acompanham os livros didáticos. “Nós não pedimos nenhuma alteração que diminua o papel da mulher ou do quilombola, pelo contrário, fizemos a uma retificação em outubro que deixou mais clara a importância disso”, afirmou Rossieli, que é agora secretário de educação do governo João Doria, em São Paulo.

Entre os outros trechos que haviam sido mudados estava o que dizia que as obras deveriam “promover positivamente a cultura e a história afro-brasileira, quilombola, dos povos indígenas e dos povos do campo, valorizando seus valores, tradições, organizações, conhecimentos, formas de participação social e saberes”.

Metade de um item que se referia às mulheres havia sido cortado. Ele dizia os livros deveriam dar “especial atenção para o compromisso educacional com a agenda da não-violência contra a mulher”.

Com a anulação da medida será mantida também a menção de que ilustrações retratem “adequadamente a diversidade étnica da população brasileira, a pluralidade social e cultural do país”. A versão publicada pelo MEC não tinha esse trecho.

O Estadão conversou com uma servidora do MEC que contou que havia uma versão do edital sem todas essas menções em agosto. E que ela mesma pediu alterações para que ficasse mais claro que não poderia haver erros e que as referências bibliográficas eram cruciais. Ela também requisitou que o texto deixasse mais clara a necessidade de valorização dos quilombolas e mulheres nos livros didáticos. Todas essas mudanças foram feitas e publicadas em 1 de outubro. Em dezembro, a mesma servidora pediu novas modificações, relacionadas aos arquivos de áudio, como mencionou o ex-ministro.

No dia 2 de janeiro foi publicado no Diário Oficial um link para uma versão que não tinha as mudanças feitas em outubro, aquelas que tornavam mais evidente a questão da mulher e do quilombola. O texto é semelhante ao que existia em agosto, mas com as mudanças sobre arquivos de áudio pedidas em dezembro.

Quem assina o “aviso de alteração” é um presidente substituto do FNDE, órgão do MEC que cuida dos livros didático, Rogério Fernando Lot. O presidente do FNDE na gestão Temer Silvio Pinheiro, já não estava mais trabalhando no MEC.

A nota do MEC hoje diz ainda que o “reitera o compromisso com a educação de forma igualitária para toda a população brasileira e desmente qualquer informação de que o Governo Bolsonaro ou o ministro Ricardo Vélez decidiram retirar trechos que tratavam sobre correção de erros nas publicações, violência contra a mulher, publicidade e quilombolas de forma proposital.”

As mudanças estavam no anexo 3 do edital do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), que fala sobre os “Critérios para Avaliação das Obras Didáticas”. A data do documento retificado é de 28 de dezembro, quando a equipe de Bolsonaro trabalhava na transição dentro do MEC.

Estadão Conteúdo;

Após acordo, Governo do Estado paga 30% de janeiro a servidores sexta-feira, 11

Após alguns dias de impasse e reuniões, Governo do Estado e entidades sindicais chegaram a um acordo a respeito do pagamento dos salários de janeiro dos servidores. Além disso, também definiram encaminhamentos para quitação dos salários atrasados, deixados pela administração do ex-governador Robinson Faria (PSD).

De acordo com a nova proposta, será feita a antecipação de 30% do salário bruto dos ativos, inativos e pensionistas nesta sexta-feira, 11. Já os servidores da segurança pública receberão os salários integrais na quarta-feira, 16, e os dos órgãos que têm arrecadação própria.

Nesta mesma data, serão pagos os 70% restantes, que são referentes à quitação da folha de janeiro para quem ganha até R$ 3 mil.

Já dia 31 de janeiro, serão pagos os 70% restantes aos ativos, inativos e pensionistas que ganham acima de R$ 3 mil e a folha integral dos servidores de órgãos com arrecadação própria.

O acordo foi firmado após reunião do Comitê Estadual de Negociação Coletiva. Das 12 entidades sindicais presentes, dez assinaram o acordo ao final da reunião. Já os Sindicatos dos Servidores em Saúde (SindSaúde) e dos Agentes Penitenciários do RN (Sindasp) vão levar a proposta para assembleias das categorias que já estavam convocadas para esta quinta-feira, 10.

