Assembleia adia para terça-feira início da discussão sobre pacote de ajustes

Manifestantes-Assembléia-Legislativa-12-1024x680Após uma reunião fechada que durou cerca de 40 minutos, os deputados estaduais definiram que o pacote de medidas de ajuste fiscal encaminhado pelo Executivo para apreciação da Assembleia Legislativa em convocação extraordinária só começará a ser discutido na próxima terça-feira, 16.

O presidente da Casa, Ezequiel Ferreira (PSBD), fez o anúncio ao reabrir, por volta das 14h45, a sessão extraordinária que estava suspensa havia quase 1h.

O parlamentar afirmou também que as dezoito mensagens enviadas pelo governador Robinson Faria (PSD) serão analisadas nas comissões temáticas da Casa antes de irem a plenário para votação. A dispensa de tramitação chegou a ser defendida por alguns deputados.

De acordo com a assessoria da Assembleia, nenhuma deliberação deve ser tomada quanto aos projetos, que devem ser lidos em plenário apenas na sessão de terça-feira e, depois, encaminhados para tramitação nas comissões.

Com um atraso de quase quatro horas, Ezequiel Ferreira abriu, por volta das 13h40 desta quinta-feira, 11, a primeira sessão da convocação extraordinária da Casa para apreciar o pacote de medidas de ajuste fiscal encaminhadas pelo Governo do Estado.

O primeiro ato do parlamentar foi solicitar a análise do plenário quanto ao pedido de convocação feito pelo governador Robinson Faria (PSD). Os deputados aprovaram o início dos trabalhos por 13 votos favoráveis contra 4. Foram contra a convocação os deputados Fernando Mineiro (PT), Carlos Augusto Maia (PSD), Márcia Maia (PSDB) e Larissa Rosado (PSB). A Assembleia tem 24 deputados estaduais e bastava que a maioria estivesse presente para que o ato formal acontecesse.

Depois da aprovação, o presidente suspendeu a sessão e chamou os deputados para uma reunião fechada, que definiu que a Casa só voltaria a se reunir na terça-feira.

Do lado de fora da Assembleia, o clima ficou mais tranquilo à tarde. Pela manhã, cerca de 150 manifestantes, a maioria formada por servidores grevistas da Saúde, furaram o bloqueio feito na entrada do prédio e promoveram empurra-empurra, além de proferirem palavras de ordem contra as medidas. Os manifestantes tentaram também impedir a entrada de deputados estaduais e de jornalistas na Casa.

Homens da Força Nacional, do Exército e da Polícia Militar estão fazendo o patrulhamento na região, mas nenhuma ocorrência grave foi registrada.

Portal Agora RN;

%d blogueiros gostam disto: