Assu: Prefeito Ivan Jr exonera 11 secretários e 311 comissionados e estuda readequar gestão até janeiro

hqdefault
Para continuar pagando a folha em dia, e
evitar atrasos nos salários do funcionalismo, o prefeito de Assu, Ivan Júnior
(PROS), exonerou os 11 secretários do Município e os 311 cargos comissionados.

“Exonerei todo mundo”, confirmou Ivan Júnior. “Eu vou fazer uma readequação e
enxugar, diminuir o número de cargos comissionados, diminuir o número de
secretarias, adequando à realidade. Algumas secretarias eu vou nomear logo, as
que não podem parar Saúde, Infraestrutura Social, eu vou nomear na terça-feira”,
disse o prefeito, afirmando que até janeiro, quando o novo formato de gestão
ficará definido, alguns secretários vão responder por duas e até três pastas.

“Eu vou trabalhando com o essencial para poder equilibrar tudo. Por enquanto eu
estou em dia”, disse Ivan Júnior, reafirmando que ainda não houve atraso no
pagamento da folha.

A Prefeitura de Assu tem 1.100 cargos
efetivos, mais boa parte dos aprovados em um concurso recente, que está sendo
chamada. Sobre a situação dos servidores exonerados, o prefeito declarou que há
dois meses vem preparando a equipe da Prefeitura para a medida que precisou
tomar. “As rescisões serão pagas e já estão
sendo calculadas. Vou pagar tudo como sempre faço”, garantiu o prefeito Ivan
Júnior.

NOTA DO BLOG: Essa matéria serve para os críticos de plantão perceberem que a crise não atinge só o município de Angicos que também aderiu a rescisões de contratos e corte de gastos para que se possa tentar administrar de forma a manter os serviços básicos em funcionamento. Seria mais viável e decoroso procurar saber da Excelentíssima Senhora Presidenta da República Dilma Rousseff porque tanta retaliação contra os municípios brasileiros onde os prefeitos estão sem quaisquer condições de administra-los.

Se a cidade de Assú que recebe duas vezes mais recursos que Angicos, e, que, além do FPM (fundo de Participação dos Municípios) ser superior ao nosso ainda recebe royalties da Petrobrás o Prefeito chegou ao ponto de fazer tantas demissões, imagine o nosso não é senhores e senhoras

falastrões? O problemas em Angicos é que, alguns preferem “falar muito”, ao invés de agir ou de ajudar ao município.