Calendário 
Janeiro de 2018

Dia 11:
1- antecipação de 30% do salário bruto, sem descontos, a todos os servidores ativos, inativos e pensionistas, exceto os servidores da área da segurança pública e dos órgãos que tem arrecadação própria.

Dia 16
Antecipação da complementação dos 70% dos servidores que recebem até R$ 3 mil.

Antecipação integral dos salários dos servidores da área de segurança pública ativos, inativos e pensionistas

Dia 31
1 – pagamento de 70% do mês de janeiro dos servidores ativos, inativos e pensionistas, que recebem acima de R$ 3.000,00;
2 – pagamento integral do mês de janeiro aos servidores de órgãos com arrecadação própria.

Portal Agora RN;

ABSURDO: Incêndio provocado é registrado próximo ao Hospital de Angicos

128628a6-131d-4452-a39b-b06432a24e27Por Rogério Magno

Fotos: Val Costa

Poderíamos chamar no minimo de uma atitude de falta de bom senso o que aconteceu na tarde desta quarta-feira (09) aqui em Angicos.

O nosso repórter Val Costa registrou imagens de um incêndio provocado a revelia, quer dizer, ninguém sabe dizer por quem ou a mando de quem por trás do Hospital Municipal de Angicos aonde pessoas são atendidas diariamente e tem pacientes internados nas alas de leitos da unidade hospitalar.

Segundo o nosso competente repórter nos informou um terreno cheio de mato fica por trás do hospital e da sede da secretaria municipal de educação de Angicos e foi ali justamente aonde aconteceu chegando a causar avarias nos muros dos referidos prédios públicos. 

A queimada que teve inicio por volta do meio dia e só foi debelada quase três horas depois quando já tinha expelido no ar uma grande nuvem de fumaça tóxica de cor preta, que segundo os profissionais da área esse tipo de fumaça com essa coloração traz uma grande quantidade de produtos químicos que são ofensivos a saúde, como o enxofre, por exemplo. 

Lamentamos demais esse tipo de atitude e pedimos a quem agiu com esse expediente que não mais o faça, pois se o terreno ficou livre do mato, com certeza muitas pessoas se prejudicaram devido ao alto grau de fumaça tóxica que foi jogada no ar.

f5b7e999-98cd-4fe7-b24b-73af1171b15b

4ff841be-c0f1-411a-96e0-eb5d5dbc6387

7f46a1d4-e4a5-4cc8-9ace-933c4882f267

537ca0d2-8c7f-4ad2-890c-dbe692b1c21b

591dfaaf-9be6-4e28-9757-407ea81ddfa7

Fátima se reúne com superintendente do BB para tratar antecipação de royalties

A governadora Fátima Bezerra recebeu na manhã desta quarta-feira, 9, o novo Superintendente do Banco do Brasil no Rio Grande do Norte, Antônio Carlos Servo, para tratar da operação de crédito para antecipação dos recursos dos royalties do petróleo, renegociação da operacionalização da folha de pagamento dos servidores e a regularização dos débitos referentes aos consignados. Estas medidas são consideradas prioridades pela chefe do Executivo estadual.

O desdobramento desta reunião acontecerá na próxima sexta-feira, 11, em Brasília, onde a governadora e o secretário de Planejamento e Finanças (SEPLAN), Aldemir Freire, estarão reunidos com a diretoria do Banco do Brasil.

“O nosso Governo está concentrado no drama provocado pelo atraso nos salários dos servidores públicos. Estamos trabalhando incansavelmente para que, com o apoio do Banco do Brasil, possamos dar celeridade a este processo, além de garantir receitas extras, e, o quanto antes, darmos fim a esta triste realidade”, ressaltou a governadora.

Aldemir Freire destacou que o compromisso da gestão é não reter o repasse dos empréstimos consignados, como ocorreu na gestão anterior. “Estamos em negociação sobre a retomada dos consignados para os servidores. O Estado tem uma dívida grande com o banco, mas a proposta é que ao firmarmos um acordo para manter os repasses em dia, em contrapartida o banco volte a liberar empréstimos aos servidores”, explica.

O superintendente do Banco do Brasil disse que está junto com o Governo buscando alternativas para estruturar a operação de crédito com celeridade, e que estará em Brasília junto a área econômica do Governo Federal trabalhando para efetivar as medidas.

%d blogueiros gostam disto: